O que esperar do Vitória 2016


ECV 2016

A começar pelo primeiro semestre onde o rubro negro terá pouco mais de 16 jogos, isso contando que ao contrario de 2015 o time não decepcione e chegue à final do estadual e também dos jogos da Copa do Brasil, já que por incompetência não disputará a Copa do Nordeste é a justificativa para as poucas contratações da diretoria até o momento, posso até dar um credito a isso, mas claro que as perdas de Escudero e Rhayner não serão digeridas sem uma grande contratação e sem os resultados necessários.

Ganhar o campeonato baiano virou obrigação para o Vitória em 2016, pois além de recuperar a hegemonia e apagar os vexames de 2015, o time é o único representante do certame que faz parte da elite do futebol brasileiro, e que de certo a competição também servirá de preparação para série A, onde teremos grandes adversários e apesar de que haverá contratações, já precisamos ter uma base solida pra chegar forte no nacional.

O Elenco

As renovações de Mattis, Diego e Amaral até agora é o ápice do time de Mancini, o retorno do velocista William Henrique e do questionado Arthur Maia também dão um certo volume ao time, Nickson e Rafaelson são observados com esperança, o camisa 09 por exemplo deve iniciar a temporada como titular e tem que mostrar a fome de gol que tinha na base, principalmente em jogos contra o rival em que sempre deixou sua marca. Ainda tem os recém contratados Alipio e Tiago Real que chegam sob a desconfiança e precisam mostrar trabalho pra conquistar a torcida rubro negra.

Ronaldo, Gustavo, Fernando Miguel,Euller,Diego Renan, Alef,  Arthur Maia, Rafaelson, Tiago Real, David, Amaral,Caique,Flavio, Gabriel, Mattis, Wellison, Josué, Nickson, Marcelo, Rômulo, Vander, Wallace, Willian Henrique,Yan, Ramon, além de Norberto e Robert que estão entregues ao departamento médico e de Gatito, Pedro Ken e Diogo Mateus que ainda negociam a renovação de contrato.

Eleições

Ano de eleições no clube, e ao que tudo indica pela primeira vez direta, com o sócio torcedor escolhendo seu presidente e a formação do conselho do clube, eis que quem esta no comando não quer dar chances de sair do clube e por isso eu espero um Vitória forte em 2016, acredito piamente que reforços irão chegar a toca do leão, a exemplo de 2013 quando o clube fez grandes investimentos no elenco com Escudero, Cáceres, Maxi e Cajá.

 

Anúncios

[O que vi e Vivi no Barradão] Lu o Terror dos adversários (Bola 8 da TUI)


Estava recordando algumas histórias que passei nessa minha saga acompanhado o Vitória, e lembrei-me de um fato muito engraçado a história de um torcedor rubro-negro que aterrorizou um jogador adversário que venceu o leão aqui no Barradão.

Campeonato do Nordeste 2001 Vitória e Náutico se enfrentavam pela primeira fase e o brioso estava praticamente classificado antecipadamente para segunda fase da competição, precisava somente de um empate nos dois jogos que faltavam, ou até mesmo uma combinação de resultados para conseguir o feito e ir em busca do tri.

Vamos ao jogo, o Vitória tinha um time considerado  bom, muitos jogadores revelados na Toca e vinha de um bom momento, o Náutico precisava vencer para continuar com chances de se classificar e alguns fatos curiosos aconteceram naquela tarde, o Náutico tinha um goleiro recém saído do Bahia de Itinga, o frangueiro Gilberto, esse cara nos deu muitas alegrias em BAVI, lembro de dois golaços de Petkovic em cima dele, mas isso fica para outra hora, a questão é que nesse dia este goleiro resolveu pegar tudo, até mesmo um pênalti de Allan Delon que estava em grande fase e para completar Wallace, Sangaletti e Kuki faziam um trio veloz e arrasador, os caras fizeram a defesa passar maus bocados e numa jogada em que Kuki arrancou e tabelou com Wallace, este lançou Sangaletti que tocou na saída de Jean e marcou Vitória 0x1 Náutico, é agora que a história vai ficar interessante.

O meu amigo Lu, é um cara de mais ou menos 1,80m e pesa uns 200 Kg, sem exagero galera, o cara é verdadeiramente grande, quem já viu ele acompanhando os jogos do Leão na TUI deve confirmar o que estou falando, a questão é que Lu conhecia muitos jogadores do Vitória naquela época e volta e meia estes atletas o visitavam em sua residência aqui em Simões Filho, e ao término dos jogos, fazíamos a volta e aguardávamos os jogadores do Vitória em frente ao portão principal do CT Manoel Pontes Tanajura, nesse dia o goleiro Jean havia prometido a Lu a camisa que ele usou naquele jogo e Lu por sua vez disse que era minha, eu estava extasiado, naquele período eu era goleiro e Jean era uma referencia para mim. Enquanto aguardávamos os jogadores, eis que o ônibus do Náutico estava no mesmo local e de repente aparece  dois algozes do Vitória, Wallace e Sangaletti.

Foi uma cena digna de filme, os jogadores do Timbu eram baixinhos e Lu em dimensões monstras e com uma voz grave acompanhado de mim, Ceará, Jaí, e Jair exclama: Wallace! Sangaletti! Vocês partiram meu coração( e ele batia com o punho cerrado no  próprio peito),mas desta vez passa, os jogadores ficaram espantados e só conseguiram balbuciar: Ham, heim? Enquanto entre olhavam atônitos os seguranças do Náutico que também pareciam se tremer de medo. Lu vai em direção aos dois e pega no ombro de Wallace que parecia um boneco diante do famoso bola 8 da TUI(Como é conhecido no Barradão), o cara só faltava se borrar todo de medo, quando Lu disparou novamente: Você partiu meu coração, mas desta vez passa, tem uma camisa do Náutico aí para me dá? Os caras vasculharam rapidamente a sacola em busca da camisa que acabaram não achando, deram um meião e short enquanto tentavam desesperadamente se justificar com Lu, foi uma cena hilária e eu nunca mais vou esquecer, logo após chegaram os jogadores Jean e Moisés do Vitória e o clima ficou ameno, mas nos rostos de Wallace e Sangaletti dava para se ver a expressão de grande temor.

Copa do Nordeste 2001 VITÓRIA (BA) 0 x 1 NÁUTICO (PE)
Local: Manoel Barradas (Salvador); Juiz: Jorge Luiz da Silva (AL); Renda: R$ 24 130; Público: 2 413; Gol: Sangaletti 12 do 1º; Cartão amarelo: Vital, Sangaletti e Sílvio

VITÓRIA: Jean, Rodiney, Moisés e Marcone (Vítor), (Bocão); Wilson, Tácio, Xavier e Leandro; Cláudio, Allan Delon e Flávio (Artur). Técnico: Mário Sérgio

NÁUTICO: Gilberto, Rafael, Sílvio, André Turatto e Vital; Sangaletti, Fábio, Adílson (Carlinhos) e Wallace (Dorgival); Marcelo Passos e Kuki (Gil). Técnico: Júlio Espinosa