[VITÓRIA 5X0 ATLÉTICO] QUANDO O GAME OVER ERA DADO COMO CERTO, ELE INSERIU NOS CREDITOS.


Ameaçado no cargo o treinador Toninho Cerezo decidiu não inventar, fez o simples mantendo a base da ultima partida mesmo esta não tendo sido bem no jogo em questão, as mudanças ficaram por conta de Douglas retornando ao gol e Rodrigo fazendo a sua estréia, no mais o time foi o mesmo.

Diferentemente da partida contra o Serrano os jogadores iniciaram buscando o jogo e levando perigo, mas o time do Atlético tem atletas de uma certa qualidade, Tácio, Garrinchinha, Deon e Robert levaram perigos em duas oportunidades e Douglas foi muito bem, o jogo ficou sem criatividade com os laterais presos e Lucio Flavio e Mineiro sem apresentar um bom futebol, Arthur Maia até que tentava mas sem participação não tinha como ser efetivo, mas mesmo assim o gol saiu, cobrança de escanteio e toque de cabeça no primeiro pau encontrando Neto Artilheiro do Brasil Baiano que chutou forte e abriu o placar Vitória 1×0 Atlético, depois disso o Vitória passou a ter mais volume, porém sem muita efetividade, ainda mais que Marcos Paulo esteve bem no gol adversário.

O primeiro tempo se encaminhava para o fim, quando em um contra ataque fulminante, Lucio Flavio, lançou Arthur Maia, o zagueiro chegou antes e jogou a bola pra lateral, porém Maia foi inteligente e cobrou rápido em Mineiro que disparou em direção ao livre e foi derrubado dentro da área, Pênalti! Neto Baiano partiu e marcou o segundo dele e do Vitória na partida, fim de primeiro tempo.

Na segunda etapa o Vitória veio mais tranqüilo para o jogo e desde o inicio sufocou o adversário que em jogada rápida de Léo teve um jogador expulso, aí foi só alegria, Lucio Flavio quase marca em linda cobrança de falta que o goleiro salvou milagrosamente mandando para escanteio, e foi justamente neste lance que veio o gol mais bonito da partida, após a cobrança Gabriel dominou no peito e bateu de bate pronto fazendo o terceiro do Leão, Toninho atendeu a torcida e colocou Geovanni no lugar de Lucio Flavio e G10 mostrou sua qualidade sendo participativo, chamando a responsabilidade e até orquestrando a torcida, ele e Nino que entrou no lugar de Romário deram velocidade ao Vitória que desperdiçou muitos contra ataques, Marquinhos foi bem, mas longe daquilo que sabemos que ele pode render, esteve muitas vezes impedido e adiantando demais a bola, o mesmo acontecendo com Mineiro que vinha mal, mas queimou a língua de muitos quando acertou um chutaço de fora e marcou o quarto do Vitória.

Dankler entrou no lugar de Rodrigo e jogo ficou definido da seguinte forma, Nino recebe, corre,e  toca em Arthur Maia que  empurra para Marquinhos e Mineiro, foram vários lances assim, em duas oportunidades Maia chutou de fora e quase marcou, gostei da partida dele muito participativo, mas ainda sem a confiança necessária o que deixou intranqüilo em alguns momentos, tal como a chance de gol que ele recebeu livre, bateu forte e Marcos Paulo defendeu. O Vitória ainda queria mais, Geovanni cobrou falta e o goleiro mais uma vez fez grande defesa, e quando tudo se encaminhava para 4×0, eis que Mineiro deu um chutão na bola, Marquinhos correu e evitou a saída, Arthur Maia atrás e Neto Baiano e Geovanni na área eram as opções, ele lançou rasteiro e Neto Artilheiro do Brasil Baiano tirou o goleiro, virou a cara e marcou, VITÓRIA 5X0 ATLÉTICO, Cerezo se salvou e agora vem a Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA: Vitória 5 x 0 Atlético de Alagoinhas
Local: Estádio do Barradão, em Salvador (BA).
Data: Domingo, 4 de março.
Horário: 16h.
Árbitro: Gleidson Santos Oliveira.
Assistentes: José Carlos Oliveira dos Santos e Jefferson Abel Ferreira Lima.
Gols: Neto Baiano (3x), Gabriel Paulista e Mineiro
Público: 4813 pagantes.
Renda: R$ 41.970,00.

Vitória: Douglas; Romário (Nino), Gabriel, Rodrigo e Léo; Michel, Mineiro, Arthur Maia e Lucio Flávio (Geovanni); Marquinhos e Neto Baiano. Técnico Cerezo

Atlético: Marcos Paulo; Ademir (Antônio Carlos), Bira, Rogério e George; Fausto, Tácio, Garrinchinha (Lazáro) e Narciso; Robert e Deon. Técnico – Lameu (interino).

PS: Maiores artilheiros da história do Barradão


Rank Jogador Gols/Temporada(s)
1 Ramon Menezes 44/ 5
2 Allan Dellon 40/7

3 Neto Baiano 38/3
… 3 Neto Baiano 38 3

Rumo A Lideranca Neto … !

Alguém duvida que ele vai assumir a liderança?

Resultados de 13º rodada do Campeonato Baiano
Fluminense 0 x 2 Bahia
Vitória 5 x 0 Atlético
Bahia de Feira 3 x 0 Juazeirense
Camaçari 1 x 1 Serrano
Feirense 3 x 1 Vitória da Conquista
Juazeiro 1 x 0 Itabuna

Anúncios

Chumbinho, Cerezo, G10, Campeonato Baiano, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro


Newton Drummond chegou sem muito alarde e aos poucos foi mudando coisas que pareciam entranhadas no DNA do ECV, acabou com as especulações, com os bondes, com as preferências a determinados seguimentos da imprensa, não hesitou em comprar briga com nomes poderosos da mídia baiana para impor sua filosofia de trabalho, mas acima de tudo mostrou competência na gerencia do departamento de futebol do clube, a sua saída é temerosa e me preocupo que os avanços obtidos em tão pouco tempo, retrocedam as políticas que nunca deram certo no rubro negro. Precisamos de um novo homem forte do futebol, alguém que pegue o projeto de Chumbinho e  o pense como um legado, neste momento a continuidade da profissionalização dos departamentos é tudo que o Vitória precisa.

Cerezo

Demorou, mas parece que acordou, ao escalar o time no 4-3-3 alternando para o 4-4-2 a depender da movimentação de Marquinhos em campo, Cerezo para mim encontrou o melhor esquema tático para o Leão, somente mudaria duas peças: Geovanni em lugar de Lucio Flavio (há muito não tem rendido tudo o que sabe) e Rildo no Lugar de Dinei, outra possibilidade é montar o time que terminou o jogo com Arthur Maia, Geovanni e Marquinhos e ao invés de Dinei, a presença de Neto Baiano que no momento vive um melhor futebol, acredito até que ele tirou Neto para experimentar esta formação que deve iniciar o jogo de domingo já que o artilheiro vai cumprir suspensão.

O professor precisa mostrar coerência e manter o esquema no próximo jogo, só será ponderável as mudanças nas peças as quais me referi e é claro o Retorno de Douglas, pois mesmo com a boa estréia de Renan, hoje o dono da camisa 01 é Douglas, não se pode sucumbir a pressão de que Renan precisa jogar para ser convocado para as olimpíadas, a vaga tem que ser do melhor, e neste momento Douglas vem demonstrando porque tem que ficar com a vaga.

Mansur e Romário gostei muito da escalção dos garotos, ambos possuem boa qualidade técnica e visão de jogo, ainda precisam se aproximar mais ao ataque, quando o fizeram levaram perigo, resta saber se quando Saci e Nino estiverem aptos se os meninos serão mantidos.

Geovanni 10

Muito se especulou sobre Geovanni, disseram haver uma briga entre ele e Cerezo, depois falaram que G10 estava prestes a anunciar sua aposentadoria por causa de um problema crônico na cartilagem do joelho, e por ultimo que ele estava rescindindo contrato para ir para o Mirassol, pois bem, nenhuma das coisas se confirmaram e Geovanni entrou ontem no segundo tempo e deu outra dinâmica ao meio campo do Vitória, mesmo não sendo o camisa 10 nato, para mim hoje esta camisa é dele no Vitória, inteligente, com bom passe e perigoso nas cobranças de falta, Geovanni dá mais mobilidade e possibilidades ao ataque do decano, num esquema com Mineiro, Arthur Maia e Marquinhos acredito que seu futebol irá dar bons frutos, ainda tem o seu favor a vontade e a liderança dentro de campo.

Campeonato Baiano

Não é possível mais errar. O Vitória passou as ultimas duas décadas e meia dominando o estadual de ponta a ponta, o rubro negro se acostumou a ter as vantagens nas finais, é costumeiro que o palco da final da competição seja o Barradão e ao menos que o Leão comece a demonstrar um esquema tático definido e passe a vencer seus jogos, este ano veremos o Leão ter que reverter as desvantagens dos primeiros colocados, falta pouco para os jogos de volta e este é o momento de crescer no campeonato.

Copa do Brasil

Há cerca de duas semanas da competição, o Vitória ainda não a sua força máxima em campo e ainda não dispõe da melhor montagem tática, não podemos cometer o mesmo erro de 2011, o Leão tem obrigação de fazer uma boa competição, ainda mais quando a chave teoricamente coloca possibilidades favoráveis para o Leão chegar longe na competição, mas para isso é necessário que a partir de domingo o Vitória tenha uma postura coesa dentro das quatro linhas, e para isso é preciso coerência fora delas.

Campeonato Brasileiro

A competição mais importante do ano ainda demorará de começar, mas os pensamentos precisam estar focados nela, o Vitória não pode cometer o erro de só ter um esquema e time titular definido após 29 Rodadas, isso custou caro e por isso não conquistamos o acesso, o time cresceu na reta final, mas foi oscilante durante toda a competição e quando se joga a vida e tem toda a pressão por resultados, erros podem ser cometidos e os resultados podem ser trágicos como foi em 2011, por isso ficou a lição e este é o momento de Cerezo mostrar que é capaz de conduzir o Vitória a primeira divisão ao final de 2012.

Saudações Rubro Negras a todos e PEGA LEÃOOOOOOOOOOOOOOOOOO!

[Juazeirense x Vitória]Um jogo Importante, mas não passa de um treino de luxo


É bem verdade que os 3 pontos hoje é importante, que vencer da moral para o BA-VI de domingo e que desempenhar um bom futebol é a demonstração de sistema tático apurado, mas o que não dá para negar mesmo, é que o jogo de hoje é um treino de luxo. Se não fosse assim, Cerezo não pouparia jogadores, se assim não fosse, Toninho não colocaria, Geovanni, Marquinhos, Pedro Ken, e Tartá para ganharem ritmo de jogo e sobretudo não estariamos todos na expectativa do maior classico do Norte-Nordeste.

O Vitória precisa vencer para colocar pressão no Bahia de Feira e ultrapassar o timinho de Itinga que tem sido novamente ajudado pela arbitragem, e com isso os novos contratados querem colocar uma duvida na cabeça do treinador(Pedro Ken e Tartá), Geovanni e  Marquinhos querem retomar o posto de titulares, e Dinei quer mostrar que broca mais do que Neto Baiano que busca o gol de numero 50 com a camisa do Vitória(https://valmerson.wordpress.com/2012/02/08/neto-baiano-busca-marca-de-50-gols-com-a-camisa-do-vitoria/).

O Leão terá 5 mudanças para o jogo de hoje: Léo, Wellington Saci, Uelliton, Mineiro, e Lucio Flavio saem para entrada de Dimas, Elton, Michel, Mancha, e Geovanni, ainda existe a possibilidade de Marquinhos começar no lugar de Dinei, ja que Cerezo confirmou que o atacante esta fazendo uma função que não é sua e que ele brigará mesmo é com Neto.

FICHA TÉCNICA :JUAZEIRENSE X VITÓRIA – SÉTIMA RODADA DO CAMPEONATO BAIANO 2012
Data: 8/02/2012 (quarta-feira), às 22h
Local: estádio Adauto Moraes, em Juazeiro
Arbitragem: Jailson Macêdo Freitas, auxiliado por Luiz Carlos Silva Teixeira e Carlos Santos Oliveira

Juazeirense: Vinicius; Leumir, Edi, Ferreira e Michel; Vaguinho, Naldo, Cicinho e William; Clodoaldo e Rafael Baiano. Técnico: Aroldo Moreira

Vitória: Douglas; Dimas, Alan Henrique, Gabriel e Elton; Mancha, Michel, Arthur Maia e Geovanni; Dinei e Neto Baiano. Técnico: Toninho Cerezo

PS:Com relação aos Uniformes 2012 do Leão, serão apresentados após o Carnaval na inauguração da nova loja do clube no BARRADÃO, será novidade em dose dupla.

[VITÓRIA 4X0 BAHIA DE FEIRA] Cerezo deu uma passadinha aqui no blog


Esta vendo Cerezo que fazer o fácil é o melhor? O leão acabou com a tal sensação do campeonato e mostrou um futebol digno dos torcedores que foram ao Barradão, mais uma vez eu afirmo que sem essa de revanchismos ou coisas do tipo, apenas 3 pontos que precisam ser comemorados.

Após Cerezo surpreender a todos, mas desta vez positivamente quando escalou Arthur Maia no lugar de Michel, o rubro negro correspondeu em campo e aniquilou o time de feira, Arthur Maia recebeu a bola e lançou para área Dinei mostrou faro de gol e abriu o placar,o menino da toca estava impossível, Arthur Maia entrou na área e foi derrubado,sofreu penalidade  marcada pelo arbitro e convertida por Neto Baiano que marcou seu oitavo gol na competição. O Vitória dominava a partida e o Bahia não conseguia reagir, neutralizado pelo Leão o treinador Arnaldo Lira choramingou feito menino, reclamou da arbitragem e mostrou que não sabe perder, quando tudo parecida terminado Uelliton aproveitou o rebote para marcar o terceiro e dar números finais ao primeiro tempo.

No segundo tempo o Vitória continuou mandando no jogo, mas como é normal diminuiu o ritmo, os destaques ficaram por conta do retorno de Marquinhos e entrada de Geovanni, e quando tudo parecia liquidado, Marquinhos lança Neto Baiano que toca Para Arthur Maia marcar um golaço (viu Cerezo? Um golaço, uma assistência e um pênalti, deixa o garoto jogar!), 4×0 e final de jogo.

PS: Este é o esquema de jogo e que venha o genérico no Domingo que vem!

FICHA TÉCNICA – Vitória 4 x 0 Bahia de Feira
Data
: 5/02/2012 (domingo), às 17h
Local: Barradão
Arbitragem: Lúcio José Silva, auxiliado por Dijalma Silva Ferreira e Carlos Vidal Pereira
Gols: Dinei , Neto Baiano, Uellinton e Arthur Maia.
Vitória: Douglas; Léo, A. Henrique, Gabriel e W. Saci (Dimas); Uelliton, Mineiro, Arthur Maia e Lúcio Flávio (Geovanni); Neto Baiano e Dinei (Marquinhos). Técnico – Toninho Cerezo.

Bahia de Feira : Dionnatan; T. Granja, P. Paraíba, Menezes e Weritinho; Carlos, Lau (Rômulo), Jonnathann e Maurício (Juninho); Carlinhos e João Neto. Téc. – Arnaldo Lira.

Confira os resultados da Rodada:

Vitória 4×0 Bahia de Feira

Itabuna 3×4 Bahia

Serrano 1×1 Atlético de Alagoinhas

Feirense 0x0 Juazeiro
Juazeirense 1×1 Camaçari

Fluminense 0x3 Vitória da Conquista

 

[VITÓRIA X BAHIA DE FEIRA] Não é uma questão de vingança e eu disse que não iria dar certo parte 2


Já estou vendo os alardes da imprensa baiana sobre o jogo deste domingo no Manoel Barradas, estão dizendo que é a reedição da final do ano passado, revanche e coisas do tipo e eu discordo totalmente disso, o jogo deste domingo não representa nada mais do que 3 pontos, o rubro negro terá sua chance de vingança logo mais a frente, pois este ano será o time do interior novamente o nosso maior obstáculo na luta pelo título e recuperação da hegemonia, mas agora é apenas um jogo.

Alguns me criticaram quando o Vitória goleou o genérico de Conquista por 5×0 lá na cidade do frio, só porque eu afirmei o seguinte: Mas sinceramente fiquei sem entender e logo no jogo seguinte as coisas deram erradas e o texto foi: Eu avisei que não iria dar certo e na quarta novamente o caldo entornou para o Leão, e isso é algo que tem algumas coisas a ser ponderado.

Jogar no 4-4-2 é algo perfeitamente aceitável, mas não com 3 volantes, ainda que Mineiro tenha liberdade para atacar, ele é apenas um volante moderno e não um quarto homem de meio de campo, e apostar no Lento Lucio Flavio neste esquema é mesmo acreditar que sempre teremos um Rildo para puxar velozmente os contra ataques e isso é ilusório, o esquema do Leão tem que ser com dois meias e ponto final.

Como é possível queimar um atleta como Cerezo esta fazendo com Arthur Maia?

Após um belo inicio sendo o destaque da segunda rodada, o jovem da base foi sacado do time sem mais nem menos, se alguém deveria ser preterido, que fosse o Lucio Flavio que esta jogando no nome, embora eu espere muito dele, mas não tem rendido o suficiente para ser o 10 do Leão.

Espero que as coisas tenham ocorrido desta forma pelo seguinte fato: A falta de zagueiros experientes deixou Cerezo temeroso e por isso teve que reforçar a marcação no meio. Pois já chegou a hora do Leão voltar ao 4-4-2 clássico das duas primeiras rodadas, e com os reforços prontos vamos ver agora quem é quem.

PS: Desculpem a minha ausência, não foi questão de lua de mel não Mocota hehehhe, a minha net resolveu me abandonar na quarta à noite e só retornou na quinta, na sexta trabalhei o dia todo neste caos de Salvador, e por isso só agora estou atualizando!

PS II: Depois farei as imagens das escalações e da classificação atualizada!

SRN

[Fluminense x Vitória] Muito mais coerente Cerezo e Eric Pino quer jogar no Vitória!


Após duas rodas escalando o time com 3 volantes, e apenas o lento Lucio Flavio como homem de criação, Cerezo voltou atrás e parece que escalará o time no 4-4-2 clássico com 2 volantes e 2 meias de oficio, 1 atacante de beirada e 1 centro avante, bom para o Vitória que nunca se acostumou a jogar com muitos pegadores na meiuca.

O jogo de hoje também é uma oportunidade para acompanhar o talento de 6 jogadores das divisões de base: Dimas, Dankler, Alan Henrique, Mineiro, Arthur Maia e Alan Pinheiro estão incumbidos de mostrar mais uma vez para todos as qualidades dos jogadores oriundos da Toca do Leão, empenho eu sei que não irá faltar.

Outra coisa interessante é o confronto de Agnaldo Liz e Allan Dellon que  fizeram nome justamente no rubro negro e hoje representam a equipe de Feira, outra novidade fica por conta do banco de reservas do Vitória, o goleador Dinei que saiu daqui prematuramente  com status de craque deve fazer sua reestréia no rubro negro e agora tem a responsabilidade de justificar o apoio da torcida.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE X VITÓRIA

Local: Estádio Alberto Olveira, em Feira de Santana (BA)

Data: 01/02/2012 (quarta-feira)

Horário: 21h50 (de Brasília).

Árbitro: Marielson Alves Silva (BA).

Assistentes: José Carlos Oliveira dos Santos (BA) e Dijalma Silva Ferreira Júnior (BA).

Fluminense de Feira: Rodolpho, Jonathan, Jefferson, Odair e Julio Cesar; Evson, Jo, Fábio Augusto e Diego Perini; Alan Delon e Brasão.Técnico: Agnaldo Liz.

Vitória: Douglas, Léo, Alan Henrique, Dankler e Wellington Saci; Ueliton, Mineiro, Arthur Maias e Lúcio Flávio; Alan Pinheiro e Neto Baiano.Técnico: Toninho Cerezo.

Empresário não descarta acordo e jogador quer vim pro Leão

No meio de uma grande confusão, o meia chileno Eric Pino, que rescindiu contrato com o Antofagasta, clube que ajudou a colocar na primeira divisão do futebol do seu país, falou com exclusividade o Bahia Notícias nesta manhã. O jogador afirmou não entendeu nada desde sua chegada ao Brasil, mas começou a compreender a atual situação quando conversou com a diretoria do Vitória.

– Logo quando cheguei não sabia o que estava acontecendo, mas falei com a direção do Vitória nesta manhã e comecei a compreender o que estava acontecendo. Eu só cheguei ao Brasil para jogar bola e quero fazer isso. Imparato nunca foi meu responsável e não tem autorização para falar por mim. Estou bastante chateado – disse.

Segundo o atleta, o Vitória é o clube que ele gostaria de atuar.

– Eu desembarquei no Brasil para jogar bola e gostaria de jogar no Vitória, mas temos que sentar e conversar – finalizou.

[VITÓRIA 0X0 ITABUNA] Eu avisei que não iria dar certo!


Antes de qualquer coisa quero confessar que não estive no Barradão ontem e nem pude acompanhar pelo rádio, embora fizesse todos os esforços para tentar ir à toca, mas sem sucesso.

Como não vi e nem ouvi o jogo, vou apenas falar sobre o placar e sobre aquilo que eu já havia alertado na ultima quarta feira.

O Vitória empatou com uma equipe que sofreu duras goleadas dentro do Barradão, por insistir na escalação com 3 volantes, pois embora Mineiro se aproxime muito dos atacantes, o time sem 2 meias de oficio sacrificam o lento Lucio Flavio, e com isso as jogadas ficam previsíveis na maioria dos casos, não é preciso assistir o jogo para afirmar que o Vitória sentiu falta de Rildo e de alguém com as características de Arthur Maia ou Felipe no meio dividindo as responsabilidades com o nosso camisa 10 e com isso servindo a Geovanni e a Neto Baiano.

Não dá para insistir com essa ultima escalação, se for para jogar com 3 volantes, que o meia seja Arthur Maia, pois Lucio Flavio não agüenta o rojão de ser o único homem de criação das jogadas, espero muito que com a chegada dos novos reforços e após a decepção de ontem que Cerezo se convença disso, pois o momento de errar é justamente este, e por isso o empate de ontem não foi considerado por mim como algo a ser relevado, ainda acho que teremos ainda mais duas rodadas para construção de uma identidade para o resto do ano inteiro, uma base a qual possamos confiar nas finais do Baiano, na Copa do Brasil e sobretudo no campeonato brasileiro.

SRN

Ficha técnica – Vitória 0 x 0 Itabuna
4ª rodada do Campeonato Baiano 2012.

Local: Estádio Manoel Barradas (Barradão), em Salvador (BA).
Data: Domingo, 29 de janeiro de 2012.
Horário: 17h.

Público: 5.902 pagantes.
Renda: R$ 60.760,00.

Árbitro: Rodrigo Martins Cintra.
Assistentes: Raimundo Carneiro de Oliveira e Cláudio Santos Oliveira.

                        Vitória: Douglas; Léo, Dankler, Gabriel (Alan Henrique) e Wellington Saci; Uelliton, Mineiro, Michel, Lúcio Flávio (Felipe); Geovanni (Adaílton) e Neto Baiano. Técnico: Toninho Cerezo.

Itabuna: Baggio; Rodrigues, Ricardo, Wescley e Murilo (Bruno); Claudio, Levi, Victor e Wenkley (Hamilton); Wagner e Hélder (Daniel). Técnico: Danielzinho.


4º rodada do Baiano 2012

Serrano 1 x 3 Bahia
Vitória 0 x 0 Itabuna
Camaçari 5 x 3 Juazeiro
Bahia de Feira 2 x 0 Vitória da Conquista
Atlético-BA 3 x 0 Fluminense-BA
Juazeirense 0 x 1 Feirense

[Feirense 1×1 Vitória] Empate na estréia e 4 contratações confirmadas


Como acompanhei o jogo pelo radio, resolvi não tirar conclusões por não ter visto ao Leão em campo, por isso apenas repliquei o texto abaixo postado pela Arena Rubro Negra e comentarei apenas as contratações:

Sem ritmo de jogo, o Vitória empatou com o Feirense por 1 x 1 na estreia do Campeonato Baiano 2012. O gol de Mineiro no primeiro tempo animou a torcida presente no estádio Pedro Amorim, mas Cristovão igualou o confronto para alegria dos torcedores do Feirense. O próximo jogo do Vitória será contra o Juazeiro no Barradão, no próximo domingo, às 17 horas.

A marcação foi a tônica no começo da partida. O time da casa assustou aos oito minutos, quando Sandro chutou cruzado e Douglas fez grande defesa. O jogo continuou pegado até os quize minutos, quando Rildo foi derrubado na área. O juiz assinalou pênalti, Lúcio Flávio cobrou e o goleiro Naldo defendeu.

Aos poucos, o jogo foi ficando mais aberto, e o Vitória dominando a partida. Aos 34 minutos, Rildo tocou de calcanhar para Mineiro, chuta colocado e marcar o primeiro gol do Leão na temporada.

No segundo tempo, o time do interior resolveu mais para o jogo e pressionou o Vitória. Aos seis minutos, Cristovão chuta de fora da área, e acertou a trave. No rebote, Clayton chutou e Douglas defendeu.

A resposta rubro-negra aconteceu aos 16 minutos, quando Neto Baiano recebeu na área, girou e chutou forte, mas o goleiro Naldo fez ótima defesa.

Aos 33 minutos, Jaiminho fez uma boa jogada pela esquerda e cruzou. A bola passou por toda a área e Cristovão chutou para empatar o confronto.

Faltando três minutos para terminar o jogo, Neto Baiano arriscou de longe e acertou o travessão. Com isso, o placar ficou inalterado.

Feirense 1 x 1 Vitória

Feirense: Naldo, Cristóvão, Valdo, Alysson e Sandro; Alexandre, Ananias, Clayton (Jaiminho) e Danilo Cruz (Cristiano); Hermínio e André Cabeça (Valdeir). Técnico: Zanata.

Vitória: Douglas; Léo (Felipe), Gabriel, Dankler e Wellington Saci; Uelliton, Mineiro, Lúcio Flávio e Arthur Maia (Renié); Rildo (Adailton) e Neto Baiano. Técnico: Toninho Cerezo.[

Foto: Bahia Notícias

Cerezo comenta o Empate

“Pela dedicação que os jogadores tiveram, correndo, se empenhando em campo, eles estão de parabéns, pois não saímos daqui derrotados. Era normal sofrer aquela pressão no segundo tempo pois eles colocaram jogadores de ataque muito velozes”. O treinador falou também sobre as chances perdidas e as alterações feitas durante o jogo.

“Tivemos um pênalti e outras chances de fazer o gol, até a última do jogo com o Neto Bainao, que quase marcou. Quando perdemos o Léo não tinha nenhuma opção para a lateral no banco e acabei colocando o Felipe no setor. Depois disso tirei o (Arthur) Maia, que estava jogando bem, para soltar mais o Felipe, pois ele tem boa técnica”, finalizou o técnico do Vitória.

Dinei, Pedro Ken, Rodrigo e Victor Ramos

Esperança de gols desde sua passagem no rubro negro em 2009 Dinei chega com o status de goleador e eu espero muito que isto se confirme, já Pedro Ken chega para ameaçar Lucio Flavio que ainda não mostrou futebol com o manto, Rodrigo teve aprovação nos exames médicos e assina contrato com o Leão, já Victor Ramos teve os documentos para sua liberação e assina em breve.

SRN

Em jogo treino índio Marca e encanta Toninho Cerezo, Pedro Ken e Renan perto da Toca


A invasão da torcida na Toca do Leão

– Estou surpreso com tanta gente no treinamento de hoje. Não queria isso. Queria conversar com os jogadores e virou um jogo. Gente de fora gritando, falando, a imprensa toda. Isso é um treinamento normal. Não tem como avaliar. Se nós treinamos juntos, foram três ou quatro dias. O Vitória é grande mesmo. Não tem como fazer avaliação, pois os jogadores só fizeram trabalho físico – falou.

O Calor e o pouco tempo de treinos

De acordo com o mineiro, o calor atrapalhou o desempenho de alguns atletas.

– Pelo trabalho físico nos últimos dias e o calor, o jogador não compacta. Não tem como entrar em campo e dar instruções. Se soubesse, não teria feito isso. Mas esses amistosos são realizados para consertarmos as bolas paradas, para dar uma orientação. São ajustes e também análise do grupo. Não pode ter uma cobrança muito grande no começo, mas o bom é que houve iniciativa de alguns jogadores. São pequenos detalhes que o treinador percebe – disse.

 Índio dispara suas Flechadas

Para finalizar, Cerezo revelou que ficou surpreso com a atuação de Índio no segundo tempo do confronto.

– Índio me surpreendeu. Ele joga muito solto. Ele conhece a posição dele e finaliza bem, o que é importante para um atacante. Ele precisa trabalhar, porque é um cara inteligente.

VITÓRIA 4X1 ATLÂNTICO

Em seu primeiro e único teste antes da estréia no Campeonato Baiano, dia 18, contra o Feirense, no estádio Pedro Amorim, em Senhor do Bonfim, às 20h30, o Vitória venceu o Atlântico, clube de Lauro de Freitas, por 4 x 1, com uma boa atuação dos jogadores considerados reservas.

Com muitas dificuldades no primeiro tempo do confronto, que teve a duração de 80 minutos, o time de Toninho Cerezo não conseguiu furar o bloqueio imposto pelo adversário, que saiu para o intervalo em vantagem: 1 x 0. O gol foi marcado aos 18 minutos, em cobrança de pênalti, do atleta Fernando.

Depois de iniciar o jogo com Douglas; Jô, Gabriel Paulista, Reniê e Wellington Saci; Uelliton, Mineiro, Arthur Maia e Lúcio Flávio; Rildo e Neto Baiano, o comandante rubro-negro fez uma série de alterações, colocando em campo nomes como Índio, Michel, Léo, Dankler, Adailton e Alan Pinheiro.

Após essas alterações, a equipe teve uma evolução. O zagueiro Alan Henrique, destaque do duelo, marcou duas vezes. Adailton e Índio completaram o placar.

Escalação rubro-negra: Douglas; Jô (Lúcio Flávio), Gabriel (Dankler), Reniê (Alan Henrique) e Wellington Saci (Elton); Uelliton (Michel), Mineiro (Léo), Artur Maia (Felipe) e Lúcio Flávio (Alan Pinheiro) (Leílson); Neto Baiano (Adailton) e Rildo (Adailton).

Renan e Pedro Ken devem ser anunciados nesta sexta

O empresário dos jogadores falou esta noite com a imprensa e confirmou que falta apenas detalhes para que ambos assinem com o Vitória, o mesmo afirmou que o goleiro recebeu propostas mas que para ele e Renan a estrutura do Vitória era o melhor para o atleta, o Corinthians já liberou o goleiro e o acerto pelo salário é o que falta Já Pedro Ken depende de um acerto com o Cruzeiro, o clube mineiro não irá contar com o meia, mas a maneira como ficará dividido o salário do atleta entre os mineiros e o Leão ainda não chegou em consenso, de acordo com Carlos empresário do atleta isso pode ser resolvido ainda  esta noite, e amanhã os atletas serem anunciados.

É amigos, o rubro negro esta reforçando o elenco e tem tudo para fazer um grande 2012.

SRN