PONTOS IMPORTANTES DA ENTREVISTA DE PAULO CARNEIRO PARA O NO AR COM ANDRÉ HENNING


A entrevista do ex-presidente do Vitória Paulo Carneiro ao programa NO AR com André Henning tratou de assuntos da história do clube mas foca apenas no lado positivo da gestão PC, talvez por falta de tempo as perguntas tenham sido centralizadas aos feitos que destacaram Paulo ao longo do seu comando a frente do EC Vitória, dentro de tudo que foi dito destaquei 5 pontos que considero importantes e que valem a reflexão.

1-COPA E LIGA DO NORDESTE

2-CRIAÇÃO DE UMA LIGA NACIONAL

3-DIVISÃO DE BASE

4-CAMPEONATO BAIANO

5-POLITICA DO ESPORTE CLUBE VITÓRIA

 

1 COPA E LIGA DO NORDESTE

O ex-presidente Paulo Carneiro na entrevista contou parte dos bastidores da Criação da Copa do Nordeste e citou a importância do retorno da competição ao formato que o consagrou nos anos 90, para PC, os clubes precisam se unir para priorizar o formato com datas aos sábados e domingos, aumentando o interesse dos investidores e elevando a competição que hoje vale R$ 30 milhões há um patamar de R$ 100 milhões por ano.

2-CRIACÃO DE UMA LIGA NACIONAL

Paulo retorna ao polêmico assunto do clube empresa, cita o exemplo da Argentina e diz que há uma necessidade de criar uma liga que defenda os interesses dos clubes principalmente no que tange a negociação dos direitos de transmissão, o ex-presidente afirma que os clubes aceitam muito passivamente os valores oferecidos pelas emissoras e cita o exemplo da entrada do Esporte Interativo que com a quebra de monopólio fez os valores da tv fechada saltar de R$ 60 para R$ 500 milhões.

3- DIVISÃO DE BASE

Ao citar a formação de grandes nomes na divisão de base, Paulo Carneiro fala da metodologia e do projeto do clube, e diz ser necessário que o clube tenha uma identidade independente do treinador, mostrar ao profissional que a filosofia do clube é ter por exemplo 2/3 de atletas formados em casa, pois não tem como ser diferente dada a diferença de orçamentos e que o clube precisa aliar as novas ferramentas de fisiologia, psicologia na formação de novos atletas.

PC ainda citou as competições internacionais, os confrontos contra grandes equipes do futebol mundial como fundamental na formação e que demonstrava a força do Vitória como uma das principais escolas do futebol mundial.

4- CAMPEONATO BAIANO

Para o dirigente é necessário que a dupla BAVI se uma, reúna com os clubes para mudar o formato da competição com calendário até junho mas com equipes sub-23, ele cita a possibilidade de ampliar o numero de equipes, ter mais praças esportivas, aumentando o interesse do mercado na competição.

5- POLITICA NO ESPORTE CLUBE VITÓRIA

Um clube dividido politicamente, assim Paulo define o Vitória antes dele e o Vitória atual, para PC o clube só pode crescer na sua gestão porque houve um projeto que foi abraçado, porque os nomes se unirão em prol de um projeto de fortalecimento do clube.

“O Vitória esta dividido politicamente desde o inicio de 2017 e isso é muito ruim” disse Paulo.

PC diz reconhecer a legitimidade de Ricardo David e que torce pelo mesmo, mas critica o isolamento do atual presidente há quem afirmou já ter se colocado a disposição para ajudar e citou também o ex-presidente do Vitória e atual presidente da Liga do Nordeste Alexi Portela que poderia contribuir neste momento de turbulência.

“O Vitória precisa se unir, precisa acabar com essa instabilidade politica” finalizou.

PS: Reitero a opinião do Leão Minha Paixão de apoio incondicional a democracia do clube e do direito de Ricardo David em cumprir seu mandato e que o próximo presidente seja escolhido na eleição no final de 2019.

Anúncios

Sinval Vieira “deu a ideia” diretor comentou da base ao profissional


sinval-vieiraO diretor de futebol do EC Vitória não teve filtros em entrevista concedida a rádio Sociedade, Sinval Vieira respondeu a tudo que foi questionado, de maneira direta e objetiva, ele “deu a ideia” como se diz num bom baianês.

A eliminação do time de Hamilton Mendes na Copa São Paulo foi o 1° grande tema e Sinval teceu duras críticas a divisão de base atual do clube.

“Iremos reformular toda base, com novos profissionais, uma nova dinâmica, a base é composta de 3 coisas: Busca, formação e transição”.

Busca de talentos, formação técnica destes atletas e o mais importante a transição deles para o profissional. Neste momento SV abriu um parêntese e passou a relatar histórias antigas de jogadores neste processo de transição para profissional com os treinadores Arthurzinho e Agnaldo Liz quando ele coordenava as divisões de base.

A entrevista seguiu e SV foi interpelado sobre as saídas de Gabriel, Yan e Nickson e respondeu: -Emprestamos estes atletas porque com as contratações que fizemos de Pisculichi, Dátolo e Cleiton eles dificilmente iriam jogar aqui, então buscamos vitrines para que eles possam jogar, ganhar experiência e também quem sabe gerar alguma receita futura para o clube.

CONTRATAÇÕES

O Luis Fabiano não vem, não está dentro do perfil que queremos, converso muito com Argel e todas as contratações foram feitas através de um perfil que acreditamos que o time vai jogar, por isso só trazemos jogador que queremos e que acreditamos que vai encaixar nesse modelo que estamos pensando.

Temporada 2017

Não conversei com Argel sobre poupar atletas por causa de gramado ruim, a ideia que eu tenho é que joguem todos os jogos, foram contratados pra isso.

“Montamos um time para jogar, para ganhar títulos, vamos entrar nas competições para ser campeão, a meta é ganhar o baiano, a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil”

PLANEJAMENTO

Já estamos planejando o futuro, estamos montando uma comissão que ficará de olho nas competições e que enviaremos para acompanhar os jogadores.

O pensamento é que em Setembro já ter o planejamento de 2018 definido e fazer as contratações, vimos várias equipes fazendo isso e é o que queremos fazer.

MARINHO

O jogador veio bem orientado pelo Jorge Machado e fez aquele teatro, foi tudo bem combinado para forçar a saída, só que eles não contavam com o endurecimento da diretoria.

Conversei com Marinho e Machado e explicamos que não teria como liberar sem o pagamento da multa, o torcedor iria cobrar pelo ídolo que ele se tornou e que iria ficar em maus lençóis.

Entendo perfeitamente ele vislumbrado para ganhar R$ 800 mil na China, Marinho ganha R$ 240 mil no Vitória só disse a eles paguem a multa e boa sorte.

Interessante que M7 atrapalhou muita negociação que fizemos, sempre que a gente ligava para um clube atrás de um jogador, ouvia: Liberamos se envolver o Marinho na negociação, isso nos atrasou, não fechamos alguns jogadores logo por este motivo.

Sobre Ídolos, estou conversando muito com o Viáfara, acredito que ele pode nos ajudar muito e futuramente estará no clube como preparador de goleiros. Finalizou Sinval Vieira.

 

 

[VASCO 1X2 VITÓRIA] O Leão rugiu no alto da Colina


VASCO X VITÓRIA

Depois de um longo tempo o Vitória voltou a rugir alto fora da selva Barradão e o momento era o melhor possível, vencer o primeiro time da zona de rebaixamento se afastar da zona fantasma e voltar a aparecer na parte principal da tabela de classificação.

Eu vinha criticando Caio Junior a muito tempo, e mostrava o porque das minhas criticas ao antigo treinador, e a falta de postura fora de casa e a incoerência eram os fatos que eu batia a cada jogo. Com Ney Franco a postura é outra e existe coerência, o apoio a base, as falas do que precisam ser corrigidos e os problemas da equipe são coerentes com o que vemos em campo e por isso venho elogiando o trabalho do novo treinador, espero que ele seja sempre assim.

Wilson: Boas defesas e hoje parou as faltas de Juninho. 7.0

Ayrton: Ainda não acertou suas faltas, mas tem feito boas partidas, foi importante no lance do gol. 6.5

Victor Ramos: Venho criticando a muito tempo, mas muito tempo mesmo, vai pro banco, RS3 vem aí. Vacilou com 22 segundos e o Vasco desperdiçou e depois com toda aquela altura não subiu e o Vasco marcou. 3.0

Kadu: Falta técnica, mas sobra vontade, ele mostra que quer crescer num clube grande, eu dizia que precisávamos de um zagueiro e um volante que desse botinada, chutasse para o onde nariz apontasse, impusesse respeito, e ele faz isso. Tomará que Ney corrija alguns vacilos dele de posicionamento. 7.0

Juan: Muita experiência e muita vontade, tem chegado sempre e criado oportunidades, fez belas tabelas com Escudero, vai crescer ainda mais daqui para frente. 6.5

Michel: Esteve perdido na marcação, não conseguia pegar a segunda bola, saiu machucado. 4.0

Luiz Alberto: Também deu muito espaço e erra muito na saída de bola, melhorou no segundo tempo, mas ainda esta abaixo da média. 5.0

Renato Cajá: Vai pro banco meu filho, seu futebol sumiu. 4.0

Escudero: É impressionante, eu dizia que minha preocupação era o grande tempo parado e o trauma grande que ele sofreu, mas o argentino parece não sofrer como os meros mortais, folego impressionante e até deslocado para segundo volante faz uma postura técnica impressionante. 6.0

Marquinhos: GOLAÇO não precisa dizer mais nada 9.0

Dinei: Hoje não marcou, mas foi importante, brigou na frente e teve poucas oportunidades 6.0

Vander: Solta a bola rapaz, que mania da zorra de prender, só que Ney é treinador. 4.0

Alemão: Gol importante, para ganhar moral com a torcida e com o treinador, entrou muito bem, 8.0

Leílson: Conseguiu em pouco tempo dar mais movimentação do que Renato Cajá. 6.5

Ney Franco: Muito coerente, mesmo com as ausências importantes e o desentrosamento, teve coragem, colocou o time para frente e foi premiado com um belo triunfo. 10.0

FICHA TÉCNICA VASCO 1 X 2 VITÓRIA

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de setembro de 2013, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Célio Amorim (SC)
Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Daniel Ziolli (SP)
Cartões amarelos: Wendel e Montoya (Vasco)
GOLS
VASCO: André, aos 7min do primeiro tempo
VITÓRIA: Alemão, aos 35min do segundo tempo; Marquinhos, aos 44min do segundo tempo

VASCO: Diogo Silva; Fágner, Jomar, Cris e Yotún; Wendel (Edmílson), Pedro Ken, Juninho Pernambucano e Dakson (Montoya); Marlone e André (Tenório)
Técnico: Dorival Júnior

VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Victor Ramos, Kadu e Juan; Michel (Vander) (Alemão), Luís Alberto, Renato Cajá (Leilson) e Escudero; Marquinhos e Dinei
Técnico: Ney Franco

[VITÓRIA X NÁUTICO] Nada além do triunfo


VITÓRIA X NÁUTICO

A 6 jogos sem vencer o rubro negro se aproximou assustadoramente da zona de rebaixamento e por isso vencer o lanterna em casa é muito mais do que obrigação. As últimas atuações empolgam, pois mesmo sem ter conseguido os 3 pontos, o Vitória atuou bem e voltou a ter um padrão de jogo, a expectativa é que isso se traduza em triunfo neste domingo no Barradão.

Ney Franco terá o retorno do artilheiro Maxi Biancucchi e contará com o ótimo momento de Marquinhos e Cáceres (seleção da rodada nos últimos dois jogos), além do apoio constante de Juan e quem sabe a volta do bom futebol de Renato Cajá.

A  maior preocupação do treinador é o sistema defensivo, pois como o meio voltou a criar e o ataque fazer gols, é não levar tentos o novo objetivo de Ney para que o leão possa rugir forte. Acredito que esse é o jogo para vencer, golear, ganhar moral, recuperar o saldo de gol e voltar a subir na tabela de classificação, do contrario o fantasma do rebaixamento irá se materializar, e o queremos longe da Toca do Leão.

Nas próximas partidas Ney Franco já “deverá” contar com alguns reforços, Arthur Maia e Renato Santos e Escudero, mas falaremos disso depois do jogo.

Já no time de Levi Gomes, o discurso é de complicar ao máximo o jogo no Barradão, o zagueiro Derley disse que o elenco é cheio de jogadores que foram campeões brasileiros em outros clubes, que possuem carreiras vitoriosas e precisam tirar o timbu dessa situação. Espero que essa reação deles fique para depois deste domingo. (risos)

 

Vitória: Wilson; Ayrton, Victor Ramos, Kadu e Juan; Michel, Cáceres, Renato Cajá e Marquinhos; Maxi Biancucchi e Dinei Ney Franco

Náutico: Ricardo Berna; Derley, Jean Rolt, Willian Alves e Bruno Collaço; Elicarlos, Helder, Martinez e Tiago Real; Jones Carioca e Hugo Levi Gomes

ENTREVISTA LEÃO MINHA PAIXÃO/RESENHA RUBRO-NGERA COM FÁBIO MOTA

ENTREVISTA

Nessa terça dia 17 às 20 horas o Leão Minha Paixão junto com o Resenha Rubro-Negra entrevistará o candidato a presidência do Vitória Fábio Mota.

Mota responderá as perguntas dos nossos ouvintes, para isso, envie sua pergunta para que possamos questionar ao vivo a ele no programa.

Fábio prometeu falar de tudo, a expectativa dele em ser presidente do clube, a disputa com Falcão, projetos e etc.

Então nação vamos participar, em breve tentaremos entrevista com os outros candidatos.