[BAHIA X VITÓRIA] Clássico BAVI terá que superar a desconfiança


BAVI BAHIA X VITÓRIA

As humilhações impostas ao rival Bahia em 2013 deu a sensação  de que o Vitória teria que buscar um novo arqui-inimigo, alguém que realmente pudesse impor algum tipo de respeito, pois é notória a superioridade rubro negra nas duas ultimas décadas, tanto que nos anos 2000, o placar de conquistas esta em 9×1 para o leão.

Agora o clássico vive outro problema, a desconfiança da qualidade técnica, com os times jogando um futebol bem medíocre, as torcidas estão desconfiadas, não esta existindo a velha pirraça tradicional pré-jogo e nada parece chamar a atenção nesse BAVI, há quem diga que é um clássico que não vale nada, consideração que antes seria vista como loucura.

No Vitória existe a preocupação de mostrar que pode ser um time sem Escudero, desde o brasileiro, quando El mito sai o time sucumbi, o rendimento com o camisa 11 é ótimo, sem ele cai vertiginosamente e preocupa.

No Bahia a expectativa é de que Talisca esteja em um dia iluminado, e que Lomba opere seus milagres, pois o restante do time é visto com muita desconfiança, quem também sofre com grande pressão é o técnico Marquinhos Santos que a cada revés fica sob ameaça de demissão,  para tentar salvar seu cargo ele promoverá a estreia do recém chegado Diego Macedo e deve escalar o jovem Jean da divisão de base no ataque.

Mesmo sem um futebol encantador, a verdade é que o Vitória é mais eficiente que o Bahia, além disso o leão é líder invicto do campeonato baiano e buscará manter a invencibilidade e vencer o rival na Arena Fon73 Nova.

FICHA TÉCNICA
BAHIA X VITÓRIA
Campeonato Baiano – 17ª rodada
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 23/03/2014
Horário: 16h
Árbitro:  Manoel Nunes Lopo Garrido (BA)
Auxiliares:  Adson Marcio Lopes Leal (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
Bahia: Marcelo Lomba; Diego Macedo, Demerson, Titi e Guilherme Santos; Uelliton, Pittoni, Lincoln, Talisca e Rhayner; Jeam. Técnico: Marquinhos Santos
Vitória: Wilson; Ayrton, Rodrigo Defendi, Luiz Gustavo e Mansur; José Welison, Cáceres e Felipe [Mauri]; Marquinhos, Alan Pinheiro [Marcelo] e Dinei. Técnico: Ney Franco.

Qual será a nossa casa ? Qual é a posição dos pré-candidatos ?


barradão lotado

POR: ROBSON LEÃO

 

Prezados amigos,

 

De início, gostaria de registrar que tive coragem de escrever estas singelas palavras em razão da possibilidade real de um debate entre as “três correntes políticas” do clube e sua torcida.

Finalmente, após 114 anos, apesar do anacronismo total do estatuto, o Vitória deve contar com chapas de oposição para apreciação dos sócios.

Ao revés da TUI, que teceu críticas ao debate instalado recentemente, acredito que a divulgação de proposta eleitoral é legítima a qualquer um sócio/torcedor (obs. Desistir de ser associado em virtude do estatuto, mas, se fosse, confesso que, em princípio, estaria inclinado a votar no msmv).

Neste contexto, como questão essencial ao debate, devemos indagar qual será o “mando de campo do Vitória no futuro ?????”.

O texto publicado neste espaço de discussão com o título BARRADÃO X FONTE NOVA: um debate urgente e fundamental, escrito por Jean Gerbase e referendado por inúmeros colegas de prestígio foi, em meu entendimento, o texto base para qualquer discussão.

Naquela oportunidade, o autor ressaltou a arquitetura de estádio alemão como referência para o Barradão.

A temática também foi tratada de modo contundente por Valmerson.

Além disso, não podemos deixar de mencionar o posicionamento de Fábio de que nosso clube poderia utilizar a Fonte Nova em alguns jogos.

Ocorre que, em  tese a temática continuar sendo discutida há anos, Alexi Portela não oferece uma resposta definitiva do seu plano. Ademais, os candidatos governistas também não apresentam uma proposta clara para a torcida e associados.

Fizeram um acordo para a realização de “jogos experimentais na Arena Fonte Nova” e, paralelamente, divulgaram nota acerca de suposto projeto de via expressa da Paralela ao Barradão.

Depois, tivemos  o comentário do candidato governista, Sr. Carlos Falcão, no sentido de que o Governo do Estado estaria de parabéns com a obra que alavancaria o futebol da Bahia. Como ? Será ?

O MSMV tem discutido a temática há algum tempo e também não apresentou o posicionamento definitivo que, segundo espero, deve ser apresentado à torcida na época da apresentação da chapa (como um autêntico compromisso de governo).

A candidatura de Peter/ Larissa (vitóriaséculo xxi) traz a proposta (sem comprovação de viabilidade técnica/ econômica e fática) de construção de uma arena pela metade do preço da Arena Fonte Nova.

arena do jacaré vazia

 

Pessoalmente, entendo que não há razão que motive acordo definitivo entre o Vitória e o Consórcio Arena Fonte Nova. Não foi por acaso que a Diretoria do Atlético/ MG assinou um contrato de 10 anos com a Arena Independência e se recusou a assinar com o Mineirão (ou será que o Galo Mineiro esta no prejuízo em jogar a Libertadores no Independência ???)  !!!

Apesar de algumas limitações, o Vitória construiu um Estádio particular respeitável onde, inclusive, já disputamos jogos internacionais oficiais, decisões de campeonatos nacionais, regionais e estaduais.

Por outro lado, no Estádio próprio, o clube tem a possibilidade de definir sua política de preço de ingressos, oferecer a possibilidade de publicidade aos seus parceiros e colaboradores e instalar equipamentos ligados ao próprio clube (memorial/ loja conceito/ promoções …..).

Ademais, não interessa ao Vitória jogar em um estádio com lotação de 50.000 se a média de público anual histórica do clube é de 12.000 por jogo.

No entanto, de fato, após a Copa de 2014, o paradigma acerca dos estádios de futebol no Brasil será alterado.

Isto implica reconhecer que o clube precisa de uma definição e, sendo o caso, adotar as medidas necessárias de adequação.

arena do jacare maquete

Desta forma, restaria três alternativas ao Vitória:

I. Reformar o Estádio Manoel Barradas.

II. Projetar a construção de uma Arena Nova.

III. Lutar pela concessão do Pituaçu.

arena do jacaré lotada

Pessoalmente, acredito que o caminho mais simples seria a negociação de concessão da Arena Pituaçu, mas acredito que governo nenhum tem interesse nisso.

Desta forma, teríamos duas alternativas:

I. Reformar o Barradão.

II. Construção de uma nova arena.

arena do jacaré entradasmapa_cruzeiro_arena_do_jacare

Antes de qualquer decisão, caberia a Diretoria definir qual seria a capacidade de público ideal para o Vitória.

Em minha opinião, o ideal seria a capacidade mínima para jogos oficiais internacionais decisivos, ou seja, 30.000.

Desta forma, teríamos uma taxa de ocupação média de 40% por jogo (considerando a média histórica do clube). Essa é a taxa de ocupação mínima para um estádio rentável na
Europa (o custo operacional de um estádio é elevado).

Assim, a reforma do Barradão ou a construção de uma nova arena deveria levar em conta essa capacidade de público.

A reforma do Barradão, em nosso entendimento, teria um custo menor e teria a facilidade da estrutura de CT já contar com vários campos de futebol etc … .

Não sou engenheiro e nem arquiteto, mas acredito que com 50% do que se gastou em Pituaçu (corrigido pelos índices oficiais) o ECV consiga transformar o Barradão em um estádio confortável.

A Arena Pituaçu também está encravada no outeiro, mas, em meu entendimento, a arquitetura mais próxima do Barradão seria a da Arena do Jacaré (observem no site do Democrata Futebol Clube).

Trata-se de um estádio muito simples construído sob um morro com um prédio administrativo de um dos lados do campo (arquitetura muito próxima a do Barradão) utilizado, por quase dois anos, como casa do Cruzeiro, Atlético e América.

Não sou a favor dos projetos mirabolantes de construir mais arquibancadas pelo morro e nem fechar a ferradura, uma vez que, o investimento seria gigantesco e o retorno econômico improvável.

Sou torcedor do Vitória e não do Barradão, de modo que, o Estádio deve ser o mais rentável para o clube e com o menor investimento possível (por isso, a sugestão de utilizar a Arena do Jacaré como paradigma).

Ocorre que, a Arena do Jacaré só comporta 20.000 torcedores sentados em cadeiras. Além disso, a Arena do Jacaré conta com um lance de cadeiras ao lado da imprensa (que, possivelmente, não seria possível no Barradão em razão do CT).

De todo modo, a destruição do atual prédio de imprensa seria necessária para viabilizar a construção de um prédio administrativo mais moderno e próximo ao gramado (para aumentar a área do estacionamento de camarotes).

Não seria possível colocar cadeiras em todo estádio em virtude do objetivo de manter a capacidade de público  próximo a 30.000. Aumentaria a quantidade de cadeiras de 6.500 para algo em torno de 13.000/ 15.000 e ampliaria a quantidade de rampas de acesso e escadarias além de dotar o equipamento com uma cobertura.

Provavelmente, o Barradão teria a capacidade diminuída para 25.000 e, neste contexto, seria necessário atuar na Fonte Nova em caso de decisões internacionais (o que nunca aconteceu em nossa história).

É isso que o Santos, o Atlético Mineiro, Vasco etc  fazem e não vejo problema do Vitória também utilizar a Arena Fonte Novas esporadicamente…. .

Não teríamos a capacidade ideal (30.000), mas teríamos um equipamento confortável para utilizar em 95% dos jogos oficiais.

Se a via expressa sair do papel, essa alternativa se tornará mais palpável.

Para comparar, vamos observar a arquitetura dos estádios no documento anexo.

De fato, a Arena do Jacaré se assemelha com o Barradão.

Basta observamos a Avenida em uma extremidade do Estádio e o Estacionamento em outro ponto.

 

Por outro lado, existe ainda um prédio administrativo com lances de cadeiras menores.

Em anexo, mapa da Arena do Jacaré com oito setores de cadeiras na ferradura e 2 no prédio administrativo.

 

A modernização do Barradão, para mim, deveria envolver:

 

I. Um aumento no número atual de cadeiras (no mínimo, o dobro).

II. Maior quantidade de escadarias na parte central e na lateral do lado do estacionamento.

III. Cobertura, pelo menos parcial, para abrigar os torcedores na ferradura.

IV. Destruição completa do prédio administrativo para construção de um prédio com pequeno lance de cadeiras como na Arena do Jacaré (isso poderia implicar no sacrifício de parte do 3º campo – poderia reduzir o tamanho para transformá-lo num campo society (parta treinar goleiros e treinos específicos) que teria capacidade total c/ camarotes para cerca de 1.000.

Teríamos 03 setores de cadeiras (Central: mais caro c/ 3.000 cadeiras / Setores 1 e 2 c/ 6.000 cadeiras cada com visão frontal do campo e na esquina da ferradura entre a parte central e o fundo do gol.

03 setores de arquibancada.

Setor 1. Que abriga a TUI atrás do gol com capacidade para 5.000

Setor 2. Atrás do gol contrário para torcida do Vitória.

Setor 3. No canto atrás do gol contrário a TUI para visitantes.

 

A construção de uma nova arena, em meu entendimento (proposta do vitóriaséculoxxi), deve ser analisada a partir da possibilidade de se comprar um terreno para o Estádio (com localização privilegiada) e outro mais distante para construção de um novo CT (pessoalmente, acho uma proposta vaga e de difícil execução).

Sem a garantia de que o clube contará com um novo CT totalmente construído  e um terreno privilegiado para a arena em troca da área de 300.000 m2 do atual complexo do barradão/ ct/ toca do leão …, não podemos nem pensar nessa possibilidade.

O Vitória precisa de um CT com, no mínimo, 4 campos oficiais e dois campos com grama sintética semi oficial para os profissionais e as divisões de base.

Sim, porque eventual endividamento seria com o custo do estádio (e só).

Se fosse optar por um modelo de arena para o Vitória, optaria pelo modelo da Arena Independência de Belo Horizonte (custo de 125 milhões).

De fato, muito mais simples do que a Super Fonte Nova, mas um espaço adequado ao nosso clube. O Estádio Independência conta com 23.950 lugares, sendo que, para aumentar a capacidade de público para 30.000, substituiria 6.500 cadeiras por 13.000 espaços de arquibancada para possibilitar o acesso por preços mais baratos para parte da torcida.

Outra possibilidade seria o singelo Frasqueirão do ABC que, após a conclusão teria a capacidade para 25.000.

O custo da Arena Independência foi de 125 milhões, mas acho que, atualizando, o custo seria de cerca de 200/ 250 milhões.

Pessoalmente, prefiro a alternativa de estudar a possibilidade de reforma do Barradão (utilizando a Arena do Jacaré como paradigma), mas acredito que o posicionamento deve ser analisado com mais profissionalismo do que o mero achismo desse humilde torcedor.

A convicção inicial reside no fato de que, mesmo que o atual patrimônio possibilite a aquisição de um novo CT e de um terreno para construção do Estádio (o que implicaria numa negociação muito vantajosa para nós), o Vitória teria que investir no mínimo 200/ 250 milhões.

Por outro lado, uma reforma no Barradão poderia ser feita com investimento entre 30/ 50 milhões.

Isso sem falar no custo operacional de manter um CT distante do Estádio.

Por outro lado, uma modernização do Barradão poderia ser feita por 1/5 desse valor, apesar de não tornar nosso estádio tão bonito quanto seria a segunda opção.

Visualmente, ficaria parecido com a Arena do Jacaré, mas poderia contar com uma cobertura para maior conforto.

 

De qualquer modo, a única convicção que tenho é que não temos motivos para transferirmos nosso mando de campo para a Fonte Nova a troco de nada (com o encantamento juvenil de Carlos Falcão e cia), uma vez que, o modelo do estádio atende as necessidades da copa, mas não do Vitória.

[BRAGANTINO X VITÓRIA] Uma história de Amor e Ódio


 PARABÉNS TORCIDA UNIFORMIZADA OS IMBATIVÉIS!

PARABÉNS TUI!

 

Isso mesmo, começo o pré-jogo logo de cara elogiando a maior organizado do Esporte Clube Vitória, eu mesmo cheguei a fazer um texto criticando a mesma pela passividade com que enfrentou as decepções do rubro-negro, foi rebaixamento, desclassificação, perda de título para uma equipe do interior dentro de casa e somente uma faixa virada, que simboliza muita coisa, mas na realidade não tem poder de mudança num lugar onde pessoas não conhecem a honra e o que é lutar por uma nação.

 

Não Houve agressão! Deixo logo claro que não houve nenhuma agressão a Gabriel Paulista, nem teria sentido se houvesse já que o atleta é um dos poucos que estão se doando em campo e é sempre um dos mais elogiados pela torcida em meio a tanta vergonha que temos visto, Gabriel, Deola, Willian, Michel, Dinei, Mansur daqueles que costumam entrar, são os que tem sido poupados das criticas, por tanto não faz nenhum sentido agredir este atleta. Raimundo Queiroz, e o próprio Gabriel afirmaram que não houve agressão e além disso eu vi os vídeos e em nenhum momento o atleta foi violentado.

 

Falei aqui no meu ultimo texto sobre a média da torcida do Vitória neste brasileiro, somos líder disparado e temos os 4 maiores públicos da competição, temos a 6ª  maior média do Brasil e reclamar de apoio é um verdadeiro absurdo, portanto aqueles que estão criticando olhem os dois lados da moeda, e não venham para cá com hipocrisia, a TUI fez o que deveria ser feito, se manifestou, gritou, mas de forma pacifica, o que falta homens sérios dentro da nossa diretoria porque Uelliton nem deveria ter viajado para Bragança Paulista, quem dirá entrar em campo.

 

Quero ver como será a postura dos jogadores em campo, quero ver como se portará os mercenários e daqui há alguns dias quando acabar esta série B, quero ver se resta um pingo de dignidade ao Senhor Alexi Portela JR e um pouco de sabedoria a Raimundo Queiroz, é hora de retirar as ervas daninha, da selva da toca do Leão.

Pressionado! Assim o Vitória entra em campo hoje no Nabi Abi Chedid, o único resultado que interessa e que fará aliviar a crise é o trinfo, caso contrario a situação ficará ainda mais insustentável.

Ricardo Silva promoveu modificações na equipe retirou um atacante e colocou mais 1 volante e o Leão jogará pela primeira vez com o esquema  4-5-1 com 3 homens de marcação e 2 de ligação a Elton no ataque, o time conta ainda com o retorno de Victor Ramos a defesa o que dá maior tranquilidade e entrosamento.

FICHA TÉCNICA

Série B

Bragantino x Vitória

Local: Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)

Data: 3 de novembro de 2012, sábado

Horário: 15h20 (horário da Bahia)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa-RJ)

Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Rafael da Silva Alves (RS)

Bragantino: Gilvan; Robertinho, André Astorga (Toninho) e André Vinicius; Diego Macedo, Kadu, Carlinhos, Acleisson (Glauber ou Preto) e Bruno Iotti; Léo Jaime e Malaquias. Técnico: Vagner Benazzi.

Vitória: Deola; Nino, Victor Ramos, Gabriel e Gilson; Rodrigo Mancha, Uelliton, Michel, Tartá e Eduardo Ramos; Elton. Técnico: Ricardo Silva.

PS: Nem vou perder meu tempo comentando mais uma vez a distorção dos fatos pela impressa corrompida baiana, vocês são uma vergonha!

 

Falta de apoio e respaldo? Vocês estão de brincadeira!


Vê jogadores do Vitória reclamando de falta de apoio e respaldo do torcedor é algo que não posso admitir, 4 de 5 melhores públicos da competição, líder isolado de média de publico e ainda tenho que ouvir que os jogadores estão inseguros porque não encontram apoio, a conta outra Deola, porque os números não mentem e mostra que o que mais vocês possuem é apoio do torcedor.

Nem vou me alongar, os números falam por si só.

 

Todos os públicos:

 

1ª rodada:

CRB 2 x 0 Bragantino – 6.106 pagantes

Ceará 1 x 2 América-MG – 16.147 pagantes

Ipatinga 1 x 1 ABC – 111 pagantes

América-RN 5 x 2 Goiás – 1.951 pagantes

Paraná 1 x 1 Guarani – 3.974 pagantes

Boa 2 x 2 Avaí – 1.150 pagantes

Grêmio Barueri 0 x 1 Vitória – 1.412 pagantes

Joinville 1 x 4 Atlético-PR – 12.250 pagantes

Criciúma 4 x 1 Guaratinguetá – 5.420 pagantes

São Caetano 0 x 1 ASA – 499 pagantes

 

2ª rodada:

Avaí 1 x 0 São Caetano – 4.330 pagantes

Guarani 0 x 0 Boa – 2.265 pagantes

ABC 0 x 0 Joinville – 3.609 pagantes

Guaratinguetá 2 x 1 Ceará – 1.006 pagantes

América-MG 4 x 0 CRB – 3.304 pagantes

Bragantino 3 x 4 Criciúma – 642 pagantes

ASA 1 x 1 Grêmio Barueri – 2.003 pagantes

Goiás 2 x 0 Paraná – 3.609 pagantes

Vitória 2 x 2 América-RN – 7.949 pagantes

Atlético-PR 1 x 0 Ipatinga – 1.305 pagantes

 

3ª rodada:

Ceará 2 x 2 Goiás – 8.154 pagantes

Joinville 2 x 0 Guarani – 9.089 pagantes

América-RN 1 x 0 Avaí – 1.797 pagantes

São Caetano 2 x 1 Bragantino – 306 pagantes

CRB 3 x 1 Guaratinguetá – 2.321 pagantes

Boa 2 x 1 Atlético-PR – 2.939 pagantes

Criciúma 2 x 1 Vitória – 7.338 pagantes

Grêmio Barueri 0 x 3 ABC – 953 pagantes

Ipatinga 1 x 0 ASA – 238 pagantes

Paraná 0 x 1 América-MG – 2.860 pagantes

 

4ª rodada:

Guaratinguetá 0 x 2 América-RN – 341 pagantes

Atlético-PR 3 x 0 Grêmio Barueri – 2.865 pagantes

Goiás 1 x 0 CRB – 3.172 pagantes

Avaí 1 x 2 Joinville – 4.630 pagantes

Guarani 4 x 1 Ceará – 2.300 pagantes

América-MG 3 x 0 Criciúma – 5.191 pagantes

ASA 3 x 2 Boa – 1.840 pagantes

ABC 0 x 1 São Caetano – 4.230 pagantes

Vitória 4 x 0 Ipatinga – 7.379 pagantes

Bragantino 3 x 3 Paraná – 539 pagantes

 

5ª rodada:

São Caetano 1 x 1 América-MG – 214 pagantes

Joinville 1 x 0 ASA – 7.057 pagantes

Boa 1 x 2 Vitória – 2.010 pagantes

Ipatinga 1 x 2 Avaí – 643 pagantes

América-RN 2 x 1 Bragantino – 1.180 pagantes

Criciúma 3 x 0 Goiás – 9.585 pagantes

Grêmio Barueri 2 x 2 Guarani – 1.257 pagantes

CRB 2 x 0 Atlético-PR – 4.039 pagantes

Paraná 3 x 2 Guaratinguetá – 1.943 pagantes

Ceará 4 x 2 ABC – 8.107 pagantes

 

6ª rodada:

Vitória 1 x 0 Guarani – 6.526 pagantes

Grêmio Barueri 1 x 2 Paraná – 865 pagantes

Ipatinga 1 x 2 Boa – 232 pagantes

Avaí 2 x 0 América-MG – 4.404 pagantes

São Caetano 3 x 2 América-RN – 403 pagantes

Joinville 1 x 1 Ceará – 11.316 pagantes

Atlético-PR 0 x 0 Goiás – 2.668 pagantes

ABC 4 x 2 CRB – 3.405 pagantes

Bragantino 1 x 0 Guaratinguetá – 555 pagantes

ASA 1 x 2 Criciúma – 1.975 pagantes

 

7ª rodada:

América-MG 3 x 2 Bragantino – 2.236 pagantes

América-RN 2 x 0 ASA – 1.194 pagantes

CRB 2 x 2 São Caetano – 3.022 pagantes

Guaratinguetá 1 x 1 Avaí – 882 pagantes

Paraná 2 x 0 Joinville – 5.245 pagantes

Ceará 1 x 0 Atlético-PR – 10.652 pagantes

Goiás 4 x 3 Vitória – 4.232 pagantes

Criciúma 3 x 2 Ipatinga – 7.536 pagantes

Guarani 1 x 1 ABC – 1.877 pagantes

Boa 4 x 1 Grêmio Barueri – 1.161 pagantes

 

8ª rodada:

Grêmio Barueri 0 x 1 América-MG – 1.018 pagantes

Goiás 1 x 1 Guaratinguetá – 5.228 pagantes

Ipatinga 1 x 2 Ceará – 349 pagantes

América-RN 1 x 0 Guarani – 2.272 pagantes

ASA 3 x 1 ABC – 1.011 pagantes

Criciúma 2 x 0 CRB – 8.901 pagantes

São Caetano 1 x 1 Paraná – 754 pagantes

Vitória 2 x 0 Avaí – 9.185 pagantes

Atlético-PR 0 x 0 Bragantino – 2.142 pagantes

Boa 0 x 0 Joinville – 1.546 pagantes

 

9ª rodada:

Guarani 1 x 0 Ipatinga – 1.939 pagantes

Guaratinguetá 0 x 1 São Caetano – 1.074 pagantes

Ceará 2 x 2 Criciúma – 11.634 pagantes

Joinville 4 x 0 Grêmio Barueri – 6.059 pagantes

Avaí 2 x 0 ASA – 4.494 pagantes

América-MG 3 x 2 Atlético-PR – 4.392 pagantes

ABC 0 x 1 Vitória – 4.156 pagantes

Bragantino 3 x 3 Goiás – 762 pagantes

CRB 4 x 2 América-RN – 4.004 pagantes

Paraná 2 x 0 Boa – 2.118 pagantes

 

10ª rodada:

Vitória 4 x 3 Paraná – 6.487

Criciúma 4 x 3 Boa – 5.460

Guaratinguetá 2 x 1 ASA – 697

Goiás 2 x 0 América-MG – 8.420

Ipatinga 0 x 3 Grêmio Barueri – 261

Atlético-PR 2 x 1 ABC – 2.853

São Caetano 1 x 0 Joinville – 786

América-RN 1 x 1 Ceará – 3.728

CRB 2 x 0 Avaí – 5.011

Bragantino 0 x 0 Guarani – 1.021

 

11ª rodada:

Boa 0 x 0 CRB – 1.096 pagantes

ASA 2 x 3 Vitória – 639 pagantes

Joinville 6 x 0 Ipatinga – 3.105 pagantes

Guarani 1 x 2 Goiás – 978 pagantes

Ceará 2 x 2 São Caetano – 9.193 pagantes

Avaí 1 x 2 Atlético-PR – 3.552 pagantes

Grêmio Barueri 0 x 0 Bragantino – 652 pagantes

Paraná 1 x 0 América-RN – 2.044 pagantes

ABC 2 x 2 Criciúma – 3.183 pagantes

América-MG 2 x 1 Guaratinguetá – 1.705 pagantes

 

12ª rodada:

América-RN 2 x 1 Ipatinga – 1.992 pagantes

São Caetano 3 x 0 Grêmio Barueri – 406 pagantes

América-MG 1 x 1 Guarani – 2.339 pagantes

Guaratinguetá 0 x 0 Boa – 741 pagantes

Ceará 3 x 2 ASA – 7.977 pagantes

Atlético-PR 0 x 1 Vitória – 4.768 pagantes

Goiás 2 x 0 Avaí – 12.344 pagantes

CRB 4 x 3 Joinville – 5.506 pagantes

Criciúma 2 x 1 Paraná – 9.659 pagantes

Bragantino 1 x 2 ABC – 851 pagantes

 

13ª rodada:

Boa 2 x 1 América-MG – 3.652 pagantes

ASA 0 x 1 Goiás – 1.800 pagantes

Joinville 1 x 0 América-RN – 8.626 pagantes

Grêmio Barueri 1 x 4 Criciúma – 1.001 pagantes

Avaí 1 x 0 Bragantino – 3.160 pagantes

Guarani 2 x 1 Atlético-PR – 2.224 pagantes

Vitória 1 x 0 CRB – 32.255 pagantes

Paraná 1 x 0 Ceará – 7.171 pagantes

ABC 3 x 0 Guaratinguetá – 4.529 pagantes

Ipatinga 1 x 2 São Caetano – 181 pagantes

 

14ª rodada:

América-MG 0 x 2 Joinville – 2.522 pagantes

Goiás 1 x 1 ABC – 16.408 pagantes

Criciúma 2 x 1 Guarani – 8.138 pagantes

Paraná 1 x 1 Avaí – 5.899 pagantes

Ceará 1 x 1 Boa – 7.226 pagantes

Guaratinguetá 0 x 1 Atlético-PR – 782 pagantes

América-RN 2 x 1 Grêmio Barueri – 1.305 pagantes

Bragantino 2 x 2 ASA – 573 pagantes

CRB 2 x 0 Ipatinga – 4.043 pagantes

São Caetano 0 x 0 Vitória – 723 pagantes

 

15ª rodada:

Vitória 0 x 1 Bragantino – 12.964 pagantes

Grêmio Barueri 0 x 0 CRB – 1.010 pagantes

Ipatinga 0 x 6 Goiás – 248 pagantes

Boa 1 x 1 América-RN – 2.293 pagantes

Joinville 3 x 1 Criciúma – 18.115 pagantes

Avaí 2 x 1 Ceará – 6.432 pagantes

Guarani 2 x 1 Guaratinguetá – 1.758 pagantes

ASA 3 x 2 América-MG – 2.011 pagantes

Atlético-PR 0 x 1 São Caetano – 2.461 pagantes

ABC 2 x 0 Paraná – 3.974 pagantes

 

16ª rodada:

América-RN 0 x 2 Atlético-PR – 1.893 pagantes

Bragantino 0 x 2 Ipatinga – 570 pagantes

Avaí 3 x 1 ABC – 5.103 pagantes

Ceará 2 x 0 Grêmio Barueri – 10.198 pagantes

ASA 1 x 0 Guarani – 3.561 pagantes

Goiás 2 x 0 Boa – 15.375 pagantes

São Caetano 1 x 1 Criciúma – 888 pagantes

Guaratinguetá 0 x 3 Joinville – 793 pagantes

América-MG 1 x 2 Vitória – 2.465 pagantes

Paraná 4 x 0 CRB – 5.917 pagantes

 

17ª rodada:

Joinville 1 x 0 Bragantino – 10.754 pagantes

Vitória 2 x 0 Guaratinguetá – 10.307 pagantes

Criciúma 4 x 3 América-RN – 7.432 pagantes

Ipatinga 2 x 0 Paraná – 196 pagantes

CRB 0 x 2 Ceará – 3.845 pagantes

Boa 1 x 3 São Caetano – 1.632 pagantes

Guarani 0 x 2 Avaí – 1.240 pagantes

ABC 0 x 2 América-MG – 5.889 pagantes

Grêmio Barueri 2 x 0 Goiás – 805 pagantes

Atlético-PR 1 x 0 ASA – 922 pagantes

 

18ª rodada:

Vitória 2 x 1 Joinville – 13.308 pagantes

Guaratinguetá 3 x 1 Ipatinga – 503 pagantes

Guarani 4 x 0 CRB – 1.191 pagantes

Avaí 2 x 1 Grêmio Barueri – 6.176 pagantes

América-MG 1 x 1 América-RN – 1.246 pagantes

Atlético-PR 1 x 0 Criciúma – 3.234 pagantes

Goiás 0 x 0 São Caetano – 10.070 pagantes

ABC 1 x 2 Boa – 2.844 pagantes

Bragantino 1 x 3 Ceará – 1.033 pagantes

ASA 1 x 1 Paraná – 2.522 pagantes

 

19ª rodada:

Criciúma 2 x 0 Avaí – 17.278 pagantes

Grêmio Barueri 2 x 3 Guaratinguetá – 810 pagantes

Ipatinga 1 x 0 América-MG – 563 pagantes

Ceará 1 x 3 Vitória – 15.011 pagantes

Paraná 1 x 2 Atlético-PR – 9.241 pagantes

São Caetano 1 x 2 Guarani – 1.047 pagantes

Joinville 1 x 0 Goiás – 14.241 pagantes

América-RN 1 x 0 ABC – 2.969 pagantes

CRB 0 x 1 ASA – 5.476 pagantes

Boa 3 x 0 Bragantino – 1.224 pagantes

 

20ª rodada:

Vitória 1 x 0 Grêmio Barueri – 13.299 pagantes

Atlético-PR 1 x 1 Joinvillle – 1.418 pagantes

Avaí 2 x 1 Boa – 3.360 pagantes

Guarani 0 x 0 Paraná – 2.008 pagantes

Bragantino 0 x 2 CRB – 566 pagantes

ASA 4 x 1 São Caetano – 1.912 pagantes

Guaratinguetá 2 x 1 Criciúma – 214 pagantes

América-MG 1 x 3 Ceará – 758 pagantes

ABC 2 x 2 Ipatinga – 2.517 pagantes

Goiás 1 x 0 América-RN – 5.579 pagantes

 

21ª rodada:

Criciúma 3 x 2 Bragantino – 10.244 pagantes

Boa 1 x 2 Guarani – 1.550 pagantes

Grêmio Barueri 1 x 0 ASA – 961 pagantes

Ceará 1 x 1 Guaratinguetá – 8.283 pagantes

Ipatinga 1 x 1 Atlético-PR – 516 pagantes

Paraná 1 x 3 Goiás – 3.069 pagantes

América-RN 2 x 2 Vitória – 1.702 pagantes

São Caetano 1 x 0 Avaí – 798 pagantes

Joinville 0 x 0 ABC – 11.942 pagantes

CRB 0 x 1 América-MG – 4.038 pagantes

 

22ª rodada:

Atlético-PR 2 x 1 Boa – 3.392 pagantes

Avaí 2 x 2 América-RN – 4.605 pagantes

Guarani 2 x 1 Joinville – 2.251 pagantes

América-MG 0 x 0 Paraná – 1.257 pagantes

Vitória 2 x 2 Criciúma – 31.894 pagantes

Guaratinguetá 1 x 2 CRB – 210 pagantes

Goiás 0 x 0 Ceará – 9.522 pagantes

ABC 2 x 1 Grêmio Barueri – 2.965 pagantes

Bragantino 2 x 3 São Caetano – 628 pagantes

ASA 3 x 0 Ipatinga – 1.338 pagantes

 

23ª rodada:

Ceará 1 x 0 Guarani – 6.919 pagantes

Paraná 2 x 0 Bragantino – 2.092 pagantes

América-RN 4 x 1 Guaratinguetá – 1.417 pagantes

Boa 3 x 2 ASA – 1.342 pagantes

Grêmio Barueri 0 x 6 Atlético-PR – 1.157 pagantes

Ipatinga 1 x 1 Vitória – 850 pagantes

CRB 0 x 2 Goiás – 4.031 pagantes

Joinville 1 x 0 Avaí – 12.737 pagantes

Criciúma 0 x 4 América-MG – 9.287 pagantes

São Caetano 0 x 1 ABC – 673 pagantes

 

24ª rodada:

Atlético-PR 4 x 1 CRB – 3.585 pagantes

ASA 1 x 0 Joinville – 2.721 pagantes

Avaí 2 x 1 Ipatinga – 3.417 pagantes

Guaratinguetá 2 x 0 Paraná – 162 pagantes

Vitória 3 x 2 Boa – 10.326 pagantes

América-MG 2 x 5 São Caetano – 1.350 pagantes

ABC 0 x 1 Ceará – 5.015 pagantes

Guarani 1 x 0 Grêmio Barueri – 1.665 pagantes

Bragantino 1 x 0 América-RN – 632 pagantes

Goiás 1 x 0 Criciúma – 13.030 pagantes

 

25ª rodada:

Criciúma 2 x 1 ASA – 6.998 pagantes

Paraná 1 x 1 Grêmio Barueri – 1.486 pagantes

América-RN 0 x 2 São Caetano – 1.232 pagantes

Guaratinguetá 2 x 0 Bragantino – 208 pagantes

América-MG 1 x 0 Avaí – 604 pagantes

Ceará 4 x 3 Joinville – 10.706 pagantes

Guarani 0 x 0 Vitória – 6.657 pagantes

CRB 3 x 3 ABC – 1.971 pagantes

Goiás 3 x 2 Atlético-PR – 18.179 pagantes

Boa 2 x 1 Ipatinga – 3.625 pagantes

26ª rodada:
Vitória 3 x 1 Goiás – 33.861 pagantes
Joinville 3 x 1 Paraná – 9.315 pagantes
Atlético-PR 2 x 1 Ceará – 5.415 pagantes
ASA 0 x 2 América-RN – 5.283 pagantes
ABC 3 x 1 Guarani – 4.690 pagantes
Avaí 2 x 0 Guaratinguetá – 3.093 pagantes
São Caetano 3 x 2 CRB – 855 pagantes
Grêmio Barueri 1 x 2 Boa – 815 pagantes
Bragantino 2 x 0 América-MG – 718 pagantes
Ipatinga 2 x 3 Criciúma – 285 pagantes

27ª rodada:
Ceará 1 x 1 Ipatinga – 14.028 pagantes
Joinville 3 x 0 Boa – 7.677 pagantes
Avaí 2 x 0 Vitória – 5.490 pagantes
ABC 1 x 1 ASA – 4.784 pagantes
CRB 0 x 2 Criciúma – 4.508 pagantes
Guarani 0 x 0 América-RN – 2.213 pagantes
Bragantino 2 x 1 Atlético-PR – 1.204 pagantes
Paraná 2 x 1 São Caetano – 1.004 pagantes
América-MG 1 x 2 Grêmio Barueri – 442 pagantes
Guaratinguetá 0 x 3 Goiás – 348 pagantes

28ª rodada:
Vitória 1 x 0 ABC – 20.515 pagantes
Goiás 1 x 0 Bragantino – 13.556 pagantes
Criciúma 2 x 1 Ceará – 11.318 pagantes
Atlético-PR 5 x 4 América-MG – 5.029 pagantes
Boa 2 x 1 Paraná – 3.748 pagantes
ASA 1 x 0 Avaí – 3.561 pagantes
América-RN 3 x 3 CRB – 1.274 pagantes
Grêmio Barueri 1 x 1 Joinville – 883 pagantes
São Caetano 1 x 0 Guaratinguetá – 556 pagantes
Ipatinga 0 x 0 Guarani – 175 pagantes

29ª rodada:
Joinville 0 x 0 São Caetano – 11.242 pagantes
Ceará 4 x 0 América-RN – 8.511 pagantes
ABC 0 x 1 Atlético-PR – 4.306 pagantes
ASA 3 x 1 Guaratinguetá – 3.800 pagantes
Avaí 1 x 0 CRB – 3.124 pagantes
América-MG 1 x 2 Goiás – 2.560 pagantes
Boa 0 x 4 Criciúma – 1.936 pagantes
Paraná 3 x 1 Vitória – 1.433 pagantes
Guarani 1 x 2 Bragantino – 930 pagantes
Grêmio Barueri 2 x 0 Ipatinga – 667 pagantes

30ª rodada:
Goiás 5 x 0 Guarani – 15.992 pagantes
Criciúma 2 x 0 ABC – 10.313 pagantes
Vitória 2 x 0 ASA – 9.495 pagantes
Atlético-PR 3 x 1 Avaí – 3.598 pagantes
CRB 0 x 0 Boa – 1.938 pagantes
Bragantino 2 x 2 Grêmio Barueri – 1.416 pagantes
São Caetano 2 x 0 Ceará – 985 pagantes
América-RN 2 x 1 Paraná – 701 pagantes
Guaratinguetá 1 x 2 América-MG – 695 pagantes
Ipatinga 1 x 0 Joinville – 37 pagantes

31ª rodada:
Vitória 0 x 2 Atlético-PR – 28.361 pagantes
Joinville 3 x 1 CRB – 7.055 pagantes
ABC 1 x 0 Bragantino – 5.713 pagantes
ASA 3 x 0 Ceará – 3.989 pagantes
Paraná 1 x 1 Criciúma – 3.100 pagantes
Avaí 1 x 4 Goiás – 2.423 pagantes
Guarani 0 x 3 América-MG – 1.157 pagantes
Grêmio Barueri 2 x 2 São Caetano – 903 pagantes
Boa 0 x 1 Guaratinguetá – 856 pagantes
Ipatinga 4 x 0 América-RN – 385 pagantes

32ª rodada:
Goiás 4 x 0 ASA – 21.062 pagantes
Criciúma 3 x 4 Grêmio Barueri – 13.762 pagantes
Ceará 0 x 1 Paraná – 3.165 pagantes
CRB 0  x 1 Vitória – 3.140 pagantes
Atlético-PR 1 x 1 Guarani – 1.704 pagantes
Guaratinguetá 2 x 1 ABC – 1.219 pagantes
América-MG 3 x 2 Boa – 878 pagantes
América-RN 3 x 1 Joinville – 723 pagantes
Bragantino 1 x 0 Avaí – 577 pagantes
São Caetano 1 x 1 Ipatinga – 476 pagantes

33ª rodada:
Vitória 0 x 1 São Caetano – 14.828 pagantes
ASA 1 x 1 Bragantino – 8.005 pagantes
Joinville 2 x 2 América-MG – 6.516 pagantes
Atlético-PR 3 x 0 Guaratinguetá – 5.456 pagantes
ABC 3 x 2 Goiás – 3.828 pagantes
Guarani 1 x 2 Criciúma – 1.258 pagantes
Avaí 3 x 1 Paraná – 1.134 pagantes
Grêmio Barueri 2 x 3 América-RN – 888 pagantes
Boa 1 x 0 Ceará – 783 pagantes
Ipatinga 3 x 2 CRB – 443 pagantes

Se me chamar, eu vou…


… eu vou pra o Barradão, cantar pra o meu Leão, com muita emoção, eu vou, eu vou!! (Torcida Uniformizada Os Imbatíveis)

Bom, na verdade nem precisa me chamar, eu não preciso de convite, ninguém precisa ser convidado a ir para o Barradão, né não?! Mas, por desencargo de consciência, a nação está convidada, por que não dizer convocada, a comparecer e fazer a festa no próximo jogo do Rubro-Negro!

Sabadão, fim de tarde, aquele solzinho (mentira, principalmente ali do lado da TUI tem um sol pra cada um, mas tudo bem), se tiver chuva é bom que a gente pula mais, não tem programa melhor…

Os primeiros objetivos do ano não foram alcançados – o campeonato baiano, perdido por detalhes e, principalmente, pela péssima passagem de Cerezo por aqui e a Copa do Brasil, na qual poderíamos ter avançado mais-, mas alguém aí ainda se lembra disso? Parece que o ano começou para o Vitória com o início do Brasileirão da série B, sem dúvida o compromisso mais importante esse ano, e, diferente do decepcionante ano anterior, começamos como se deve, mostrando as garras, tirando o favoritismo do papel e colocando em campo.

Fora um tropecinho aqui, que faz parte, claro, um tropeção ali, estamos fazendo uma campanha até certo ponto surpreendente(apesar de ser essa a postura esperada, mas diante das últimas desilusões…), um ótimo aproveitamento, estamos há oito rodadas firmes no G4, há cinco rodadas só vencendo, nos calcanhares do líder; são nove vitórias em doze jogos, nosso ataque não passou em branco em nenhum jogo. E pra acabar com qualquer dúvida da consistência da nossa campanha, vencemos o outro time mais tradicional do campeonato, que apesar de não fazer a campanha que se esperava é um mandante que faz prevalecer a sua força, num clássico de primeira divisão!

Mas o mais notável, até para o mais otimista dos torcedores, é ver o Vitória fazendo uma campanha espetacular nos jogos fora de casa, são sete jogos e cinco vitórias… Bom trabalho de Carpegiani (e quem mais venha colaborando), por criar esse espírito nos jogadores, isso tem que vir de cima, os jogadores por si sós não vão resolver dar o sangue pelo time se não são estimulados e comandados para isso.  Ah que sonho, um time destemido, aguerrido, com autoestima elevada, do tamanho do Vitória!

Some-se a isso a conspiração dos céus a favor de quem se esforça e ao domínio absoluto do seu território, onde ainda não conhecemos derrota esse ano. Com todo respeito, não é o CRB que vai ter esse prazer! Mas temos que jogar sério, pois nem nome nem boa fase ganham jogo, o adversário  vem com moral, pois deu uma de Vitória na rodada anterior, só que ao contrário, virou o jogo com um placar de 3 a 0 para o adversário.

A torcida não tem do que reclamar, se bem que sempre tem aqueles que inventam do que reclamar… Enfim, que  vão todos, são todos filhos de Deus e torcedores do Leão. Mas, por favor, só serve se for pra ajudar, apoiar incondicionalmente!! É preciso que a torcida vá, não só para empurrar o time rumo à liderança (amém!), mostrar reconhecimento pelo esforço dos jogadores, mas também para que eles vejam/sintam o tamanho da responsabilidade que carregam, de levar esse clube e essa torcida de volta ao seu devido lugar.

É bom ver o nosso estádio lotado, vermelho e preto, com o som no volume máximo! Nos vemos lá!

 PS: Pegando carona no texto da Felina Jéssica, Nós do Leão Minha Paixão pedimos desculpa a vocês pelas ultimas publicações em nosso perfil, algum torcedor do rival de Itinga, cansado da provocações hackeou um de nossos perfis e espalhou bobagens em nossa linha do tempo e enviou mensagens desrespeitosas para alguns de nossos contatos, reafirmamos o nosso amor ao ESPORTE CLUBE VITÓRIA e o nosso respeito para com cada um de vocês, infelizmente alguns excluíram o perfil da nossa fã page sem que houvesse tempo de nos retratarmos sobre o episodio.

Valmerson Santana/Leão Minha Paixão

PS2: Como publiquei em primeira mão para vocês a semana passada(minha fonte é forte hehehhe) O goleiro Deola chega hoje a tarde em Salvador e assina com o Vitória, ele já deve assumir a camisa 1 no sábado contra o CRB. Já o Atacante o Willian depende do Imbróglio com Neto Baiano para fechar, assim que houver definição o Vitória se pronunciará sobre a contratação do atacante.

SRN

Para vocês tricoletes que não aguentaram a pressão receba mais essa:

[Vitória x Juazeirense] Passada a euforia, de volta ao batente(NOTA OFICIAL DA TUI)


Vencer o Bahia de Itinga é sempre muito bom, e é claro que temos que curtir este momento, mas o campeonato continua e o objetivo agora é a liderança, por isso vamos que vamos na noite de hoje para cima do Juazeirense, ainda mais que o tricolor vai tropeçar no genérico hoje a noite lá em conquista.

Com alguns desfalques e duvidas o Leão vai a campo com a responsabilidade de manter o crescimento no seu futebol, Geovanni e Victor Ramos não jogam, Neto e Marquinhos são duvida com isso Cerezo deve ir a campo com: Renan,Nino,Gabriel,Rodrigo,Mansur,Uelliton,Michel,Pedro Ken,Arthur Maia(Lucio Flavio), Marquinhos(Rildo)  e Neto Baiano(Dinei).

O jogo que será realizado às 20:30 no estádio Manoel Barradas-Barradão é uma espécie de tira teima para o rubro negro, a evolução da equipe nas ultimas partidas e a aproximação da liderança, aumentam a obrigação de vencer e de demonstrar um bom futebol, com isso os atletas devem driblar a ansiedade e focar nos objetivos do Leão.

FICHA TÉCNICA

Vitória X Juazeirense

Local: Estádio Manoel Barradas, em Salvador (BA).

Data: Quarta-feira, 21 de março.

Horário: 20h30.

Árbitro: Ademilton Piedade Carigé.

Assistentes: José Raimundo Dias da Hora e Arlã José Estrela de Souza.

Vitória: Renan; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Rodrigo e Mansur; Uelliton, Michel, Pedro Ken e Lúcio Flávio; Marquinhos (Rildo) e Neto Baiano. Técnico: Toninho Cerezo.

Juazeirense: Maikon; Michel, Edi, Jalnir e Gelvane; Vaguinho, Capone, Naldo e Marcinho; Cicinho e Augusto. Técnico: Aroldo Moreira.

NOTA OFICIAL OS IMBATIVEIS

Informamos aos nossos associados  e a quem interessar que a notícia que parte da imprensa tem veiculado sobre uma possível punição à nossa entidade não é verdadeira.

Infelizmente, ou por falta de informação ou por maldade mesmo, foi noticiado hoje que nossa Torcida seria punida em R$10 mil por atos lamentáveis que ocorreram no último clássico, sendo que em nenhum dos acontecimentos tivemos participação.
Vamos por partes:
–  Reunião entre PM / MP / Torcidas: Em reunião realizada do dia 8 de março, foi acordado entre os presentes, que a torcida visitante sairia do Estádio Pituaçu em ônibus fretado, escoltada pela Rondesp tendo que entrar no Barradão até às 13:30 e caso não tivesse ônibus no local a torcida estaria proibida de seguir a pé.  A nossa Torcida entraria no Barradão assim que chegasse ao local e não seria permitido à aglomeração de pessoas na área do perímetro de segurança.
O fato é que o acordo não foi cumprido pela torcida visitante e pasmem, pela terceira vez quebram o acordo feito em reunião e partem andando para o Barradão.
Nós assim que chegamos ao Barradão, tivemos o material revistado e adentramos ao Estádio antes mesmo da outra torcida chegar.
Para deixar claro a todos, esse é o sétimo clássico que as Torcidas são proibidas de partir para o Estádio em “arrastão” sendo 4 jogos realizados no Pituaçu, onde a Torcida OS IMBATÍVEIS cumpriu todos os acordos feito em reuniões, fretando ônibus para os associados mesmo não concordando com a obrigatoriedade, porém  entendemos que temos o dever de cumprir o que os órgãos exigem.
Enquanto isso nunca houve cumprimento da outra parte, e todas as ocasiões foram ao Barradão a pé, e nenhum tipo de punição foi dado. Deixamos claro que  esse é o primeiro jogo em que o BEPE (Batalhão Especializado em Policiamento de Eventos) está à frente na pessoa  do  Major Henrique Melo.
– TAC:
Cumprimos todas as exigências do TAC, que foi assinado pelas partes já citadas anteriormente, principalmente do que diz respeito a associação de membros.
Investimos em maquinário para impressão de carteiras, mudamos o nosso site e organizamos nossa SEDE para associar os membros de acordo com o que o MP exigiu. Desde o fim do prazo de entrega enviamos relatórios e listas a cada seis  meses com o nome de todos os associados. No Barradão só é permitido o acesso de quem traja uniforme de organizadas aquele que apresentar a carteira de sócio. E para participar de nossas caravanas, nós só permitimos o acesso de sócios uniformizados, tudo isso para ter organização e controle com quem convive em nosso meio.
Mas infelizmente ainda nos debatemos com notícias falsas e  infundadas, produzidas por  uma imprensa preguiçosa, que ao invés de pesquisar os fatos, enchem a cabeça da sociedade de mentiras ou notícias deturpadas, com o intuito apenas de vender ou ganhar audiência. É a lei do quanto pior melhor, infelizmente o que vende hoje é tragédia.
Deixamos nossos associados tranquilos de que nada irá acontecer com nossa instituição, pois prezamos pela Organização e pelo respeito às leis e as autoridades. Somos uma entidade reconhecida por outras Torcidas em todo o Brasil por nossa Organização e somos homens para cumprir tudo aquilo que acordamos.
Abraço a todos,
Diretoria Torcida Uniformizada OS IMBATÍVEIS
FAÇAM PARTE DA PAGINA DO LEÃO MINHA PAIXÃO NO FACEBOOK
SRN