Estatísticas de Fluminense 2×1 Vitória e os números de Alexandre Gallo novo técnico do Vitória


Os dados estatísticos de Fluminense 2×1 Vitória com base no site Footstats.

Os 3 últimos trabalhos de Alexandre Gallo

Gallo em 2015 comandou a seleção brasileira sub-20, fez 22 jogos com 14 V 4 E 4 D Aproveitamento de 69%.

Em 2016 AG treinou a Ponte Preta em 12 Jogos com 7 V 2E 3 D Aproveitamento de 63,88%

Seu último trabalho foi com o Náutico, assumiu em Abril de 2016 principalmente para disputa da série B e em 25 Jogos, obteve 11V 4E 10D Aproveitamento de 49,3%.

Na primeira divisão os únicos trabalhos que destaco foi em 2005 pelo Santos quando terminou na quinta colocação e em 2012 no Náutico quando foi 12°, classificando-se para Sul-americana, uma curiosidade é que Kieza era seu comandado e foi artilheiro com 13 gols.

Curiosidade:

Alexandre Gallo jogou 4 temporadas no Vitória entre 92 à 96 até se transferir para o Santos.

  1. O tão falado perfil do treinador

Olhando para os nomes de Carlos Amadeu, e Alexandre Gallo, treinadores pretendidos pelo Vitória, associo a eles e o dito “perfil” o fato de terem trabalhos sólidos com divisão de base e o fato do clube ser um grande formador de atletas, torço para que AG tenha êxito, consiga fazer um trabalho que traga resultados consolidados a curto, médio e longo prazo. Continuar lendo

Vitória 0x1 Corinthians Estatísticas revelam esperança e aflição


Os números da partida Vitória 0x1 Corinthians, revela a evolução tática da equipe na temporada mas também expõe deficiências técnicas.

Com 52% de posse, o time Pet/Wesley novamente tem superioridade como foi com o Avaí e ao contrário dos BAVIs e contra o Paraná. Ter a bola, não se desfazer dela é uma nova realidade, deixamos de jogar pela ligação direta com chutões e passamos a valorizar a troca de passes e transição defesa/ataque.

O grande problema do Vitória está em poder de penetração na área e finalizações, com Cleiton Xavier não conseguindo criar e Rafaelson isolado na frente, o time conseguia chegar forte até o 3° setor mas não havia criatividade e técnica para romper o último lance.

David jogando pela esquerda fica muito exposto tecnicamente, pois fica dependente exclusivamente de abrir para o meio e bater no gol e ele só teve êxito no início do jogo quando chutou e Cássio defendeu em dois tempos. Depois o que observamos é o camisa 27 chegar forte ao fundo mas não mandar na área, tentar o drible e na maioria ser desarmado ou a precipitação do passe.

13 finalizações mas a sensação que tenho é que o Vitória é um time que não concluí suas jogadas, Paulinho, David, Rafaelson e Cleiton Xavier tiveram oportunidades de mandar a bola em gol mas sempre optavam por mais um passe e mais um drible, desperdiçando a possibilidades de gol.

É importante valorizar o crescimento tático da equipe com a nova filosofia de Petkovic mesmo com pouco tempo e tantos desfalques mas podemos perceber as carências e necessidades

Números da gestão Carlos Falcão são trágicos para o Vitória


CF

Depois do post com os números de Jorginho frente ao comando técnico do Vitória, torcedores pediram os números do time sob a batuta de Carlos Falcão e eis que o aproveitamento do presidente realmente pífio, sem nenhuma conquista e 3 decepções no ano, a sul-americana e brasileiro poderiam apagar o estrago desse inicio de gestão, mas até aqui o nacional é uma vergonha, e no continental é possível imaginar algo diferente?

VEJAM OS NÚMEROS:

CAMPEONATO BAIANO (72,2% DE APROVEITAMENTO/VICE-CAMPEONATO)

8 VITÓRIAS

2 DERROTAS

2 EMPATES

COPA DO NORDESTE (50% DE APROVEITAMENTO/ ELIMINAÇÃO NAS QUARTAS)

3 VITÓRIAS

3 EMPATES

2 DERROTAS

COPA DO BRASIL (33,3% DE APROVEITAMENTO/ ELIMINAÇÃO NA 1ª FASE)

2E

CAMPEONATO BRASILEIRO ATÉ A 15ª RODADA (33,3% DE APROVEITAMENTO ATÉ O MOMENTO)

3 VITÓRIAS

6 DERROTAS

6 EMPATES

RETROSPECTO EM BAVIs ( 20% DE APROVEITAMENTO)

5 jogos

3 EMPATES

2 DERROTAS

TOTAL 37 JOGOS  (49,54% DE APROVEITAMENTO)

14 VITÓRIAS

10 DERROTAS

13 EMPATES

OBS: O GRANDE http://www.ecvitorianoticias.com/ FOI UTILIZADO COMO BASE DE PESQUISAS PARA OBTER TAIS RESULTADOS.

Estatísticas dos BAVIs de Pituaçu


HISTORICO

Estatísticas dos Jogos Entre Vitória e Bahia em Pituaçu

Na retrospectiva dos jogos entre Vitória e Bahia em Pituaçu, o time Rubro Negro leva grande vantagem, foram 13 BaVis realizados, o Leão da Barra venceu sete jogos, o Bahia venceu três e houve três empates, (sendo 12 jogos pelo Campeonato Baiano e um jogo pela Copa do Nordeste), com 19 gols feitos pelo Vitória e 11 feitos pelo Bahia, dos 13 jogos já realizados, três foram finais de campeonato Baiano (2009, 2010 e 2012). Vale lembrar que o Vitória não perde para o Bahia em Pituaçu há três anos (ou três jogos). O último clássico em Pituaçu ocorreu em maio de 2012, pela Final do Campeonato Baiano. O jogo terminou empatado em 3 a 3, com Neto Baiano fazendo dois gols e se tornando o maior artilheiro do Vitória em uma edição de Campeonato Baiano (fez 27 gols).

TODOS OS BA-VIS EM PITUAÇU

Nº 01: Bahia 0 x 2 Vitória (02/04/1995)
Competição: 2ª Fase do 1º Turno do Campeonato Baiano de 95
Gols: Ramon Menezes e Dão
Público: 18.418
Vitória: Borges, Rodrigo, Flávio Tanajura, Vanderci e Elias;
Ney Santos, Bebeto Campos (Wilson), Adoílson e Ramon Menezes;
Dão (Giuliano) e Welder.
Técnico: Péricles Chamusca

Nº 02: Bahia 0 x 1 Vitória (12/04/1995)
Competição: Semifinais do 1º Turno do Campeonato Baiano de 95
Gol: Adoílson
Público: 14.465
Vitória: Borges, Dedimar (Elias), Flávio Tanajura, Vanderci e Junior;
Ney Santos, Bebeto Campos (Fabinho), Adoílson e Ramon Menezes;
Dão e Wilson
Técnico: Péricles Chamusca

Nº 03: Bahia 2 x 1 Vitória (02/07/1995)
Competição: 2ª Fase do 2º turno do Campeonato Baiano de 95
Gols: Alê e Souza (Bah); Marquinhos (Vit)
Público: 4.557
Vitória: Borges, Ellias, Flávio Tanajura, Emerson e Junior;
Ney Santos, Bebeto Campos, Adoílson e Renato Nascimento (Wilson);
Dão (Paulinho Kobayachi) e Marquinhos.
Técnico: Péricles Chamusca

Nº 04: Bahia 0 x 0 Vitória (22/03/2009)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2009
Público: 30.423
Vitória: Viáfara; Apodi, Thiago Gomes, Anderson Martins e Bosco;
Ramirez (Rafael Bastos), Wallace, Bida e Ramon Menezes (Gláucio);
Nadson e Neto Baiano (Washington)
Técnico: Mauro Fernandes

Nº 05: Bahia 1 x 2 Vitória (26/04/2009)
Competição: FINAL do Campeonato Baiano de 2009
Gols: Ramon Menezes (2) (Vit) e Reinaldo Alagoano (Bah)
Público: 30.015
Vitória: Viáfara; Wallace, Victor Ramos e Luciano Almeida; Apodi,
Vanderson (Uellinton), Carlos Alberto, Ramon Menezes (Leandro Domingues)
e Bida; Jackson (Adriano) e Neto Baiano
Técnico: Paulo César Carpegiani

Nº 06: Vitória 2 x 0 Bahia (24/01/2010)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2010
Gols: Wallace e Ramon Menezes
Público: 19.113
Vitória: Viáfara, Nino Paraíba (Rafael Granja), Wallace, Anderson Martins
e Egídio; Uelliton, Vanderson (Neto), Bida e Ramon Menezes;
Índio e Schwenck (Vilson).
Técnico: Ricardo Silva.

Nº 07: Bahia 2 x 1 Vitória (28/02/2010)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2010
Gols: Alisson e Abedi (Bah); Schwenck (Vit)
Público: 19.601
Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Wallace, Anderson Martins e Valmir
(Arthur Maia); Vanderson, Uelliton, Bida e Ramon Menezes;
Adailton (Rafael Cruz ) e Schwenck (Júnior).
Técnico: Ricardo Silva.

Nº 08: Bahia 0 x 1 Vitória (25/04/2010)
Competição: FINAL do Campeonato Baiano de 2010
Gols: Junior
Público: 32.142
Vitória: Viáfara, Marcos Pimentel (Rafael Cruz), Wallace, Reniê e
Egídio; Fernando (Neto Coruja), Uelliton, Bida e Ramon Menezes
(Renato Ribeiro); Elkeson e Júnior.
Técnico: Ricardo Silva.

Nº 09: Bahia 1 x 5 Vitória (16/06/2010)
Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2010
Gols: Bebeto (Bah); Vilson, Renato, Fernando, Renan Oliveira
e Lenílson (Vit)
Público: 3.859
Vitória: Vinícius, Jonas, Vilson (Anderson Martins), Gabriel Paulista e
Rafael Granja; Fernando, Ricardo Conceição, Renan Oliveira e
Evandro (Renato Ribeiro), Jacson (Lenílson) e Schwenck.
Técnico: Flávio Tanajura.

Nº 10: Bahia 2 x 0 Vitória (20/02/2011)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2011
Gols: Marconi e Ávine
Público: 14.149
Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Alison, Léo Fortunato e Ernani (Léo);
Uelliton, Bida (Esdras), Júnior Timbó (Geovanni) e Elkeson; Rildo
e Neto Baiano.
Técnico: Antônio Lopes.

Nº 11: Bahia 0 x 1 Vitória (24/04/2011)
Competição: Semifinal do Campeonato Baiano de 2011
Gol: Geovanni
Público: 21.458
Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Alison, Léo Fortunato e Eduardo Neto;
Esdras, Uelliton e Mineiro (Léo); Nikão, Elkeson (Rildo) e
Geovanni (Arthur Maia).
Técnico: Antonio Lopes.

Nº 12: Bahia 0 x 0 Vitória (12/02/2012)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2012
Público: 29.388
Vitória: Douglas, Léo, Gabriel, Dankler e Élton; Uelliton (Michel),
Rodrigo Mancha, Mineiro (Pedro Ken) e Róbston (Arthur Maia);
Marquinhos e Neto Baiano.
Técnico: Toninho Cerezo.

Nº 13: Bahia 3 x 3 Vitória (13/05/2012)
Competição: FINAL do Campeonato Baiano de 2012
Gols: Fahel, Gabriel e Dione (Bahia); Neto Baiano (2) e Dinei (Vitória)
Público: 32.157
Vitória: Douglas, Romário (Gabriel Paulista), Victor Ramos, Rodrigo
e Wellington Saci; Uelliton, Rodrigo Mancha, Pedro Ken e Tartá;
Marquinhos (Dinei) e Neto Baiano (Geovanni).
Técnico: Ricardo Silva

[VITÓRIA X CEARÁ] Não é por vigança, é por sobrevivência!


VITÓRIA x CEARÁ

Durante toda semana não se falou em outra coisa, o duelo entre Vitória e Ceará pela quarta de final da Copa Lampions League do Nordeste é sem duvida alguma muito aguardado e todos relembram a forma desastrosa como o rubro negro foi eliminado em pleno Barradão em 2013 nessa mesma fase da competição pelo alvinegro cearense, mas nada de encarar o jogo com revanchismo, ou até mesmo como vingança, pois como diria o poeta: A vingança nunca é plena, mata a alma e a envenena SEU MADRUGA (MÍTICO).

Ney Franco terá como duvida o volante Luiz Gustavo e não poderá contar com o atacante Willie que só deve retornar ao time no brasileiro, Wellison pode ser o substituto no meio, o restante do time é o mesmo que vem atuando, embora eu acredite que Ferrari é mais capacitado do que Defendi.

Para Sergio Soares a partida deve ser encarada como uma final antecipada, o treinador do Ceará tratou de jogar a pressão para o leão dizendo que o Vitória é o favorito, mas Ney tratou logo de minimizar e dizer que o time tem que se esforçar, respeitar o adversário e buscar o jogo.

A expectativa é de um grande publico hoje no estádio de Piuaçu, as informações é que até o ontem já haviam sido vendidos antecipadamente 8 mil ingressos.

 

FICHA TÉCNICA

Vitória X Ceará

Copa do Nordeste

Local: Pituaçu, Salvador

Data:16/02/2014

Horário: 16h

Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB)

Auxiliares: José Maria de Lucena Netto (PB) e Oberto da Silva Santos (PB)

 

Vitória: Wilson; Ayrton, Rodrigo Defendi, Matheus Salustiano e Juan; Luiz Gustavo (José Wellison), Cáceres, Escudero e Mauri; Marquinhos e Dinei.  Técnico: Ney Franco

Ceará: Luís Carlos; Samuel Xavier, Sandro, Anderson e Hélder Santos; João Marcos, Leandro Brasília, Ricardinho e Souza; Magno Alves e Bill. Técnico: Sérgio Soares.

HISTORICO

Estatísticas dos Jogos Entre Vitória e Ceará

Na retrospectiva dos jogos: Vitória x Ceará pela Copa do Nordeste foram realizados nove jogos, com três triunfos do Vitória, cinco empates e um triunfo do Ceará (sendo cinco jogos realizados em Salvador e quatro em Fortaleza). Com 16 gols feitos pelo Vitória e 15 gols feitos pelo Ceará.  Os dois times nunca se enfrentaram no estádio Metropolitano de Pituaçu.

Na estatística geral, foram 31 jogos entre Vitória e Ceará, o Vitória venceu 11 jogos, o Ceará venceu nove e houve 11 empates. O Vitória fez 44 gols e o Ceará fez 45, os dois times já se enfrentaram pelas seguintes competições: Brasileirão (10 jogos), Série B (05 jogos), Copa do Nordeste (09 jogos), Torneio Amistoso (01 jogo) e Amistosos (06 jogos). O último jogo entre Vitória e Ceará ocorreu há um ano. O Rubro negro foi goleado pelo Ceará em pleno Barradão, por 4 a 1, pela Copa do Nordeste do ano passado

TODOS OS JOGOS ENTRE VITÓRIA E CEARÁ

Nº 01: Ceará 0 x 1 Vitória (29/09/1953, Presidente Vargas)

Competição: Amistoso

Gol: Juvenal

 Público: 7.897

         Vitória: Nadinho, Valvir, Alirio e Purunga; Gago e Joel; Pombinho,

Alencar, Juvenal, Quarentinha e Ciro.

         Técnico: Tintas

Nº 02: Vitória 1 x 0 Ceará (09/03/1961, Fonte Nova)

Competição: Amistoso

Gol: Luciano

 Público: N.D.

         Vitória: Wilson, Valvir, Medrado e Boquinha; Adilson e Roberto;

Matos,Valdir, Carlinhos, Armandinho e Ricardo.

         Técnico: Pinguela

Nº 03: Ceará 1 x 1 Vitória (25/09/1966, Presidente Vargas)

Competição: Amistoso

 Gols: Léo (Vit) e Guga (Cea)

 Público: 1.659

          Vitória: Ouri, Tinho, Romenil, Nelinho e Mundinho; Edmundo, Olívio

e Fontoura; Léo, Cleber e Itamar.

    Técnico: Palmeira

Nº 04: Vitória 2 x 7 Ceará (29/06/1972, Fonte Nova)

Competição: Torneio Quadrangular

Gols: Zé Eduardo e Mário Sérgio (Vit); Samuel (3), Magela (2),

Téia e Jorge Costa (Cea)

Público: 13.457

Vitória: Neury, Luiz Mota, Leléu, Válter e Antonino; Juarez (Resende) e

Luciano; Osni, Zé Eduardo (Rubinho), André Catimba e Mário Sérgio.

Técnico: Djalma Santos

Nº 05: Ceará 0 x 0 Vitória (20/09/1972, Presidente Vargas)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 72

 Público: 16.795

          Vitória: Agnaldo, Luiz Mota, Luis Rangel, Válter e França; Marco Aurélio,

Fernando e Mário Sérgio; Almiro, André Catimba e Osni.

Técnico: Jorge Vieira

Nº 06: Vitória 1 x 1 Ceará (05/04/1973, Fonte Nova)

Competição: Amistoso

Gols: Osni (Vit) e Da Costa (Cea)

Público: N.D.

          Vitória: Agnaldo, Claudio Deodato, Dutra, Valter e França;

Mário Sergio e Fernando; Gibira, Piolho, Davi Chaves e Osni.

     Técnico: Paulinho de Almeida

Nº 07: Vitória 0 x 1 Ceará (16/09/1973, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 73

Gol: Zé Eduardo

Público: 20.205

          Vitória: Pedro Paulo, Valdir Espinosa, Dutra, Valter e Jorge Valença;

Davi, Humberto (Fernando Rabelo) e Fernando (Deco); Almiro,

André Catimba e Osni

Técnico: Carlos Castilho

Nº 08: Ceará 1 x 0 Vitória (18/11/1973, Castelão)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 73

Gol: Erandi

Público: 17.416

          Vitória: Agnaldo, Roberto, Válter, Roberto, Dutra e França; Mário Sérgio,

Fernando e Daniel; Osni, Gibira (Deco) e André Catimba (Piolho)

Técnico: Carlos Castilho

Nº 09: Vitória 1 x 2 Ceará (04/03/1977, Fonte Nova)

Competição: Amistoso

Gols: Zé Julio (Vit); Oliveira (2) (Cea)

Público: N.D.

         Vitória: Gélson, Claudio Deodato, Amadeu, Edair e Jurandir;
         Sena e Édson; Mário (Zé Alberto), Zé Júlio, Zé Dias e Ademir.

         Técnico: Sérgio Moacir Torres

Nº 10: Vitória 4 x 1 Ceará (24/10/1979, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 79

Gols: Sena (3) e Marquinhos (Vit); Chinês (Cea)

Público: 8.326

          Vitória: Iberê, Joca, Zé Preta, Otávio Souto e Eraldo; Marquinhos (Zé Mário),

Edson Silva e Sena; José Julio, Monteiro e Carlinhos (Pita).

Técnico: Aymoré Moreira

Nº 11: Vitória 0 x 5 Ceará (05/03/1980, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 80

Gols: Ivanir (2), Jangada, Gilson Pantera e Carlinhos

Público: 11.103

          Vitória: Pavão, Válder, Otávio Souto, Xaxá e Vinicius; Edson Silva,

Dendê e Sena; Wilton (Jorge Luís), Pita (Ivo) e Sivaldo.

Técnico: Orlando Peçanha

Nº 12: Ceará 3 x 1 Vitória (30/11/1980, Presidente Vargas)

Competição: Amistoso

Gols: Lúcio Santarém, Ivanir e Jorge Nei (Cea); Zé Augusto (Vit)

Público: 11.694

          Vitória: Bagatini, Paulo Maurício, Amadeu (Xaxá), Zé Preta e

Válder (Marquinhos); Édson Silva, Zé Augusto e Alberto Leguelé;

Wilton, Tadeu Macrini e Paulinho.

Técnico: Carlos Frôner.

Nº 13: Vitória 1 x 0 Ceará (14/11/1987, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 87

Gol: Edvaldo

Público: 7.264

          Vitória: Borges, Dema, Fernando, Anauri e Zelito; Bigu, Luis Fernando e

Pedro Haroldo (Lula Baiano); Julinho (Rosinaldo), Junior e Edvaldo

Técnico: Valmir Louruz

Nº 14: Ceará 0 x 3 Vitória (15/09/1993, Presidente Vargas)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 93

Gols: Claudinho (3)

Público: 20.371

         Vitória: Dida, Rodrigo, João Marcelo, Evandro e Renato Martins;

Gil Sergipano, Paulo Isidoro (China) e Roberto Cavalo; Claudinho,

Alex Alves e Pichetti (Giuliano)

Técnico: Fito Neves

Nº 15: Vitória 2 x 1 Ceará (20/10/1993, Fonte Nova)

Competição: 1ª Fase do Brasileiro de 93

Gols: Alex Alves e Fabinho (Vit); Ronaldo (Cea)

Público: 9.098

          Vitória: Dida, Rodrigo, João Marcelo, China e Renato Martins;

Gil Sergipano, Paulo Isidoro e Roberto Cavalo; Claudinho,

(Gerônimo),  Alex Alves e Pichetti (Fabinho)

Técnico: Fito Neves

Nº 16: Ceará 3 x 3 Vitória (26/03/1997, Castelão)

Competição: Semifinais da Copa do Nordeste de 97

Gols: Agnaldo (2) e Flávio Tanajura (Vit); Israel, Bechara e Nilton (Cea)

Público: 6.874

Vitória: Nilson, Russo, Flávio Tanajura, Junior Tuchê e Esquerdinha;

Bebeto Campos (Emerson), Chiquinho Pernambucano,

Preto Casagrande (Hélcio) e Úeslei; Agnaldo e  Bebeto

Técnico: Arturzinho

Nº 17: Vitória 3 x 2 Ceará (23/04/1997, Barradão)

Competição: Semifinais da Copa do Nordeste de 97

Gols: Bebeto (2) e Agnaldo (Vit); Bechara (2) (Cea)

Público: 2.157

Vitória: Nilson, Russo, Flávio Tanajura, Junior Tuchê e Esquerdinha;

Bebeto Campos, Chiquinho Pernambucano (Eron),

Hélcio(Gil Baiano) e Úeslei; Agnaldo e Bebeto

Técnico: Arturzinho

Nº 18: Ceará 1 x 1 Vitória (19/01/2000, Castelão)

Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2000

Gols: Kléber (Vit) e Adelmo (Cea)

Público: 12.091

         Vitória: Paulo Musse; Paulo Henrique (Allan Delon), Flávio, Moisés

e Leandro; Tácio, Fábio Augusto, Kléber (Pedro Paulo) e Fernando;

Tuta e Artur (Paulo Rodrigues).

Técnico: Marco Aurélio.

Nº 19: Vitória 0 x 0 Ceará (06/02/2000, Barradão)

 Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2000

Público: 691

         Vitória: Paulo Musse; Wilson, Flávio Tanajura, Moisés e Leandro;

Pedro Paulo (Marcelo Paulista), Fernando, Fernandinho e

Allan Delon (Moura); Edmilson e Manoel (Cláudio).

Técnico: Marco Aurélio.

Nº 20: Ceará 3 x 3 Vitória (31/01/2001, Presidente Vargas)

Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2001

Gols: Dudé, Esquerdinha e Jairo Lenzi (Cea); Dudu, Flávio e Tácio (Vit)

Público: 7.720

         Vitória: Jean; Rodney, Pedro Paulo e Marcone; Wilson, Tácio, Xavier,

Dudu (Artur) e Leandro; Cláudio (Alessandro Bocão) e Flávio (Moura).
Técnico: Mário Sérgio.

Nº 21: Vitória 2 x 1 Ceará (30/01/2002, Barradão)

Competição: 1ª Fase do Campeonato do Nordeste de 2002

Gols: Fernando (2) (Vit); Jajá (Cea)

Público: 1.778

         Vitória: Jean, Maurício, Índio, Marcos e Paulo Rodrigues;

Xavier, Fernando, Leandro e Samir (Ramalho);

André e Osmanovic.

Técnico: Arturzinho.

Nº 22: Vitória 1 x 2 Ceará (27/08/2005, Barradão)

Competição: 1ª Fase da Série B de 2005

Gols: Leandro Domingues (Vit); Camanducaia e Reinaldo Aleluia (Cea)

Público: 9.926

          Vitória: Juninho, Edílson (Gilmar), Itamar, Jardel e Sandro; Xavier,

Donizete Amorim, Leandro Domingues e Magnum (Vinícius);

Somália (Alex Alves) e Alecsandro.

Técnico: Renê Simões

Nº 23: Ceará 0 x 3 Vitória (26/05/2007, Presidente Vargas)

Competição: 1º Turno da Série B de 2007

Gols: Joãozinho (2) e Alisson

Público: 18.265

         Vitória: Émerson, Apodi, Jean, Wallace e Alisson; Jackson (Chicão),

Vanderson, Garrinchinha e Bida (Jefferson); Joãozinho (Sorato) e Índio.
Técnico: Givanildo Oliveira

Nº 24: Vitória 2 x 2 Ceará (01/09/2007, Barradão)

Competição: 2º Turno da Série B de 2007

Gols: Marcus Vinicius e Chicão (Vit); Cauê e Rômulo (Cea)

Público: 25.176

         Vitória:Ney, Apodi, Marcelo Batatais, Wallace e Alysson (Williams);

Chicão, Bida (Caíque), Jackson e Marcus Vinícius (Sorato);

Joãozinho   e Edílson.

Técnico: Marco Aurélio

Nº 25: Ceará 1 x 0 Vitória (22/05/2010, Castelão)

Competição: 1º Turno do Brasileiro de 2010

Gol: Washington

Público: 17.416

         Vitória: Vinícius, Nino Paraíba, Wallace, Renier e Maurim;

Vanderson, Uelinton, Ricardo Conceição (Neto Coruja) e

Renato (Jacson);  Elkeson (Schwenck) e Junior.

Técnico: Ricardo Silva

Nº 26: Vitória 0 x 0 Ceará (15/09/2010, Barradão)

Competição: 2º Turno do Brasileiro de 2010

Público: 9.082

         Vitória: Viáfara, Láo (Eduardo), Wallace, Anderson Martins e Egídio;

Ricardo Conceição, Bida (Schwenck), Vanderson e Ramon Menezes;

Elkeson e Junior (Kléber Pereira)

Técnico: Ricardo Silva

Nº 27: Vitória 1 x 1 Ceará (20/10/2010, Barradão)

Competição: 1ª Fase da Copa Nordeste de 2010

 Gols: Fernando (Vit) e Junior Cearense (Cea)

Público: 1.546

         Vitória: Lee, Jonas, Gabriel Paulista, Alan Henrique (Dankler) e Sheldon;

Lucas Garcia, Fernando (Marconi), Renato e Thiago Humberto (Edson);

Soares e Schwenck.

Técnico: Ricardo Silva

Nº 28: Ceará 1 x 3 Vitória (24/08/2012, Presidente Vargas).

Competição: 1º Turno da Série B de 2012

Gols: Mota (Cea); William, Elton e Pedro Ken (Vit).

Público: 15.011

              Vitória: Deola Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Gílson;

Michel, Uelliton (Rodrigo Mancha), Pedro Ken e Willie (Rodrigo Costa);

William e Elton (Tartá)
             Técnico: Paulo César Carpegiani.

 

Nº 29: Vitória 1 x 1 Ceará (24/11/2012, Barradão)

Competição: 2º Turno da Série B de 2012

 Gols: William (Vit) e Heleno (Cea)

Público: 35.000

         Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Victor Ramos e Mansur;

Fernando Bob (Marcelo Nicácio), Michel (Rodrigo Mancha), Willie e Pedro Ken;

Dinei e William
         Técnico: Paulo César Gusmão

Nº 30: Ceará 0 x 2 Vitória (14/02/2013, Presidente Vargas).

Competição: Quartas de Finais da Copa do Nordeste de 2013

Gols: Renato Cajá e Escudero.

Público: 12.698

             Vitória: Deola, Nino Paraíba, Gabriel Paulista, David Braz e Mansur

(Cardoso); Rodrigo Mancha, Luís Alberto, Cáceres e Renato Cajá;

Marcelo Nicácio (Marquinhos) e Escudero (Maxi Biancucchi).

Técnico: Caio Júnior.

Nº 31: Vitória 1 x 4 Ceará (17/02/2013, Barradão)

Competição: Quartas de Finais da Copa do Nordeste de 2013

 Gols: Maxi Biancucchi (Vit); Magno Alves, Rafael Vaz, Eric e Pingo (Cea);

Público: 11.494

          Vitória: Deola; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, David Braz (Mansur) e

Cardoso; Rodrigo Mancha (Marquinhos), Luís Alberto, Maxi Bianccuchi e

Renato Cajá; Escudero e Marcelo Nicácio (Dinei).

Técnico: Caio Júnior.          

 

RESUMO ESTATISTICO

 

Maior Goleada do Vitória: Vitória 4  x 1 Ceará (pela 1ª fase do Brasileiro de 79, na Fonte Nova)Maior Goleada do Ceará: Vitória 2  x 7 Ceará (por um Torneio Amistoso Quadrangular, na Fonte Nova)

Maior Goleador dos Confrontos: Sena, Claudinho, Fernando e Agnaldo (Vit) com (3 gols cada) e Samuel (Ceará, com 3 gols).

Partida com Maior Número de Gols: 09 Gols no jogo Vitória 2 x 7 Ceará  na famosa goleada que o Ceará aplicou no Vitória na Fonte Nova, por um Torneio Amistoso, em 1972 (cinco dias após o feriado de São João)

Placar mais Repetido: 1 a 0 (seis partidas)

Média de Gols: 2,9 gols por partida (89 gols em 31 jogos)

Maior Público Pagante: 35.000 pagantes no Barradão, no jogo: Vitória 1 x 1 Ceará,  pelo 2º turno da Série B de 2012.

Menor Público Pagante: 691 pagantes no Barradão, no jogo: Vitória 0 x 0 Ceará, pela 1ª fase da Copa do Nordeste de 2000,

Média de Público Pagante: 11.470 pagantes por jogo

Partida com Maior Número de Gols: 09 Gols no jogo Vitória 2 x 7 Ceará  na famosa goleada que o Ceará aplicou no Vitória na Fonte Nova, por um Torneio Amistoso, em 1972 (cinco dias após o feriado de São João)

Maior seqüência invicta do Vitória sobre o Ceará: 8 jogos, de: 14/11/1987 a 30/01/2002

(cinco triunfos e três empates)

Maior seqüência invicta do Ceará sobre o Vitória: 7 jogos, de: 25/09/1966 a 04/03/1977 (quatro triunfos e três empates)

Curiosidades de Vitória x Ceará:

 

 

– O primeiro jogo entre os dois clubes, ocorreu em 1953, em um amistoso no estádio Presidente Vargas em Fortaleza, o Vitória venceu o Ceará com um gol do atacante Juvenal, um dos maiores goleadores da história do Vitória.

 

 

– Já goleamos o Ceará três vezes em seus domínios e todos foram no estádio Presidente Vargas, o PV.  As partidas ocorreram em: 1993 (3 a 0 pelo Brasileirão), 2007 (3 a 0 pela Série B) e em 2012 (3 a 1, pela Série B)

 

 

– O maior público pagante entre Vitória e Ceará ocorreu no Barradão pela última rodada da Série B de 2012. Foram 35.000 pagante s e 37.566 pessoas presentes para ver o acesso do Vitória à elite do futebol brasileiro. A partida terminou empatada em 1 a 1, resultado suficiente para que o Rubro Negro se garantisse para a Série A de 2013. A quase totalidade do publico presente ao estádio se emocionou e vibrou bastante após o jogo, afinal o Leão da Barra retornava à Série A depois de dois anos fora.

– As duas maiores goleadas da história dos confrontos entre os dois times, foi aplicada pelo Ceará, e uma delas foi de 7 a 2, em plena Fonte Nova, uma das maiores goleadas já sofridas pelo Vitória em Salvador, esse fato que ocorreu em 1972, por um Torneio Quadrangular,cujos participantes foram: Paysandu, Bahia, Ceará e Vitória. O Rubro Negro, mesmo contando com um timaço na época: Osni, André Catimba, Mário Sérgio e outros, mesmo assim, foi goleado na Fonte Nova.

.

Veja os números do Vitória no campeonato brasileiro 2013


1 ECV 2 ECV 3 ECV 4 ECV 5 ECV

OPINIÃO LMP: Como disse na análise pré campeonato e vocês podem conferir, eu acreditava que o Vitória iria ficar na 8ª colocação pelo elenco que possuía e que se houvesse reforços brigaríamos até mesmo pela libertadores, o que aconteceu, contratamos: Ayrton, Juan, André Lima, Kadu, * Willian Henrique,Luiz Gustavo, Renato Santos subiu Marcelo e Euller além de Ney Franco.

Espero que a base desse elenco seja mantida, temos a expectativa de mais dois jogadores estrangeiros na equipe em 2014, Ney Franco começa o ano e deve fazer os ajustes necessários para o aperfeiçoamento da equipe.

Além do Estadual e do Regional, acredito que o Vitória verdadeiramente entrará forte na briga por um título de maior expressão como até disse o Ney Franco em sua coletiva ao final do jogo, é hora sim de investir num elenco que já é bom, para que o clube consiga ganhar estas competições, acredito num rubro negro altamente competitivo na Copa do Brasil e Sul-americana e espero que tenhamos durante todo o brasileiro 2014 um campeonato compatível com o segundo turno de 2013.

[VITÓRIA X CRICIÚMA] Leão X Tigre, QUEM É O REI DA SELVA?



O jogo de logo mais no Barradão é um dos confrontos mais aguardados da série b 2012, sendo até considerado por muitos como a final antecipada da competição, isso ocorre devido a regularidade das duas equipes na competição e a briga árdua que ambos travam pela liderança da competição desde as primeiras rodadas e que a partir da 16ª passou a ser do Leão.

 O bom é que ambos terão força máxima, sem problemas de cartões ou contusões os técnicos Paulo Cesar Carpegiani e Paulo Comelli poderão escalar os seus titulares e ainda contar com os seus respectivos suplentes no banco.

No primeiro turno as equipes se enfrentaram e o Criciúma venceu por 2×1, de lá para cá muita coisa aconteceu, a começar pelos titulares do Vitória que mudaram completamente, são 8 alterações, agora as equipes duelam no Barradão e o rubro-negro espera ir a forra e descontar a derrota no primeiro turno. Caso vença o Vitória abre 6 pontos do Criciúma em caso de derrota os times ficarão empatados e o saldo de gols é o que irá determinar quem será o líder.

 

Histórico do confronto

Editado do site (http://canalecvitoria.com/?p=5507)

 

Vitória e Criciúma se enfrentaram 8 vezes pela Série B, e o Criciúma tem uma pequena vantagem, com 4 triunfos enquanto o Vitória venceu 3 jogos e ocorreu ainda um empate.

Na estatística geral, foram 21 jogos entre Vitória e Criciúma, o Vitória venceu sete jogos, o time catarinense venceu sete e houve sete empates, com 22 gols feitos pelo Vitória e 26 feitos pelo Criciúma, os dois times já se enfrentaram pelas seguintes competições: Brasileirão (11 jogos), Série B (8 jogos) e Série C (2 jogos). O último jogo entre os dois times no Barradão o Vitória venceu por 3 a 1.

O Vitória nunca perdeu para o Criciúma em Salvador foram 10 jogos com 6 triunfos e 1 empate sendo que o primeiro triunfo do rubro-negro foi na fonte nova, os outros jogos foram no Barradão

RESUMO ESTATÍSTICO

Maior Goleada do Vitória: Não Houve

Maior Goleada do Crciúma: Criciúma 6 x 0 Vitória, no Heriberto Hulse, pela Série C de 2006

Maior Goleador dos Confrontos: Dão (Vit), com 3 gols.

Maior Público: 38.412 pagantes na Fonte Nova, no jogo: Vitória 2 x 1 Criciúma,realizado pela 2ª Divisão de 1992

Menor Público: 1.381 pagantes no Barradão, no jogo: Vitória 0 x 0 Criciúma, pelo Brasileirão de 1995

Média de Público: 11.495 pagantes por jogo

Partida com Maior Número de Gols: 06 Gols no jogo Criciúma 6 x 0 Vitória (no Heriberto Hulse, pela Série C de 2006)

Placar mais Repetido: 1 a 0, ocorreram em 4 jogos

Média de gols por jogo: 2,2 gols por partida (foram 45 gols em 20 jogos)

Jogador, com a camisa doVitória, que  disputou mais partidas contra o Criciúma:Flávio Tanajura (Zagueiro, de 1994 a 1997), com 5 jogos

Maior sequência invicta do Vitória sobre o Criciúma: 8 jogos, de: 02/07/1992 a 24/09/2003 (três triunfos e cinco empates)

Maior sequência invicta do Criciúma sobre o Vitória: 5 jogos, desde 12/10/2006 (três triunfos e dois empates)

 

triunfos e dois empates)

Curiosidades de Vitória x Criciúma:

– O Criciúma é um dos poucos times do Brasil a ter enfrentado o Vitória nas três divisões nacionais: Série A, série B e Série C, além do time catarinense, mais quatro times tiveram essa proeza: Jahia, Grêmio Barueri, Confiança e Ipatinga.

– O jogo dessa próxima terça feira marcará o 7º encontro entre Vitória e Criciúma em Brasileiros da 2ª divisão, com isso o Criciúma se tornará o adversário que o Vitória mais enfrentou em jogos pela Série B (2ª divisão)

– O Rubro Negro só venceu um jogo na casa do Criciúma, o estádio Heriberto Hulse, foi pelo Brasileiro de 1988, o gol foi marcado por Hélio “caipira”, logo no comecinho do jogo aos 7 minutos do 1º tempo, em pleno dia de Finados (02/11).

– Vitória e Criciúma se enfrentaram pelas semifinais da 2ª divisão em 1992, em jogos de ida e volta, ambos os times lutavam para garantir uma vaga na final daquela competição (na outra semifinal jogaram Paraná e Santa Cruz), no jogo de ida deu Criciúma 2 a 1, na partida de volta o Rubro Negro precisava vencer a partida e não deu outra, com um “show” de Arturzinho que jogou muito e acabou marcando dois gols, o Vitória garantia a sua vaga para a final. É bom lembrar que Criciúma e Vitória já estavam classificados para a 1ª divisão, pois naquele ano subiram 12 clubes.

Pois bem queridos, hoje nem é preciso dizer que teremos casa cheia e que todos os caminhos levam ao Barradão, aliás até o Capitão nascimento mandou este recado aí:

 

 

FICHA TÉCNICA

SÉRIE B

Vitória x Criciúma

Data:04/09/2012

Horário: 19h30

Local: Estádio Barradão, em Salvador (BA)

Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)

Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (FIFA/GO) e Eduardo de Souza Couto (RJ)

Vitória: Deola; Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Gilson; Uelliton, Michel, Pedro Ken e Willie; William e Elton. Técnico: Paulo César Carpegiani

Criciúma: Michel Alves; Ezequiel, Matheus Ferraz, Nirley e Marlon; Diego Oliveira, Elias, Kléber e Giovanni Augusto; Lucca e Zé Carlos. Técnico: Paulo Comelli.

História dos Confrontos entre Bahia x Vitória em Pituaçu


História dos Confrontos entre Bahia x Vitória em Pituaçu

Estatísticas Gerais do Confronto desde 1995

7 triunfos do Vitória 58,33 %

3 triunfos do Bahia 25 %

2 empates 16,66 %

Em decisões ocorreram 3 jogos com 3 triunfos rubro negro 100 % de aproveitamento do Vitória

História recente em BAVIs em Pituaçu (após a reabertura do estádio em 2009)

6 Triunfos do Vitória 66,67 %

2 Triunfos do Bahia 22,22 %

2 empates 11,11 %

Eu tinha a pretensão de publicar este texto somente  na quinta feira, mas os alucinados de Itinga estão azucrinando tanto que eu tive que fatalizar eles, acabou a alegria, voltem para suas pokebolas, pois no parquinho metropolitano Roberto Santos quem mando é o Vitória. Os números não mentem o Vitória será o campeão baiano 2012, apesar de toda comemoração desesperada dos tricoletes e de parte da imprensa corrompida baiana, contra fatos não há argumentos!

PEGA LEÃOOOOOOOOOOOOOOO!

SRN.

PS: Em 2010 foi final e em 2011 foi semifinal na tabela esta invertido!