É hora de Reformatar na Toca do leão


O gringo voltou! Se está frase fosse pronunciada a 10 anos atrás com certeza o aeroporto estaria lotado de rubro negros, e haveria carreata com o ídolo Petkovic pelas ruas de Salvador até o Barradão, mas será que poderemos celebrar a volta de Pet e que ele pode ser o camisa 10 do departamento de futebol que precisamos no Vitória?

Antes de responder está pergunta, quero salientar que o clube anuncia Petkovic para a gerência de futebol com 5 meses de atraso, aqui mesmo, publiquei 3 textos em janeiro falando da nova formatação com a recém empossada diretoria, e uma das falas mas enfáticas foi que Jorginho Sampaio era um retrocesso e que o clube errava ao revive-lo na toca.

No dia 11 de janeiro publiquei um texto aqui, sobre parte do projeto de Sinval Vieira a frente do futebol e o LMP opinou dizendo que o Vitória precisava de um homem forte para gestão do setor mais importante do clube e que este não deveria ser Sinval, lembramos até que durante as eleições esse mesmo Dejam Petkovic estava na lista de nomes da chapa vencedora para o cargo e o nome de Newton Drummond (Chumbinho) de outra chapa era na minha opinião o nome forte a ser contratado mas isso não ocorreu.

Pois bem, cerca de 5 meses atrasados, e com a célebre frase de Sinval vindo a tona: Quando a danada da bola não entra é preciso mudar” eis que Pet chega para reformatar o futebol do Vitória.

Sempre fui a favor de Sinval no futebol, escrevi isso em meus textos, mas quem os leu, viu que eu defendia que o clube precisava de um homem forte no setor é que SV deveria ser o “cara da base”, facilitar o processo de transição e também mostrar a identidade do clube, a história para o gerente. Ser o elo de uma gestão moderna, profissional com o que há de importante no passado do clube, mostrar que além de contratar bons nomes, a “fábrica de talentos” precisa continuar a todo vapor e precisa ter um perfeito encaixe nas engrenagens que movimenta o clube rumo ao sucesso.

Dejan Petkovic

Pet já desempenha a função de gerente desde 2013 mas na divisão de base do Atlético Paranaense, onde também acumulava a função de treinador da equipe sub-23, agora vdm  resposta a pergunta supra citada, o furacão em minha opinião possui o modelo de gestão a ser copiado e a experiência do gringo no clube pode agregar muito, desde que a sua figura não seja decorativa e que a diretoria do Vitória esteja mesmo iniciando um reprojeto e busque a profissionalização dos setores do clube.

O Atlético PR está na mesma cota de TV de Vitória,Bahia, Sport e também em valores dá Caixa mas consegue montagem de elencos mais promissores e não é atoa que está na libertadores, espero que Petkovic possa trazer mais desta mentalidade para toca do leão.

 

Anúncios