[Ponte Preta 0x0 Vitória] Um jogo que me deixou animado!


Ainda não foi uma partida fantástica do Leão, mas enfrentando uma boa equipe, organizada técnica e taticamente, líder da competição e invicta em seu mando de campo, o Vitória conseguiu demonstrar um padrão de jogo pela primeira vez nesta série B, a equipe se comportou muito bem defensivamente e faltou pouco para ser efetivo no setor ofensivo.

Talvez muitos não tenham prestado a atenção, mas foi a primeira vez no ano que eu vi o rubro negro praticar uma jogada ensaiada, em cobrança de escanteio quando todos correram para área chamando a marcação,Nino recebeu livre na entrada da área e não aproveitou, Geninho começa a imprimir a sua filosofia no time, que teve uma boa postura defensiva e boas oportunidades de ataque.

Fernando – Primeira grande partida dele no Leão, três grandes defesas, foi muito importante hoje.

Nino – Não fez uma partida daquelas dignas de seus melhores dias com a camisa do brioso, falta alguém do meio encostar quando chega na linha de fundo.

Alison – Muito seguro, mais uma vez uma ótima partida.

Gabriel – Justificou o porque a torcida pede sua presença desde o inicio do baiano, fez ótima dupla com Alison.

Fernandinho – Apareceu pouco ofensivamente e o time sentiu isso, defensivamente esteve muito bem.

Rodrigo Mancha – Melhor partida dele desde que chegou na Toca, foi eficiente nos desarmes, e na cobertura da defesa.

Zé Luis- Outro que foi bem defensivamente, faltou apoiar o ataque e ser o homem surpresa.

Neto Coruja – Rapaz que surpresa!!!!!!!! Um partidaço, depois de 7 meses parado fiquei inseguro com a sua escalação, mas foi um guerreiro em campo, e me agradou bastante.

Geovanni – Fez no segundo tempo o que se espera dele, chamou a responsabilidade e quase marca em duas oportunidades, precisa que alguém encoste com ele na meiuca.

Rildo – Teve tudo para se consagrar, um belo passe para Geovanni, e duas chegadas fortes, mas peca na definição.

Edu – Não foi bem, o físico ainda atrapalha o seu rendimento, teve duas oportunidades em que ficou claro que não tinha perna, o time para mim renderia mais ofensivamente neste jogo se tivesse, um homem referencia em seu lugar

Edson, Felipe, e Léo Fortunato entraram num momento de definição mas nem foram efetivos, nem comprometeram.

Geninho – Armou bem a equipe, deu uma disciplina tática que me agradou, mas demorou a mexer.

Ponte Preta 0 x 0 Vitória – 7ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Data: 25/06/2011 (sábado), às 16h20
Local: estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)
Arbitragem: Pablo dos Santos Alves (ES), auxiliado por José Maciel Linhares (ES) e Vanderson Antonio Zanotti (ES)

Ponte Preta: Julio César; Guilherme, Leandro Silva, Ferrón e Uendel; Xaves (Gérson), João Paulo, Josimar e Renatinho; Ricardinho (Bruno Soares) e Ricardo Jesus (Soares). Técnico – Gilson Kleina

Vitória: Fernando; Nino, Alison (Léo Fortunato), Gabriel Paulista e Fernandinho; Rodrigo Mancha, Zé Luís, Neto Coruja e Edu (Edson); Geovanni (Felipe) e Rildo. Técnico – Geninho

Anúncios

[Duque de Caxias 2×3 Vitória] Valeu pela entrega, pela vontade e pelo 3 pontos!


O primeiro triunfo de Geninho, a primeira vitória fora de casa e a primeira virada do ano para o Vitória. É para acabar com a má fase de vez e embalar na série B, e para não esquecer é a primeira vitória diante do Duque de Caxias, já que as equipes não haviam se enfrentado antes.

Ainda não foi uma excelente partida, mas hoje o Leão teve duas coisas muito importantes, vontade e postura, o time marcou em cima como Geninho vinha cobrando, diminuiu os espaços e disputou as jogadas, com isso o rubro negro conseguiu se impor em campo e sair com o triunfo, ainda é preciso entrosamento e condicionamento de alguns jogadores.

Fernando – Não teve culpa nos gols, mas tem que ter cuidado nas saídas 5.0

Nino- Bem longe daquilo que pode render e já rendeu por aqui 5.0

Alison- Muito seguro, bem na saída e não teve nada haver com os gols sofridos 7.5

Mauricio- Falha feia no primeiro gol, mas se redimiu com 2 gols para virada7.0

Fernandinho- Discreto, mas com uma boa apresentação para quem estava sem ritmo e entrosamento 6.0

Zé Luis- Foi uma boa estréia, gostei da marcação 6.0

Rodrigo Mancha- Marcou muito, teve raça e vontade7. 5

Jerson- Um Leão em campo, muita vontade, jogador que vem agradando 8.0

Xuxa- Péssima partida, muito lento, errando passes, tem que melhorar muito 2.0

Geovanni- Não fez uma boa partida, mas acabou participando das 3 jogadas de gols7.0

Neto Baiano- Esta um pouco perdido jogando sozinho, mas na oportunidade que teve brocou 7.0

Rildo- Entrou e movimentou o jogo, acabou sendo importante para o triunfo. 7.5

Esdras e Léo Fortunato entraram apenas para gastar o tempo.

Geninho- Escalou correto, e mexeu certo quando tirou Xuxa e colocou Rildo ainda no primeiro tempo 8.5

Ficha técnica Duque de Caxias 2×3 Vitória:

Duque de Caxias x Vitória – 4ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B
Data: 10/06/2011
Local: estádio Engenhão
Árbitro: Emerson Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Celso Luiz da Silva (MG) e Pedro Araújo Dias Cotta (MG)

Duque de Caxias: Fernando; Léo, Santiago, Bruno Costa (Genílson) e Paulo Rodrigues; Júlio César, Leandro Teixeira, Erick Flores e Tony (Gilcimar); Valdiram (Bruno Veiga) e Somália. Técnico – Alfredo Sampaio.

Vitória: Fernando; Nino Paraíba, Alison, Maurício e Fernandinho; Rodrigo Mancha, Zé Luís, Jérson, Xuxa (Rildo) e Geovanni (Esdras); Neto Baiano (Léo Fortunato). Técnico Geninho.

PS: O homem de amarelo queria empenar o jogo, depois do terceiro triunfo, um penal que foi assinalado de forma errada.

Classificação até este momento:

[Duque de Caxias x Vitória]É vencer, se impor e convencer.


Estamos na quarta rodada do campeonato brasileiro da série B, e até o momento o ECV ainda não demonstrou em campo o favoritismo depositado fora dele, as estatísticas comprovam que a 6ª rodada é o limite daqueles que sonham com o acesso, depois disso geralmente as equipes se mantém e as que ficaram para trás não conseguem se recuperar o suficiente para ficar entre os quatro melhores, da mesma forma como ocorreu com o Sport em 2010.

Não há mais desculpas para Geninho, já teve 3 semanas e 3 jogos para dar uma definição tática e técnica ao time, vencer é obrigação, se impor diante do lanterna da competição é o que rubro negro tem que fazer, pois tem que acabar com a balela de tem que respeitar os adversários, temos que respeitar nas declarações e fora de campo como agremiação, mas dentro de campo é necessário fazer jus a fama de maior da série B, e além disso é preciso convencer ao torcedor de que um padrão esta se formando e com os novos atletas do elenco o Vitória poderá sim rugir alto e brigar pelo título da competição nacional.

O Leão vai com 3 estréias para o jogo de hoje, Mancha, Zé Luis e Fernandinho estreiam na equipe, que terá uma nova formação 4-5-1 com Geovanni alternando de meia à atacante, Xuxa e Jerson chegando de trás e Neto Baiano fazendo o pivô entre os zagueiros, teremos pela primeira vez dos 1ºs volantes de oficio, e uma nova linha de 4 defensores com Nino,Alison,Mauricio e Fernandinho.

A campanha fraca nas duas fases do estadual 2011 revelou claramente os defeitos do elenco carioca, o Duque não deve ser uma surpresa e acredito que brigará para não cair.

Craque: Somália, com 8 gols no estadual, o artilheiro da equipe mostra qualidade para balançar as redes.

Destaque: Juninho e Lenilson (ex-Vitória), a dupla de meias, tem feitos gols e deixado Somália na cara para marcar, tem que marcar em cima, pois a experiência de um e a correria de outro, dá resultados.

Ponto Forte: A ligação rápida entre o meio e o ataque, que gera bons contra ataques e gols.

Ponto Fraco: Defesa que bate cabeça, jogadores lentos e que não suportam a pressão.

Estádio: Manda seus jogos no São Januario, não deve ser um mandante chato e nem ter torcedores.(foi alterado para o Engenhão)

Time Base: Fernando, Ari, Marlon, Fabio Braz e Hamilton; Lenon, Juninho e Lenílson; Geovani Maranhão, John e Somália.

[VITÓRIA X GUARANI] Para apoiar ou Protestar o Barradão é o lugar


A semana foi longa, e os sentimentos de revolta e frustração tomaram conta da nação rubro negra, muitos ensaiaram protestos, outros pediram publico zero, mas a verdade é que para apoiar ou protestar o lugar certo é o Barradão. Só peço uma coisa aos guerreiros, leve sua faixa, grite antes do jogo, mas quando a bola rolar esqueça a raiva e apóie o Vitória rumo ao triunfo, deixe a indignação para depois do jogo, não vamos cortar na carne como no jogo contra o Vila Nova.

O JOGO

Muitas mudanças e estréias no Leão que enfrenta o Bugre, o esquema tático será o 4-4-2, Fernando, Alison e Zé Luis estréiam, e Jerson ganha à vaga de Xuxa, com quase uma semana para trabalhar Geninho buscou ao máximo imprimir uma nova filosofia de jogo e padrão tático a equipe do Vitória e hoje veremos se isso deu certo.

Muito longe dos tempos áureos quando sagrou-se o único clube do interior paulista campeão brasileiro, o bugre não deverá alcançar o G4, mesmo com toda tradição,a equipe de Campinas vive seu pior momento na história, sendo do segundo escalão da competição paulista, onde se classificou para a segunda fase e é favorito a retornar a elite em São Paulo, mas sem muitas expectativas de investimentos para reforçar o elenco no nacional, onde não deve fazer cara feia para alguns adversários.

Copa do Brasil:
Eliminado pelo Horizonte-CE na 2º fase

Craque: Marcos Denner,o Atacante sabe o jogo e leva muito perigo ao gol adversário.

Destaque: Márcio Guerreiro, além de experiente o meia tem qualidade, é muito raçudo e auxilia bem ao ataque bugrino.

Ponto fraco: O fraco desempenho longe de seus domínios.

Ponto forte: A tradição da camisa, isso ainda pesa em alguns momentos, contra adversários menos tradicionais.

Estádio:Brinco de ouro, uma boa casa e com uma pequena torcida apaixonada que comparece em numero razoável.

Time base:Emerson; Chiquinho, Neto, Aislan e João Paulo; Leandro Carvalho, Lucas, Dadá e Felipe; Fabinho e Fernandão

HISTORICO DO CONFRONTO

Foram 26 jogos entre as duas equipes no período de 1974 a 2010, com 8 triunfos para cada lado, o Vitória marcou 33 gols e sofreu 37, o time rubro negro ficou 8 partidas sem perder para o bugre que por sua vez conseguiu uma invencibilidade de 3 partidas.

No Barradão foram 8 partidas com 3 triunfos do Leão, 3 empates e 2 derrotas, o Vitória marcou 15 vezes e sofreu 11 gols.

A ultima partida terminou empatada em Vitória 1×1 Guarani.

PS: Quando a bola rola meu Deus,Meu Deus, grita a galera Vitória.Quando a bola rola meu Deus,Meu Deus,Vitória Vitória Vitória!

SELOS DE QUALIDADE:São 4:Selo Taça, G4,Participação e Rebaixamento.Será utilizado para identificar na minha opinião, as possibilidades dos nossos adversários em termos de classificação ao final da competição.

Nova Contratação e Super Atacante não vem mais


O Vitória acaba de anunciar atacante Edu como o mais novo contratado do clube. O jogador estava no Internacional depois de ter passado nove anos na Espanha. No último domingo, o presidente do Bahia, Marcelo Guimarães Filho chegou a declarar que estava interessado no atleta. Ele começou a carreira no São Paulo, mas não demorou muito no tricolor paulista, seguindo para o futebol espanhol. Edu tem chegada prevista para as 21 horas de hoje.

SITE OFICIAL DO ECV:

Cumprindo a promessa de montar um super time para brigar pelo título da Série B, a diretoria do Vitória continua investindo em contratações. Nesta terça-feira, o clube fechou com o habilidoso atacante Edu. Com 1m82, pesa 72 kg, e é destro.

Edu formou com o brasileiro Ricardo Oliveira e o espanhol Joaquin o trio de ataque do Real Betis, que ficou conhecido pela torcida como o “tridente mortal”.O “Principe” Edu, como é chamado, defendeu a Seleção Brasileira e no futebol brasileiro atuou no São Paulo e no Inter de Porto Alegre. Na Espanha, jogou de 2000 a 2009, no Celta de Vigo e no Real Betis.

Com experiência internacional, Edu chega com a missão de qualificar ainda mais o time rubro-negro na briga pelo título da Série e o retorno à Primeira Divisão em 2012.

Edu jogou nas seleções sub-17, sub-20 e sub-23, foi campeão Pré-Olímpico em 2000 e disputou a Olimpiada de Sidney, na Austrália, em 2000. O atacante foi campeão paulista em 1998 e 2000, da Copa do Rei na Espanha (2004/05) e da Copa Libertadores em 2010 defendendo o Internacional.

“A torcida pode apostar que a diretoria vai montar um time para brigar pelo título brasileiro. Mas não faremos loucuras e as contratações obedecerão um critério técnico, com aval do nosso treinador Geninho”, enfatiza o diretor de futebol Carlos Alberto Silveira.

Luís Eduardo Schmidt, nacido no dia 10 de janeiro de 1979, em Jaú, São Paulo, começou a carreira no infantil do XV de Jaú, e em 1993, com 16 anos, foi para as categorias de base do São Paulo. Subiu para o profissional em 1998 e passou a ser titular no começo de 2000, conquistando o paulista, e tendo participação efetiva pois marcou dois gols nas semifinais contra o Corinthians.

Neste mesmo ano, foi campeão Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira, assegurando vaga na Olimpíada de Sidney, na Austrália, em 2000.

SUPER ATACANTE!

De acordo com Beto Silveira o atacante de R$180Mil não virá mais, o mesmo não aceitou a proposta, a quem afirme que o atleta era Fernandão!

Neto Baiano renova até 2012

Neto Baiano renovou com o Vitória até o final de 2012 e nos ajudará muito nesta temporada, em que lutaremos pelo título da Série B – revelou o diretor Beto Silveira  

Após muitas especulações em relação ao seu futuro na Toca, Neto voltou a apresentar um bom futebol e agradou o técnico Geninho neste início de trabalho do comandante