FIM DO BATE CHAPA, FALCÃO É O PRESIDENTE DO VITÓRIA 2014 À 2016


 CAIO JUNIOR 0S 5 ATOS
PETTER SOUZA
Como já havia antecipado em alguns grupos, os problemas enfrentados pela chapa do Vitória Séc XXI anteciparam o pleito na Toca do Leão, Petter Souza acabou de divulgar carta aberta a torcida onde retira a sua candidatura e você pode ler no final do texto. Com isso a expectativa de alguma participação do ex-presidente Paulo Carneiro no clube, caiu por terra, Petter que era apoiado por PC deixava claro que caso eleito o ex manager teria abertura para participação efetiva na vida do clube, mas isso não ocorrerá com os outros candidatos.
FABIO MOTA
Sem apresentar verdadeiramente um projeto ao torcedor e sem compor uma chapa até este momento, não acredito que Fábio Mota irá de fato brigar com Falcão pela presidência do clube, já havia antecipado que para mim Mota apenas tinha a intenção de fazer o seu nome conhecido para os próximos pleitos e isso de fato deve se confirmar em breve, logo teremos mais um candidato por aclamação no Esporte Clube Vitória.  O que de fato é péssimo para democracia no club e ´para as expectativas do torcedor. Fabio em diversas conversas me garantiu que vai pra briga no final do ano e mandou até que eu anotasse, mas mais uma vez ratifico a minha opinião sobre o caso.
CARLOS FALCÃO
O candidato da atual presidência e que goza do apoio da maior parte da bancada formadora de opinião que é a imprensa esportiva da Bahia, Falcão já era o grande favorito a presidência, e os fatos que sucederam só fez aumentar isso, ele só não será eleito se desistir da candidatura, coisa que acho quase impossível, já que há um consenso sobre seu nome dentro da Toca do Leão.
OPINIÃO LMP: Com tudo isso mais uma vez teremos uma presidente por aclamação e o Vitoria continua longe da chamada democracia tão almejada pelo seu torcedor, isso e muito negativo, principalmente na construção do conselho do clube, que para mim deve ser formado por proporção de votos, o que garante uma participação diferenciada com varias vertentes e opiniões dentro do clube.

Comunicado de Petter Souza e Silva sobre a retirada de candidatura para presidente do ECV

Caros amigos e torcedores do Vitória;

São nos momentos mais  difíceis da vida que temos a real noção de quem são nossos verdadeiros amigos e de quem gosta verdadeiramente da gente. Tenho passado por um período muito difícil e esta carta esclarecerá o que me move neste exato instante.

Como todos sabem, estou sendo acusado de estar envolvido em supostas irregularidades na ONG Pierre Bourdieu. Acusações duras e levianas, que me fizeram sofrer muito e abriram feridas que só serão cicatrizadas pelo tempo e pelo amor de minha família.

Continuo a afirmar minha inocência neste caso. Sou profissional da contabilidade com mais de 13 anos de profissão, pautados pela ética e respeito às leis. Fui contratado como prestador de serviços pela ONG Pierre Bourdieu e não tenho nenhuma relação com a suspeita de ilícito investigado. Fazia apenas a conciliação bancaria dos projetos, de modo que não participava das decisões, não tinha acesso aos recursos e  muito menos da gestão da ONG. Tenho plena confiança nas investigações e a certeza de que tudo será esclarecido.

Não sou ingênuo ao ponto de pensar que o que ocorreu foi motivado pela nossa candidatura a presidência do Vitória. Não foi isso. Não quero acreditar nisso. Mas também não podemos negar que a criminosa matéria exibida em sites sensacionalistas, colocou em mim os holofotes para o caso.

Enfim, o que tenho a dizer é que, por pressão da minha família, que foi atingida em cheio pelas mentiras e agressões, me vi obrigado a retirar minha candidatura à presidência do Esporte Clube Vitória nas eleições que se avizinham, em dezembro.

Também gostaria de dizer que não farei mais parte do projeto Vitória Século 21. Aquele grupo, que nasceu de um coletivo de pessoas determinadas a mudar a história da instituição através da democracia, com propostas avançadas como voto direto nas eleições para presidente, construção da Arena Barradão, revolução no programa de sócios, estruturação das divisões de base e um projeto sério de aperfeiçoamento da gestão do clube, tem muito a contribuir, mas agora sem a minha presença.

Por isso, peço desculpas e compreensão aos amigos de chapa, que me escolheram para  representá-los como candidato a presidente do clube. Meu momento agora está cem por cento dedicado a minha família, que sofreu comigo nesses dias de agonia que passamos, em paralelo ao estudo do processo e a minha defesa junto aos meus advogados, que vão provar a minha inocência.

Porém, continuarei a acreditar naqueles jovens determinados em modernizar nosso clube, dotá-lo de democracia e transparência tão necessários nos dias de hoje. Independente de qualquer coisa, continuarei torcendo pelo Vitória e por vocês, que querem um clube grande, livre dos empreiteiros que querem nos tirar do Barradão e livre de pessoas que querem se perpetuar na instituição a qualquer custo.

São essas as minhas palavras.

É esta a minha decisão.

Anúncios