[BAVI-BAHIA 1X3 VITÓRIA] O leão mostra mais uma vez quem manda na Fonte Nova!


bahia 1x3 VITÓRIA BAVI

O Vitória continua a passear na Arena Fonte Nova, não importa o quanto os torcedores e até jogadores do rival vociferem os números mostram quem é o verdadeiro dono do estádio, mais um triunfo e o rubro negro passa 2015 invicto nos clássicos 2 triunfos e 1 empate e o 3×1 de hoje ainda sacramentou a 100ª partida de Vagner Mancini comandando o Leão em 3 passagens pelo clube.

O BAVI

Estádio lotado, festa nas arquibancadas e aos 15 segundos gol do Bahia num vacilo total de todo o time do Vitória que ainda não havia percebido que o arbitro já havia iniciado a partida, bola tocada de pé em pé, marcação frouxa e Kieza apareceu livre para fazer Bahia 1×0. A unica coisa que não deveria ocorrer, o único fator  que poderia tirar o triunfo do Vitória era realmente sofrer um gol logo no inicio mas o time foi maduro e conseguiria reverter.

Com 1×0 no placar o rubro negro parecia nervoso, errava muitos passes e não conseguia criar, era o momento do rival aproveitar mas eles adotaram uma postura errada e custou caro, ao tentar buscar os contra ataques o Bahia levou o leão ao ataque, porém foi num contra ataque fulminante que Escudero empatou o jogo aos 28 minutos do 1º tempo, a jogada foi iniciada pelo próprio argentino que recebeu antes do meio e tocou rápido e avançou por trás da defesa para pegar o rebote de Douglas Pires, após conclusão de Elton no lançamento de Diogo Matheus, 1×1 e o domínio do Vitória começa a ficar mais claro.

Finalzinho do segundo tempo e o lance que definiu completamente a partida, Kieza meteu a mão na bola e fez o gol, bem anulado por Leandro Pedro Vuaden que aplicou o segundo cartão amarelo e expulsou o camisa 9 do Bahia, confusão em campo, muita reclamação e parece que nos vestiários  da fonte a coisa ficou quente e isso desestabilizou ainda mais o rival.

O Vitória com um a mais voltou soberano para o segundo tempo, comandava as ações e buscava o gol e após cobrança de escanteio de Escudero a bola foi cabeceada na área e ficou livre para Rhayner que chutou estranho mas marcou o segundo, Bahia 1 x 2 Vitória. Tudo que o Vitória queria, com placar e quantidade numérica vantajosa, o leão passou a administrar e só não sacramentou logo por que o bandeira anulou corretamente o gol de Elton de cabeça.

O Bahia até que tentava mas esbarrava em Ramon e Gatito e nesse momento Mancini já percebendo a queda de rendimento fez mudanças na equipe para garantir os 3 pontos e quando parecia que o Vitória não tinha mais pretensões, tocando a bola pro lado e pro outro, eis que Diego Renan toca para Elton que lindamente fazo pivô e de calcanhar toca na entrada da área o lateral do Vitória dá um chutaço que toca na trave e morre no fundo das redes sacramentando o triunfo do Vitória.

Após o terceiro, a expectativa era de mais gols e mais uma goleada na Arena, porém o rubro negro não estava com tanto apetite e fez apenas gastar o tempo como rival fragilizado em campo e a torcida de 4 mil rubro negros calando 33 mil tricolores na Arena FONTE NOSSA!

O vitória diminuiu para 4 pontos a distância para o Botafogo na briga pelo título, aumentou a distância para o quinto colocado o próprio Bahia em 5 pontos e terá mais duas partidas em casa para consolidar o retorno a primeira divisão.

 

SÉRIE B – 29ª RODADA
Bahia 1 x 3 Vitória
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Horário: 16h30
Gols: Kieza, Escudero, Rhayner e Diego Renan
Cartões amarelos: Amaral, Diogo Mateus e Ramon (Vitória). Kieza, Maxi, Tiago Real e Yuri (Bahia)
Cartões vermelhos: Kieza
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e Carlos Henrique Selbach
Bahia: Douglas Pires; Railan, Robson, Gustavo e João Paulo; Yuri, Paulinho Dias (Souza), Tiago Real e Eduardo(João Paulo Penha); Maxi Biancucchi e Kieza. Técnico: Sérgio Soares
Vitória: Gatito; Diogo Mateus, Kanu, Ramon e Diego Renan; Amaral, Pedro Ken, Vander, Rhayner (David) e Escudero (Jorge Wagner); Elton. Técnico: Vagner Mancini.
Anúncios

[BAHIA X VITÓRIA] Clássico quente com clima de decisão!


bahia x VITÓRIA BAVI

Bem diferente do ultimo encontro quando goleou por 4×1 no Barradão. O Vitória chega ao clássico com moral, antes desanimado e em crise pelas eliminações do primeiro semestre, agora o rubro negro enfrenta o rival com a expectativa de se consolidar no G-4 e diminuir a distância para o líder Botafogo e de quebra instaurar uma possível crise no tricolor que por sua vez tenta ganhar novo folego na competição, já que vive um momento de grande instabilidade e perder hoje sacramenta sua saída do grupo dos 4 e pode ocasionar a demissão do treinador Sergio Soares.

O Vitória esta na segunda colocação com 49 pontos e 14 Vitórias, triunfando  abrirá 5 pontos e terá 3 triunfos a mais nos critérios de desempate do que o 5º colocado o proprio Bahia que possui  47 pontos e 12 Vitórias. O Bahia busca passar o rival, fato poucas vezes conseguidas nesse brasileiro, triunfando voltaria ao G-4 e ainda ficaria com 1 ponto de vantagem do rubro negro, dando o gás que eles precisam para encarar essa reta final.

Sem muitos mistérios o Vitória de Vagner Mancini esta escalado e a única ausência é do zagueiro Guilherme Mattis que foi expulso polêmicamente no ultimo jogo, recuperado Diogo Matteus deve reassumir a lateral direita e Diego Renan volta a esquerda no lugar de Euller e a provavél escalação deverá ser: Júnior Gatito, Diego Renan, Kanu, Ramon e Euller; Amaral, Pedro Ken, Escudero e Rhayner; David e Elton.

Já no time de Itinga existe a briga na zaga entre Robson e Jailton e a dupla de ataque mesmo com tanto suspense deverá ser mesmo Kieza e Maxi Biancucchi que ao longo da semana se queixaram de dores mas treinaram normalmente no ultimo coletivo da semana, com isso o Bahia deverá is a campo com: Douglas Pires; Railan, Robson (Jailton), Gustavo e João Paulo;  Yuri, Paulinho Dias, Tiago Real e Eduardo; Zé Roberto (Maxi) e Kieza.

Estratégias: Enquanto o Bahia deverá atuar buscando fechar os espaços e adiantando a marcação, o Vitória deverá usar a velocidade de Diogo e Rhayner e também a forte bola parada de Escudero, o rubro negro deverá tomar as iniciativas enquanto o tricolor tentará sair em contra ataque.

Publico recorde na Fonte Nova e uma grande festa com toda certeza das torcidas no maior clássico do norte-nordeste um dos maiores do Brasil e porque não dizer do mundo. A beleza e rivalidade de um BAVI é inexplicavél e contagiante, já perdi as contas de quantos assisti, só tenho a certeza que sorri muito mais do que chorei e espero hoje comemorar mais uma vez e como sempre deixo uma provocação aos meus amigos tricolores, repetirei a frase do ultimo clássico: É na Fonte Nova!HAHAHA então menos de 5 eu nem comemoro!

PEGA LEÃO!

VITÓRIA 4X1 BAHIA (JOGO COMPLETO) Campeonato brasileiro série B 2015


[VITÓRIA X CEARÁ] Não é por vigança, é por sobrevivência!


VITÓRIA x CEARÁ

Durante toda semana não se falou em outra coisa, o duelo entre Vitória e Ceará pela quarta de final da Copa Lampions League do Nordeste é sem duvida alguma muito aguardado e todos relembram a forma desastrosa como o rubro negro foi eliminado em pleno Barradão em 2013 nessa mesma fase da competição pelo alvinegro cearense, mas nada de encarar o jogo com revanchismo, ou até mesmo como vingança, pois como diria o poeta: A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena SEU MADRUGA (MÍTICO).

Ney Franco terá como duvida o volante Luiz Gustavo e não poderá contar com o atacante Willie que só deve retornar ao time no brasileiro, Wellison pode ser o substituto no meio, o restante do time é o mesmo que vem atuando, embora eu acredite que Ferrari é mais capacitado do que Defendi.

Para Sergio Soares a partida deve ser encarada como uma final antecipada, o treinador do Ceará tratou de jogar a pressão para o leão dizendo que o Vitória é o favorito, mas Ney tratou logo de minimizar e dizer que o time tem que se esforçar, respeitar o adversário e buscar o jogo.

A expectativa é de um grande publico hoje no estádio de Piuaçu, as informações é que até o ontem já haviam sido vendidos antecipadamente 8 mil ingressos.

 

FICHA TÉCNICA

Vitória X Ceará

Copa do Nordeste

Local: Pituaçu, Salvador

Data:16/02/2014

Horário: 16h

Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB)

Auxiliares: José Maria de Lucena Netto (PB) e Oberto da Silva Santos (PB)

 

Vitória: Wilson; Ayrton, Rodrigo Defendi, Matheus Salustiano e Juan; Luiz Gustavo (José Wellison), Cáceres, Escudero e Mauri; Marquinhos e Dinei.  Técnico: Ney Franco

Ceará: Luís Carlos; Samuel Xavier, Sandro, Anderson e Hélder Santos; João Marcos, Leandro Brasília, Ricardinho e Souza; Magno Alves e Bill. Técnico: Sérgio Soares.

HISTORICO

Estatísticas dos Jogos Entre Vitória e Ceará

Na retrospectiva dos jogos: Vitória x Ceará pela Copa do Nordeste foram realizados nove jogos, com três triunfos do Vitória, cinco empates e um triunfo do Ceará (sendo cinco jogos realizados em Salvador e quatro em Fortaleza). Com 16 gols feitos pelo Vitória e 15 gols feitos pelo Ceará.  Os dois times nunca se enfrentaram no estádio Metropolitano de Pituaçu.

Na estatística geral, foram 31 jogos entre Vitória e Ceará, o Vitória venceu 11 jogos, o Ceará venceu nove e houve 11 empates. O Vitória fez 44 gols e o Ceará fez 45, os dois times já se enfrentaram pelas seguintes competições: Brasileirão (10 jogos), Série B (05 jogos), Copa do Nordeste (09 jogos), Torneio Amistoso (01 jogo) e Amistosos (06 jogos). O último jogo entre Vitória e Ceará ocorreu há um ano. O Rubro negro foi goleado pelo Ceará em pleno Barradão, por 4 a 1, pela Copa do Nordeste do ano passado

TODOS OS JOGOS ENTRE VITÓRIA E CEARÁ

Nº 01: Ceará 0 x 1 Vitória (29/09/1953, Presidente Vargas)

Competição: Amistoso

Gol: Juvenal

 Público: 7.897

         Vitória: Nadinho, Valvir, Alirio e Purunga; Gago e Joel; Pombinho,

Alencar, Juvenal, Quarentinha e Ciro.

         Técnico: Tintas

Nº 02: Vitória 1 x 0 Ceará (09/03/1961, Fonte Nova)

Competição: Amistoso

Gol: Luciano

 Público: N.D.

         Vitória: Wilson, Valvir, Medrado e Boquinha; Adilson e Roberto;

Matos,Valdir, Carlinhos, Armandinho e Ricardo.

         Técnico: Pinguela

Nº 03: Ceará 1 x 1 Vitória (25/09/1966, Presidente Vargas)

Competição: Amistoso

 Gols: Léo (Vit) e Guga (Cea)

 Público: 1.659

          Vitória: Ouri, Tinho, Romenil, Nelinho e Mundinho; Edmundo, Olívio

e Fontoura; Léo, Cleber e Itamar.

    Técnico: Palmeira

Nº 04: Vitória 2 x 7 Ceará (29/06/1972, Fonte Nova)

Competição: Torneio Quadrangular

Gols: Zé Eduardo e Mário Sérgio (Vit); Samuel (3), Magela (2),

Téia e Jorge Costa (Cea)

Público: 13.457

Vitória: Neury, Luiz Mota, Leléu, Válter e Antonino; Juarez (Resende) e

Luciano; Osni, Zé Eduardo (Rubinho), André Catimba e Mário Sérgio.

Técnico: Djalma Santos

Nº 05: Ceará 0 x 0 Vitória (20/09/1972, Presidente Vargas)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 72

 Público: 16.795

          Vitória: Agnaldo, Luiz Mota, Luis Rangel, Válter e França; Marco Aurélio,

Fernando e Mário Sérgio; Almiro, André Catimba e Osni.

Técnico: Jorge Vieira

Nº 06: Vitória 1 x 1 Ceará (05/04/1973, Fonte Nova)

Competição: Amistoso

Gols: Osni (Vit) e Da Costa (Cea)

Público: N.D.

          Vitória: Agnaldo, Claudio Deodato, Dutra, Valter e França;

Mário Sergio e Fernando; Gibira, Piolho, Davi Chaves e Osni.

     Técnico: Paulinho de Almeida

Nº 07: Vitória 0 x 1 Ceará (16/09/1973, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 73

Gol: Zé Eduardo

Público: 20.205

          Vitória: Pedro Paulo, Valdir Espinosa, Dutra, Valter e Jorge Valença;

Davi, Humberto (Fernando Rabelo) e Fernando (Deco); Almiro,

André Catimba e Osni

Técnico: Carlos Castilho

Nº 08: Ceará 1 x 0 Vitória (18/11/1973, Castelão)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 73

Gol: Erandi

Público: 17.416

          Vitória: Agnaldo, Roberto, Válter, Roberto, Dutra e França; Mário Sérgio,

Fernando e Daniel; Osni, Gibira (Deco) e André Catimba (Piolho)

Técnico: Carlos Castilho

Nº 09: Vitória 1 x 2 Ceará (04/03/1977, Fonte Nova)

Competição: Amistoso

Gols: Zé Julio (Vit); Oliveira (2) (Cea)

Público: N.D.

         Vitória: Gélson, Claudio Deodato, Amadeu, Edair e Jurandir;
         Sena e Édson; Mário (Zé Alberto), Zé Júlio, Zé Dias e Ademir.

         Técnico: Sérgio Moacir Torres

Nº 10: Vitória 4 x 1 Ceará (24/10/1979, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 79

Gols: Sena (3) e Marquinhos (Vit); Chinês (Cea)

Público: 8.326

          Vitória: Iberê, Joca, Zé Preta, Otávio Souto e Eraldo; Marquinhos (Zé Mário),

Edson Silva e Sena; José Julio, Monteiro e Carlinhos (Pita).

Técnico: Aymoré Moreira

Nº 11: Vitória 0 x 5 Ceará (05/03/1980, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 80

Gols: Ivanir (2), Jangada, Gilson Pantera e Carlinhos

Público: 11.103

          Vitória: Pavão, Válder, Otávio Souto, Xaxá e Vinicius; Edson Silva,

Dendê e Sena; Wilton (Jorge Luís), Pita (Ivo) e Sivaldo.

Técnico: Orlando Peçanha

Nº 12: Ceará 3 x 1 Vitória (30/11/1980, Presidente Vargas)

Competição: Amistoso

Gols: Lúcio Santarém, Ivanir e Jorge Nei (Cea); Zé Augusto (Vit)

Público: 11.694

          Vitória: Bagatini, Paulo Maurício, Amadeu (Xaxá), Zé Preta e

Válder (Marquinhos); Édson Silva, Zé Augusto e Alberto Leguelé;

Wilton, Tadeu Macrini e Paulinho.

Técnico: Carlos Frôner.

Nº 13: Vitória 1 x 0 Ceará (14/11/1987, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 87

Gol: Edvaldo

Público: 7.264

          Vitória: Borges, Dema, Fernando, Anauri e Zelito; Bigu, Luis Fernando e

Pedro Haroldo (Lula Baiano); Julinho (Rosinaldo), Junior e Edvaldo

Técnico: Valmir Louruz

Nº 14: Ceará 0 x 3 Vitória (15/09/1993, Presidente Vargas)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 93

Gols: Claudinho (3)

Público: 20.371

         Vitória: Dida, Rodrigo, João Marcelo, Evandro e Renato Martins;

Gil Sergipano, Paulo Isidoro (China) e Roberto Cavalo; Claudinho,

Alex Alves e Pichetti (Giuliano)

Técnico: Fito Neves

Nº 15: Vitória 2 x 1 Ceará (20/10/1993, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 93

Gols: Alex Alves e Fabinho (Vit); Ronaldo (Cea)

Público: 9.098

          Vitória: Dida, Rodrigo, João Marcelo, China e Renato Martins;

Gil Sergipano, Paulo Isidoro e Roberto Cavalo; Claudinho,

(Gerônimo),  Alex Alves e Pichetti (Fabinho)

Técnico: Fito Neves

Nº 16: Ceará 3 x 3 Vitória (26/03/1997, Castelão)

Competição: Semifinais da Copa do Nordeste de 97

Gols: Agnaldo (2) e Flávio Tanajura (Vit); Israel, Bechara e Nilton (Cea)

Público: 6.874

Vitória: Nilson, Russo, Flávio Tanajura, Junior Tuchê e Esquerdinha;

Bebeto Campos (Emerson), Chiquinho Pernambucano,

Preto Casagrande (Hélcio) e Úeslei; Agnaldo e  Bebeto

Técnico: Arturzinho

Nº 17: Vitória 3 x 2 Ceará (23/04/1997, Barradão)

Competição: Semifinais da Copa do Nordeste de 97

Gols: Bebeto (2) e Agnaldo (Vit); Bechara (2) (Cea)

Público: 2.157

Vitória: Nilson, Russo, Flávio Tanajura, Junior Tuchê e Esquerdinha;

Bebeto Campos, Chiquinho Pernambucano (Eron),

Hélcio(Gil Baiano) e Úeslei; Agnaldo e Bebeto

Técnico: Arturzinho

Nº 18: Ceará 1 x 1 Vitória (19/01/2000, Castelão)

Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2000

Gols: Kléber (Vit) e Adelmo (Cea)

Público: 12.091

         Vitória: Paulo Musse; Paulo Henrique (Allan Delon), Flávio, Moisés

e Leandro; Tácio, Fábio Augusto, Kléber (Pedro Paulo) e Fernando;

Tuta e Artur (Paulo Rodrigues).

Técnico: Marco Aurélio.

Nº 19: Vitória 0 x 0 Ceará (06/02/2000, Barradão)

 Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2000

Público: 691

         Vitória: Paulo Musse; Wilson, Flávio Tanajura, Moisés e Leandro;

Pedro Paulo (Marcelo Paulista), Fernando, Fernandinho e

Allan Delon (Moura); Edmilson e Manoel (Cláudio).

Técnico: Marco Aurélio.

Nº 20: Ceará 3 x 3 Vitória (31/01/2001, Presidente Vargas)

Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2001

Gols: Dudé, Esquerdinha e Jairo Lenzi (Cea); Dudu, Flávio e Tácio (Vit)

Público: 7.720

         Vitória: Jean; Rodney, Pedro Paulo e Marcone; Wilson, Tácio, Xavier,

Dudu (Artur) e Leandro; Cláudio (Alessandro Bocão) e Flávio (Moura).
Técnico: Mário Sérgio.

Nº 21: Vitória 2 x 1 Ceará (30/01/2002, Barradão)

Competição: 1ª Fase do Campeonato do Nordeste de 2002

Gols: Fernando (2) (Vit); Jajá (Cea)

Público: 1.778

         Vitória: Jean, Maurício, Índio, Marcos e Paulo Rodrigues;

Xavier, Fernando, Leandro e Samir (Ramalho);

André e Osmanovic.

Técnico: Arturzinho.

Nº 22: Vitória 1 x 2 Ceará (27/08/2005, Barradão)

Competição: 1ª Fase da Série B de 2005

Gols: Leandro Domingues (Vit); Camanducaia e Reinaldo Aleluia (Cea)

Público: 9.926

          Vitória: Juninho, Edílson (Gilmar), Itamar, Jardel e Sandro; Xavier,

Donizete Amorim, Leandro Domingues e Magnum (Vinícius);

Somália (Alex Alves) e Alecsandro.

Técnico: Renê Simões

Nº 23: Ceará 0 x 3 Vitória (26/05/2007, Presidente Vargas)

Competição: 1º Turno da Série B de 2007

Gols: Joãozinho (2) e Alisson

Público: 18.265

         Vitória: Émerson, Apodi, Jean, Wallace e Alisson; Jackson (Chicão),

Vanderson, Garrinchinha e Bida (Jefferson); Joãozinho (Sorato) e Índio.
Técnico: Givanildo Oliveira

Nº 24: Vitória 2 x 2 Ceará (01/09/2007, Barradão)

Competição: 2º Turno da Série B de 2007

Gols: Marcus Vinicius e Chicão (Vit); Cauê e Rômulo (Cea)

Público: 25.176

         Vitória:Ney, Apodi, Marcelo Batatais, Wallace e Alysson (Williams);

Chicão, Bida (Caíque), Jackson e Marcus Vinícius (Sorato);

Joãozinho   e Edílson.

Técnico: Marco Aurélio

Nº 25: Ceará 1 x 0 Vitória (22/05/2010, Castelão)

Competição: 1º Turno do Brasileiro de 2010

Gol: Washington

Público: 17.416

         Vitória: Vinícius, Nino Paraíba, Wallace, Renier e Maurim;

Vanderson, Uelinton, Ricardo Conceição (Neto Coruja) e

Renato (Jacson);  Elkeson (Schwenck) e Junior.

Técnico: Ricardo Silva

Nº 26: Vitória 0 x 0 Ceará (15/09/2010, Barradão)

Competição: 2º Turno do Brasileiro de 2010

Público: 9.082

         Vitória: Viáfara, Láo (Eduardo), Wallace, Anderson Martins e Egídio;

Ricardo Conceição, Bida (Schwenck), Vanderson e Ramon Menezes;

Elkeson e Junior (Kléber Pereira)

Técnico: Ricardo Silva

Nº 27: Vitória 1 x 1 Ceará (20/10/2010, Barradão)

Competição: 1ª Fase da Copa Nordeste de 2010

 Gols: Fernando (Vit) e Junior Cearense (Cea)

Público: 1.546

         Vitória: Lee, Jonas, Gabriel Paulista, Alan Henrique (Dankler) e Sheldon;

Lucas Garcia, Fernando (Marconi), Renato e Thiago Humberto (Edson);

Soares e Schwenck.

Técnico: Ricardo Silva

Nº 28: Ceará 1 x 3 Vitória (24/08/2012, Presidente Vargas).

Competição: 1º Turno da Série B de 2012

Gols: Mota (Cea); William, Elton e Pedro Ken (Vit).

Público: 15.011

              Vitória: Deola Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Gílson;

Michel, Uelliton (Rodrigo Mancha), Pedro Ken e Willie (Rodrigo Costa);

William e Elton (Tartá)
             Técnico: Paulo César Carpegiani.

 

Nº 29: Vitória 1 x 1 Ceará (24/11/2012, Barradão)

Competição: 2º Turno da Série B de 2012

 Gols: William (Vit) e Heleno (Cea)

Público: 35.000

         Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Victor Ramos e Mansur;

Fernando Bob (Marcelo Nicácio), Michel (Rodrigo Mancha), Willie e Pedro Ken;

Dinei e William
         Técnico: Paulo César Gusmão

Nº 30: Ceará 0 x 2 Vitória (14/02/2013, Presidente Vargas).

Competição: Quartas de Finais da Copa do Nordeste de 2013

Gols: Renato Cajá e Escudero.

Público: 12.698

             Vitória: Deola, Nino Paraíba, Gabriel Paulista, David Braz e Mansur

(Cardoso); Rodrigo Mancha, Luís Alberto, Cáceres e Renato Cajá;

Marcelo Nicácio (Marquinhos) e Escudero (Maxi Biancucchi).

Técnico: Caio Júnior.

Nº 31: Vitória 1 x 4 Ceará (17/02/2013, Barradão)

Competição: Quartas de Finais da Copa do Nordeste de 2013

 Gols: Maxi Biancucchi (Vit); Magno Alves, Rafael Vaz, Eric e Pingo (Cea);

Público: 11.494

          Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, David Braz (Mansur) e

Cardoso; Rodrigo Mancha (Marquinhos), Luís Alberto, Maxi Bianccuchi e

Renato Cajá; Escudero e Marcelo Nicácio (Dinei).

Técnico: Caio Júnior.          

 

RESUMO ESTATISTICO

 

Maior Goleada do Vitória: Vitória 4  x 1 Ceará (pela 1ª fase do Brasileiro de 79, na Fonte Nova)Maior Goleada do Ceará: Vitória 2  x 7 Ceará (por um Torneio Amistoso Quadrangular, na Fonte Nova)

Maior Goleador dos Confrontos: Sena, Claudinho, Fernando e Agnaldo (Vit) com (3 gols cada) e Samuel (Ceará, com 3 gols).

Partida com Maior Número de Gols: 09 Gols no jogo Vitória 2 x 7 Ceará  na famosa goleada que o Ceará aplicou no Vitória na Fonte Nova, por um Torneio Amistoso, em 1972 (cinco dias após o feriado de São João)

Placar mais Repetido: 1 a 0 (seis partidas)

Média de Gols: 2,9 gols por partida (89 gols em 31 jogos)

Maior Público Pagante: 35.000 pagantes no Barradão, no jogo: Vitória 1 x 1 Ceará,  pelo 2º turno da Série B de 2012.

Menor Público Pagante: 691 pagantes no Barradão, no jogo: Vitória 0 x 0 Ceará, pela 1ª fase da Copa do Nordeste de 2000,

Média de Público Pagante: 11.470 pagantes por jogo

Partida com Maior Número de Gols: 09 Gols no jogo Vitória 2 x 7 Ceará  na famosa goleada que o Ceará aplicou no Vitória na Fonte Nova, por um Torneio Amistoso, em 1972 (cinco dias após o feriado de São João)

Maior seqüência invicta do Vitória sobre o Ceará: 8 jogos, de: 14/11/1987 a 30/01/2002

(cinco triunfos e três empates)

Maior seqüência invicta do Ceará sobre o Vitória: 7 jogos, de: 25/09/1966 a 04/03/1977 (quatro triunfos e três empates)

Curiosidades de Vitória x Ceará:

 

 

– O primeiro jogo entre os dois clubes, ocorreu em 1953, em um amistoso no estádio Presidente Vargas em Fortaleza, o Vitória venceu o Ceará com um gol do atacante Juvenal, um dos maiores goleadores da história do Vitória.

 

 

– Já goleamos o Ceará três vezes em seus domínios e todos foram no estádio Presidente Vargas, o PV.  As partidas ocorreram em: 1993 (3 a 0 pelo Brasileirão), 2007 (3 a 0 pela Série B) e em 2012 (3 a 1, pela Série B)

 

 

– O maior público pagante entre Vitória e Ceará ocorreu no Barradão pela última rodada da Série B de 2012. Foram 35.000 pagante s e 37.566 pessoas presentes para ver o acesso do Vitória à elite do futebol brasileiro. A partida terminou empatada em 1 a 1, resultado suficiente para que o Rubro Negro se garantisse para a Série A de 2013. A quase totalidade do publico presente ao estádio se emocionou e vibrou bastante após o jogo, afinal o Leão da Barra retornava à Série A depois de dois anos fora.

– As duas maiores goleadas da história dos confrontos entre os dois times, foi aplicada pelo Ceará, e uma delas foi de 7 a 2, em plena Fonte Nova, uma das maiores goleadas já sofridas pelo Vitória em Salvador, esse fato que ocorreu em 1972, por um Torneio Quadrangular,cujos participantes foram: Paysandu, Bahia, Ceará e Vitória. O Rubro Negro, mesmo contando com um timaço na época: Osni, André Catimba, Mário Sérgio e outros, mesmo assim, foi goleado na Fonte Nova.

.