Prenúncio de duas tragédias anunciadas


ECV 2016Um olhar para o passado recente do clube nos mostra o quão terrível é o momento atual do Esporte Clube Vitória, 2010 e 2014 parecem não ter servido como aprendizado, para não cometer os mesmos erros, antes o time vai desenhando a mesma trajetória rumo segunda divisão.

Para piorar, nas entranhas do clube, o poder deve se perpetuar mais uma vez entre os incompetentes, a menos de 2 meses para eleição presidencial, sem voto direto, a tendência é que Manoel Mattos e seu grupo de capachos conselheiros sejam eleitos para mais 3 anos de ingerência e amadorismo.

Não é novidade que o clube não tem planejamento, a maneira como a montagem de elenco foi feita em 2016 traduz bem isso, deixaram o principal jogador do elenco ir embora por uma dívida de R$ 500 mil, Gatito foi outro a sair, deixaram os fracos Rhayner e Diogo Mateus saírem para depois mendigarem seus retornos, o mesmo com Kanu e Victor Ramos e estava mantida a defesa de série B, sem reforços na série A. Somado a isso, ainda inventaram as contratações de Tiago Real e Alípio e a liberação do contestado Arthur Maia mas só tinha ele na posição, para ficar sem um10 de origem por meses.

O ano foi passando, os reforços prometidos não vieram, Mancini caiu e o time vai seguindo o mesmo destino, já anunciado anteriormente. O time em campo é retrato fiel do seu presidente que a cada aparição nos faz passar vergonha com suas pérolas que divertem e afaga boa parte da imprensa esportiva baiana que é incapaz de realizar o seu trabalho e tecer comentários a partir destes fatos, o folclore de mundico, parece deixar os donos dos microfones atônitos, enquanto o time sucumbe em seus devaneios.

Só milagres salvarão o Vitória do rebaixamento e da eleição de Manoel Mattos e seu conselho, então me apego a fé, creio contra a esperança de que as profecias do trágico fim de 2016 não se cumpram, para que possamos ter um 2017 feliz.

Vagner Mancini é certeza de rebaixamento


O treinador Vagner Mancini se especializou nos últimos anos em rebaixamento, não acredita? Os números não mentem e deixam claro porque a manutenção dele no comando é ter a certeza de que seu time disputará a divisão de acesso no ano seguinte.

De 2010 para cá Mancini teve 4 rebaixamentos no currículo.

GUARANI 2010 Treinando o bugre desde a primeira até a última rodada, o time foi para série B no ano seguinte.

CEARÁ e CRUZEIRO 2011 Assumindo o vozão na 14 rodada Mancini foi demitido na 22 porque o time sucumbia na zona de rebaixamento e acabou mesmo caindo naquele ano. O treinador ainda assumiu o Cruzeiro na 29 rodada e só não caiu com aquela goleada por 6×1 no Atlético MG na ultima rodada.

SPORT 2012 Tendo montado a equipe ficando da 1 a 16 rodada, VM saiu mas a equipe não conseguiu se livrar do descenso.

ATLETICO PR 2013 A Exceção! Mancini conseguiu recuperar um pouco da sua imagem quando levou o furacão a Libertadores terminando o brasileiro em terceiro mas estranhamente não tendo o contrato renovado e sendo demitido.

BOTAFOGO 2014 Mais um rebaixamento de ponta a ponta, esteve no comando do alvinegro em todas as 38 rodadas e caiu novamente para série B.

VITÓRIA 2015 Fez o sentido inverso quando “pagou suas série B” mesmo assim com sustos nas últimas rodadas, onde teve acesso confirmado.

VITÓRIA 2016 Apesar de ainda estar fora da zona, os números são de rebaixados, o aproveitamento atual de 37,3% é inferior ao dos 45 pontos e 39,47% necessários ao final do campeonato.

MANCINI não vence a 7 jogos 4 derrotas e 3 empates.

 

 

Não venceu nenhum dos 5 últimos colocados sendo goleado pelo Santa Cruz, perdendo para o Figueirense, empatando com Cruzeiro,Botafogo e América MG.

Ainda tem contra sua continuidade a forma horrível como o Vitória esta  comportando-se em campo, sem padrão tático defensivo e ofensivo, o time não consegue marcar e nem criar situações de gol contra os adversários,vivendo de lampejos em jogadas individuais e do famoso chuveirinho na área pra acertar aletoriamente.

Se com tudo isso Mancini não for demitido, o planejamento desta diretoria é voltar pra SÉRIE B.