Vasco 1×1 Vitória Muita transpiração e o leão decide no Barradão


O Vitória ao estilo Argel Fucks foi a São Januário e arrancou um empate em 1×1 com o Vasco e agora pode empatar por 0x0 ou vencer para passar a quarta fase, novo 1×1 é penalidade.

O rubro negro se posicionou na defesa, buscando o contra ataque e com isso correu alguns riscos, o time da casa com a posse de bola assustou mas Thales desperdiçou duas boas oportunidades.

O Vitória teve a chance com Paulinho em grande lançamento de Euller e passe de peito de Kieza mas chute foi pra fora e depois com Gabriel Xavier mas ele avançou demais a bola.

No final do primeiro tempo o juiz errou ao expulsar Euller e prejudicou o Vitória que em toda segunda etapa teve um a menos em campo.

No segundo tempo, em casa, com um jogador a mais o Vasco veio todo para o ataque e passou a ceder espaços nos contra ataques bem puxados por David e quando o equatoriano meteu a mão na bola na área, Patric pegou a bola e com maestria fez Vitória 1×0 Vasco.

Os donos da casa pressionados vieram com tudo mas somente nos acréscimos com penalidade cometida por David, Nenê empatou e deixou a decisão para quinta no Barradão.

 

FICHA TÉCNICA

Vasco x Vitória

Copa do Brasil – 3º fase (jogo de ida)

Local: São Januário, no Rio de Janeiro

Data: 09/03/2017

Horário: 19h15

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (GO-Fifa) e Leone Carvalho Rocha (GO).
Cartões amarelos: Gilberto (Vasco); Euller, Willian Farias, Paulinho, Geferson e Kanu (Vitória)
Cartão vermelho: Euller (Vitória)
Gols: Patric (Vitória) e Nenê (Vasco)
Vasco: Martin Silva; Gilberto, Rodrigo, Rafael Marques (Jomar) e Henrique; Jean, Escudero (Manga Escobar), Douglas e Nenê; Kelvin (Muriqui) e Thalles. Técnico: Cristóvão Borges
Vitória: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Alan Costa e Euller; Willian Farias, José Welison, Cleiton Xavier (David) e Gabriel Xavier (Bruno Ramires); Paulinho (Geferson) e Kieza.  Técnico: Argel Fucks.

Anúncios

Vitória 1×2 Flamengo A segundona é logo ali


O Vitória saiu na frente mas sofreu a virada diante do flamengo em pleno Barradão lotado e vai consolidando seu lugar na zona de rebaixamento e se aproximando cada vez mais da série B em 2017.

O time comandado por Mancini começou cheio de mudanças e até parecia que conseguiria o triunfo quando Serginho chutou forte e Muralha deu rebote e na seqüência foi lançada a bola e Kieza de cara.mandou pra fora, havia uma expectativa de que o leão pressionasse em busca do triunfo mas aos poucos os visitantes começaram a ficar a vontade.

O Vitória saiu na frente com o estreante Zé Love aproveitando chute cruzado de Serginho e fazendo a festa no Barradas. O time jogava bem e criava mas dava muito espaço ao adversário e foi justamente nesse espaço que veio o empate. Diego Renan tomou nas costas e Pará lançou para Fernandinho sozinho, livre de marcação sem muita dificuldade empatar e decretar o fim do primeiro tempo.

Quem esperava o triunfo teve um banho frio com o futebol apresentado pela equipe e quando Gabriel tabelou novamente nas costas de Diego  Renan e marcou o segundo gol foi o golpe de misericórdia pro time que acabou sendo salvo por Caique de um vexame maior.

A permanência de Mancini é insustentável, o time é 18 e sem nenhuma expectativa de sair da degola, a diretoria tem até o dia 16 para dar a ultima cartada e contratar, reforçar as laterais ridículas e a zaga mas não creio nisso, gostaria de ver Wesley Carvalho voltar ao comando da equipe que vai enfrentar o Inter num jogo de 6 pontos mas a letargia que marca as ultimas gestões do Esporte Clube Vitória não me deixa esperançoso.
FICHA TÉCNICA
Vitória x Flamengo
Campeonato Brasileiro – 24ª rodada
Local: Barradão, em Salvador
Data: 10/09/2016
Horário: 18h30
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Daniel Paulo Ziolli (SP) e Gustavo Rodrigues (SP)
Cartões amarelos: Diego Renan e Cárdenas (Vitória); Rafael Vaz (Flamengo)
Gols: Zé Love (Vitória); Fernandinho (Flamengo)

Vitória: Caíque; Diogo Mateus, Kanu, Ramon e Diego Renan;  Willian Farias, Serginho (Flávio) e Cárdenas; Zé Love , Marinho (Vander) e Kieza (Euller). Técnico: Vagner Mancini.

Flamengo: Alex Muralha, Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Marcio Araujo, William Arão e Diego ( Mancuello) ; Fernandinho (Alan Patrick ), Gabriel (Marcelo Cirino) e Leandro Damião. Técnico: Zé Ricardo.

[BAVI-BAHIA 1X3 VITÓRIA] O leão mostra mais uma vez quem manda na Fonte Nova!


bahia 1x3 VITÓRIA BAVI

O Vitória continua a passear na Arena Fonte Nova, não importa o quanto os torcedores e até jogadores do rival vociferem os números mostram quem é o verdadeiro dono do estádio, mais um triunfo e o rubro negro passa 2015 invicto nos clássicos 2 triunfos e 1 empate e o 3×1 de hoje ainda sacramentou a 100ª partida de Vagner Mancini comandando o Leão em 3 passagens pelo clube.

O BAVI

Estádio lotado, festa nas arquibancadas e aos 15 segundos gol do Bahia num vacilo total de todo o time do Vitória que ainda não havia percebido que o arbitro já havia iniciado a partida, bola tocada de pé em pé, marcação frouxa e Kieza apareceu livre para fazer Bahia 1×0. A unica coisa que não deveria ocorrer, o único fator  que poderia tirar o triunfo do Vitória era realmente sofrer um gol logo no inicio mas o time foi maduro e conseguiria reverter.

Com 1×0 no placar o rubro negro parecia nervoso, errava muitos passes e não conseguia criar, era o momento do rival aproveitar mas eles adotaram uma postura errada e custou caro, ao tentar buscar os contra ataques o Bahia levou o leão ao ataque, porém foi num contra ataque fulminante que Escudero empatou o jogo aos 28 minutos do 1º tempo, a jogada foi iniciada pelo próprio argentino que recebeu antes do meio e tocou rápido e avançou por trás da defesa para pegar o rebote de Douglas Pires, após conclusão de Elton no lançamento de Diogo Matheus, 1×1 e o domínio do Vitória começa a ficar mais claro.

Finalzinho do segundo tempo e o lance que definiu completamente a partida, Kieza meteu a mão na bola e fez o gol, bem anulado por Leandro Pedro Vuaden que aplicou o segundo cartão amarelo e expulsou o camisa 9 do Bahia, confusão em campo, muita reclamação e parece que nos vestiários  da fonte a coisa ficou quente e isso desestabilizou ainda mais o rival.

O Vitória com um a mais voltou soberano para o segundo tempo, comandava as ações e buscava o gol e após cobrança de escanteio de Escudero a bola foi cabeceada na área e ficou livre para Rhayner que chutou estranho mas marcou o segundo, Bahia 1 x 2 Vitória. Tudo que o Vitória queria, com placar e quantidade numérica vantajosa, o leão passou a administrar e só não sacramentou logo por que o bandeira anulou corretamente o gol de Elton de cabeça.

O Bahia até que tentava mas esbarrava em Ramon e Gatito e nesse momento Mancini já percebendo a queda de rendimento fez mudanças na equipe para garantir os 3 pontos e quando parecia que o Vitória não tinha mais pretensões, tocando a bola pro lado e pro outro, eis que Diego Renan toca para Elton que lindamente fazo pivô e de calcanhar toca na entrada da área o lateral do Vitória dá um chutaço que toca na trave e morre no fundo das redes sacramentando o triunfo do Vitória.

Após o terceiro, a expectativa era de mais gols e mais uma goleada na Arena, porém o rubro negro não estava com tanto apetite e fez apenas gastar o tempo como rival fragilizado em campo e a torcida de 4 mil rubro negros calando 33 mil tricolores na Arena FONTE NOSSA!

O vitória diminuiu para 4 pontos a distância para o Botafogo na briga pelo título, aumentou a distância para o quinto colocado o próprio Bahia em 5 pontos e terá mais duas partidas em casa para consolidar o retorno a primeira divisão.

 

SÉRIE B – 29ª RODADA
Bahia 1 x 3 Vitória
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Horário: 16h30
Gols: Kieza, Escudero, Rhayner e Diego Renan
Cartões amarelos: Amaral, Diogo Mateus e Ramon (Vitória). Kieza, Maxi, Tiago Real e Yuri (Bahia)
Cartões vermelhos: Kieza
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden
Assistentes: Marcelo Bertanha Barison e Carlos Henrique Selbach
Bahia: Douglas Pires; Railan, Robson, Gustavo e João Paulo; Yuri, Paulinho Dias (Souza), Tiago Real e Eduardo(João Paulo Penha); Maxi Biancucchi e Kieza. Técnico: Sérgio Soares
Vitória: Gatito; Diogo Mateus, Kanu, Ramon e Diego Renan; Amaral, Pedro Ken, Vander, Rhayner (David) e Escudero (Jorge Wagner); Elton. Técnico: Vagner Mancini.