LEÃO DE OURO


IMAGEM_NOTICIA_3
Campanha Meu Sangue é Rubro-Negro é destaque do Brasil no Festival de Cannes
O EC Vitória foi uma das estrelas brasileiras no primeiro dia do grande evento de publicidade, o Festival Internacional de Criatividade Cannes Lions, no sul da França.
O clube conquistou  dois leões de ouro e dois de prata nas categorias Direct, RP e outdoor, com a campanha “Meu Sangue é Rubro-Negro”, criada em 2012 pela agência Leo Burnett Tailor Made, para incentivar a doação de sangue.
Desta forma, o Brasil totaliza 56 Leões e um Grand Prix no Cannes Lions 2013, o maior e mais prestigiado evento de publicidade do mundo.
A campanha do clube baiano retirou o vermelho do uniforme rubro-negro. A cor foi sendo devolvida progressivamente ao longo das partidas, na medida em que as doações iam aumentando.
“Este é o prêmio máximo da publicidade. É o reconhecimento mundial da campanha mais premiada feita por um clube de futebol. Estamos todos de parabéns, o marketing do Vitória, a Penalty e a agência Leo Burnett, responsáveis pela criação e desenvolvimento da campanha”, comemora o vice-presidente do EC Vitória, Carlos Sergio Falcão.

Vitória e Pênalty ganham premiação de marketing da Effie Awards 2012


O Esporte Clube Vitoria juntamente com a Penalty e a agência de propaganda  Leo Burnett foram vencedores do Effie Awards Brasil 2012, com o case “Meu Sangue é Rubro-Negro” na categoria Sem Fins Lucrativos.
A premiação será realizada no próximo dia 29 de outubro, no Hotel Grand Hyatt, em São Paulo

Criado há mais de 40 anos pela Effie Worldwide e presente em 39 países, Effie Awards é a única premiação internacional que consagra as grandes idéias que dão origem a estratégias de marketing e comunicação que alcançam resultados reais e tangíveis.

Effie Awards valoriza a relação cliente-agência e o trabalho conjunto do criativo e do profissional de Marketing na busca pela comunicação efetiva, ou seja, aquela que realmente funciona. Por tudo isso, no mundo todo Effie Awards tem recebido por parte das agências e anunciantes o reconhecimento como prêmio de máxima relevância para a indústria publicitária.

Além das edições locais realizadas em cada um dos 39 países, anualmente acontecem, ainda, o Asia Effie, Euro Effie e Global Effie, premiações que destacam campanhas internacionais veiculadas simultaneamente em diversos países de um ou mais continentes.

“Esse prêmio vem coroar todo o nosso trabalho realizado em parceria com a Penalty e a Leo Burnett. Ficamos bastante felizes e ainda queremos conquistar mais prêmios com o case da campanha que foi um sucesso e repercutiu internacionalmente”, comemora Adilson Baptista, gerente de Marketing.

Entrevista com Adilson Baptista diretor de marketing do Vitória


por Maurício Naiberg(retirado do site Bahia Notícias)
Bahia Notícias: Quando você assumiu o marketing do clube, qual a situação que encontrou, já que não havia tanto investimento da diretoria neste setor?
Adílson Baptista: Na realidade, podemos dividir em duas etapas. A primeira quando cheguei e André Curvello estava aqui. André deu uma cara nova ao marketing e começamos a trabalhar para arrumar a casa e isso, junto com André, conseguimos montar o mínimo de equipe que temos hoje. Aí começamos a trabalhar a parte de comunicação, que era mais precária quando chegamos. Esse era um desejo tanto de Carlos Falcão, quanto de André. O objetivo era melhorar a comunicação com o torcedor. Então, tiramos o site do ar, que não era bom, colocamos as redes sociais, que nunca tinham existido. Voltamos com o site novo, melhoramos o programa Sou Mais Vitória na TV, depois engatamos o jornal, e agora a revista. Acho que agora chegamos em um ponto legal de interatividade e informação com o torcedor. E depois só fizemos melhorar. Fizemos a loja, o memorial, o novo placar e assim por diante. Começamos a fazer mais coisas. Eu dividiria nessas duas etapas: a arrumação que fizemos com André e depois a continuidade de trabalho e aí sim, deslanchando com a campanha Meu Sangue é Rubro-Negro e tudo que inauguramos esse ano.
BN: Hoje, como está o departamento de marketing do Vitória?
AB: Acho que estamos com um estrutura boa. Podemos melhorar? Podemos. Mas a diretoria tem a visão que quanto mais crescermos, mais estrutura teremos. Vamos começar a crescer, melhorar a parte de sócios, que é o nosso maior desejo, e quanto mais isso for crescendo, mais estrutura teremos.
BN: Alguns clubes trabalham com empresas de publicidade e o Vitória tem a estrutura interna. Qual a diferença? 
AB: Podemos trabalhar com as duas coisas. Ter as pessoas que controlam o marketing e as informações que chegam ao clube é importante. Você ter lá fora empresas que captam patrocínios, novos investimentos e ideias, é interessante. Temos alguns parceiros que fazem isso. A Megasports é uma delas, que fez uma parceria no placar eletrônico. A própria Guri. Temos também uma parceira de internet. Temos empresas que trabalham fora. Mas o controle de tudo isso fica aqui com a gente. Essa é a melhor forma de trabalhar. É bom ter um parceiro ideal para cada coisa. Nunca vamos encontrar um parceiro que saiba fazer tudo. Não sou um cara de internet, de redes sociais. Tenho uma empresa, parceira nossa, que nos ajuda. Não tenho tempo de sair correndo atrás de tudo, mas sempre conversamos com parceiros que fazem isso.
BN: Você aceitou o desafio em um momento complicado do clube, já que o rubro-negro está na segunda divisão. Quais as dificuldades por não disputar a elite do futebol brasileiro?
AB: Existe mesmo. É bem complicado. Cheguei aqui e nós perdemos o Campeonato Baiano para o Bahia de Feira. Até tentamos algumas ações no ano passado, mas não tivemos sucesso no acesso. Neste ano perdemos o Campeonato Baiano, mas a estrutura está bem melhor. Acho que o time estava andando bem, a torcida gostava de todo o planejamento que a diretoria tinha montado. Isso foi muito melhor para gente. Estar na Série B complica a parte de patrocínios. Estando na Série A você tem um acesso nacional maior e hoje, todos que investem em futebol são marcas nacionais. Eles querem ver o time que veste suas marcas jogando contra outros grandes clubes. Isso complica um pouco. O cara pensa: “Não é o jogo que passa na Globo. Quando passa é no sábado e local”. Acho que se conseguimos realizar tudo isso que realizamos na Série B, vejo grandes perspectivas com o Vitória na Série A.
BN: Captar patrocínios para um clube do Nordeste é complicado mesmo? Já sente na pele isso?
AB: Não por ser um clube nordestino, mas por estar na região Nordeste. As pessoas enxergam que o Vitória é um grande clube, com uma grande torcida. Lógico que os investimentos no Nordeste nunca serão iguais aos investimentos que são feitos no eixo Sul-Sudeste. Mesmo uma empresa como a TIM, por exemplo, ou Ambev, que são nossos patrocinadores, que são empresas nacionais, você vê que a diferença de investimentos deles entre clubes do Sul-Sudeste e Nordeste é grande. Não por ser Vitória, e sim por estar em uma região que seu potencial de venda não é tão grande quanto o Sul-Sudeste. Isso faz sentindo.
BN: Vivendo um ótimo momento na temporada, essa é a hora de resgatar o sentimento do torcedor do Vitória em relação ao clube, já que a torcida ficou ferida com esses dois últimos anos na segunda divisão?
AB: Isso já está sendo feito. Você vê que a autoestima da torcida melhorou muito. Estamos trabalhando bastante que essa ligação da torcida com o clube melhore. Essa campanha do sangue foi um canal interessante disso. A torcida ficou feliz em ver o seu clube fazendo uma campanha que foi de âmbito nacional e internacional, com participação dele. Isso faz uma ligação maior entre clube e torcida. Tudo isso melhora, porque não tem empecilho. Todo mundo está pensando em coisas boas. A torcida vem para o estádio, o time na primeira posição, e agora são só coisas boas. O que precisamos fazer é fomentar isso com campanhas, promoções, mexendo com o torcedor o tempo inteiro. Agora, principalmente, fazer com que esse torcedor que está feliz, se transforme em um sócio. Nosso objetivo é fazer com que o clube cresça tendo uma parte de sócios forte, como é o Internacional, o Grêmio e outros clubes no país. Esse é o nosso momento de chamar a torcida para se aproximar ainda mais do clube.
Bahia Notícias: E a campanha da doação de sangue? Imaginou que seria tanto sucesso?
Adílson Baptista: Imaginei. Quando vi a proposta em janeiro sabia que teria uma repercussão nacional. Isso eu tinha certeza, mas a repercussão internacional, realmente, foi uma surpresa. Nunca imaginei que uma BBC, de Londres, iria falar isso em televisão, depois jogar no site, depois uma Agência Reuters mandar essa informação para todo o mundo. Todos noticiaram isso. Realmente isso é uma surpresa grande. Mas a parte nacional, só em o Vitória ter tirado o vermelho da camisa, já seria notícia grande, provando que somos respeitados nacionalmente. Passamos a ser notícia, mesmo em uma Série B, só por ter tirado a cor do uniforme.
Bahia Notícias: Quais os planos hoje para o Sou Mais Vitória, plano de sócio do clube? Alguma novidade está por vir?
Adílson Baptista: Sei que a torcida fica ansiosa com isso, mas temos que planejar muito antes. Colocar coisas novas para todo mundo. Estamos fazendo toda a base para que isso cresça, mas para isso preciso de sistema, estrutura, e algumas coisas para quando eu lançar uma coisa nova, e ter o respaldo da torcida, tenho que conseguir atender todo mundo. Uma das coisas que estamos fazendo são as promoções visando o sócio, como aconteceu com a camisa da campanha Meu Sangue é Rubro-Negro, que só os sócios compraram na primeira semana. Sempre será assim. Vamos sempre priorizar os sócios. Sempre que tiver algo, que não possa atender toda a torcida, vamos priorizar os sócios. Isso estamos fazendo ponto a ponto. Acredito que ainda esse ano vamos colocar algumas novidades no Sou Mais Vitória. Vamos apresentar esse ano ainda um pacote novo para o Sou Mais Vitória. Não sei dizer a data, porque temos parceiros que estão chegando e algumas coisas que vamos montar.
Bahia Notícias: Muitos torcedores reclamam dos serviços do Habib´s, por exemplo, e sentem saudades dos churrasquinhos e das baianas. Como está esse problema? Já foi resolvido? Estão satisfeitos?
Adílson Baptista: Veja bem. É um patrocinador nosso, que vai ficar ainda por um bom tempo com a gente, pois o contrato deles é grande. Temos trabalhado junto com eles. Pedimos que mudassem um pouco o cardápio e eles já estão trabalhando. Tivemos uma reunião com eles na última semana para falar sobre isso. Eles sabem que a torcida tem uma bronca disso. Eles estão afim de trabalhar. É melhorar o cardápio, trazer coisas novas.
Bahia Notícias: E a Penalty? Todos os problemas foram sanados com ela?
Adílson Baptista: Eu diria que muita coisa foi sanada, mas temos que melhorar ainda mais. A Penalty nos ajudou muito na campanha Meu Sangue é Rubro-Negro, aliás, a ideia veio de lá, eles investiram na campanha, e trabalhamos em conjunto nisso. Eles colocaram uma agência de propaganda à nossa disposição para que isso funcionasse da melhor forma. Ainda temos algumas coisas e estamos com eles para aprovar o enxoval 2013. Eles querem acelerar ao máximo para que 2013 sejam sanados todos os problemas. Já apontamos algumas falhas, principalmente na área comercial. O pessoal reclamou que nas lojas faltavam produtos. Eles estão correndo para que ano que não não haja esse problema.
Bahia Notícias: Sei que você tem muitos projetos, mas, em breve, o que a torcida terá de novidades em relação ao marketing?
Adílson Baptista: A maior novidade que estamos trabalhando agora é o Sou Mais Vitória. Queremos apresentar ao torcedor um plano de sócio que o torcedor queira ser sócio sempre. Esse é o novo desejo e maior projeto que estamos montando. Esse projeto ficou pendente no ano passado. Esse ano ainda vamos colocar no ar. A terceira camisa é uma coisa que fazemos todo ano. Vamos lançar agora em setembro e tem a loja do Vitória dentro da Loja Centauro.
Bahia Notícias: Muitos clubes brasileiros usam da imagem de alguns jogadores mais famosos para captar recursos. Vocês já pensaram nisso? Trazer um medalhão para vestir a camisa rubro-negra.
Adílson Baptista: Conversamos um pouco. Ter um ídolo forte dentro do clube e tem algum tempo que não temos isso. Conversando hoje com a diretoria de futebol, o que mais ouço é que o importante é subir e, quem sabe, ser campeão. Se o objetivo for alcançado, vamos trabalhar com coisas novas. Acho muito legal esse estilo de você ter um jogador com uma imagem forte. Mas isso tem que ser bem pensando. A área de futebol tem que pensar muito. Tem que saber se o jogador está bem e como a Europa está em uma crise, acho que isso pode acontecer. Para nós, do marketing seria muito bom.

O Sucesso de uma boa campanha de marketing(Vitória é destaque na BBC)


Uma campanha de marketing bem feita gera muita visibilidade e após o lançamento do MEU SANGUE É RUBRO-NEGRO, o Vitória colhe os frutos da arrojada campanha. O clube ganhou destaque em toda mídia esportiva nacional com a iniciativa de mudar as cores do seu uniforme e agora até a BBC de Londres destaca a ideia e configura como brilhante.

Confira a matéria da BBC abaixo:

Football is in the blood of most Brazilians, but how willing are the fans of samba football to give some of the red stuff away? Vitoria’s kit before their blood donation campaign That’s exactly what club side Vitoria are attempting to find out in a revolutionary move. The Serie B outfit have dropped the red from their shirts to let their fans know about the importance of doing ‘something amazing’. Players have swapped their red-and-black hooped shirts for, well, black and white ones and urged supporters to get on board with the campaign. At their last match, they carried a banner onto the pitch which read: ‘Vitoria has always given its blood for you. It’s time for you to give yours.’ The club plans to add a red hoop back after each match. The club will add a red stripe back to the kit after every match

http://bbc-worldnews.net/2012/07/brazilian-side-vitoria-encourage-blood-donations-by-dropping-red-from-their-shirt/

MEU SANGUE É RUBRO-NEGRO


visite e saiba como e onde ajudar: http://www.meusanguerubronegro.com.br