Uillian Correia é absolvido em caso de doping e poderá vestir o manto rubro negro


ceara%20uillian%20correia%20volanteRecém contratado pelo EC Vitória o volante Uillian Correia vivia expectativa de julgamento em caso de doping mas o atleta foi inocentado após a contra prova dar revelar quantidades mínimas da substancia HIGENAMINE realizado pela UCLA laboratório credenciado pela WADA que faz o controle de doping, a quantidade da substância tanto na amostra A quanto na contra prova foi considerável insignificante, o que não mudaria a capacidade física do atleta com isso o caso será arquivado no STJD-Superior Tribunal da Justiça Desportiva e atleta livre para vestir o manto em janeiro. Continuar lendo

Testosterona elevada teria sido acusada em caso de doping de Ayrton e Marquinhos no Vitória


AYRTON E MARQUINHOS DOPPING

De acordo com as informações os exames dos atletas Marquinhos e Ayrton acusaram alta dosagem de Testosterona, a substância é produzida pelo corpo humano e não estaria na lista das chamadas “proibitivas” mas o problema é que as tais podem ser utilizadas em alguns casos  com o intuito de mascarar uso de outras substâncias, mas o que só a contra prova pode determinar.

O clube ainda não se pronunciou oficialmente e aguarda o resultado da contra prova, mas de acordo com setoristas, dirigentes demonstram tranquilidade com o caso e acreditam que os atletas não serão punidos.

Outro fato bem curioso é que 8 jogadores incluindo os 2 do Vitória teriam sido pegos com uso da mesma substância, o que pode demonstrar algum tipo de erro no procedimento realizado

PUNIDO: Escudero pega 60 dias de punição por Doping


ESCUDERO VOLTA AO TIME 2

A expectativa é de que o cara da camisa 11 fosse inocentado de acordo com o histórico do atleta, a maneira como aconteceu o doping e sobretudo com a apresentação da tal lista de médicos da CBF que provocaram o erro.

Porém isso não aconteceu e o Vitória ficará sem seu principal jogador até o Bavi do dia 09/10 Patrícia Saleão competente advogado fez a defesa d o atleta que poderia ser punido com até 2 anos de acordo com artigo 6, o médico do clube poderia pegar 4 anos de acordo com o artigo 13.

– Foi um erro do departamento médico. O atleta não tem culpa, porque foi tratado como paciente, e não como atleta – tentou argumentar o chefe do departamento médico do Vitória, Ivan Carilo, que também foi punido com um ano de suspensão.

Um ponto ressaltado pela relatoria do processo para pedir a punição ao médico do clube foi o fato de a clínica para qual Escudero ter sido encaminhado ser de propriedade de José Olímpio, integrante do departamento médico do Vitória.

Como a pena se encerra em 8 outubro, a volta de Escudero aos gramados se dará justamente no clássico contra o Bahia.

ESCUDERO VOLTA AO TIME gh

 

Apresentação de Juan/ E Erro sobre o Doping de Escudero


10597_570869616294410_665138556_n

Contratado para dar fim ao problema crônico na lateral esquerda do rubro negro, Juan foi apresentado nesta tarde na  sala de imprensa da Toca do Leão e falou o que espera da sua passagem pelo Vitória.

– A expectativa aqui é a melhor possível. É agarrar essa oportunidade que o Vitória está me dando. Não vejo a hora de estrear e principalmente dentro de casa. Tomara que dê certo, que eu jogue bem e que a gente faça um resultado vitorioso.

– O pensamento é ser o Juan do tempo do Flamengo. Depois que deixei o Flamengo, não tive sequência. No São Paulo não pude mostrar o meu futebol. Garra não vai faltar.

Sobre como esta fisicamente e quando deve jogar o atleta disse estar bem, e pronto para atuar e que deve sentir um pouco a falta de ritmo.

– Estou bem fisicamente para suportar o jogo. É claro que vai faltar o ritmo. Mas estou pronto

ESCUDERO

IMAGEM_NOTICIA_3

O jogador teve sinusite na semana do jogo contra o São Paulo e levou um medicamento que costuma utilizar para o clube afim de ser analisado pela departamento médico que confirmou que ele poderia usar, pois o mesmo não faz parte da lista proibida. Após o jogo o atleta foi sorteado para fazer o exame e acusou um tipo de corticoide (presente no medicamento).

O STJD decretou o afastamento preventivo do atleta de 30 dias, mas os médicos do clube contestam a ação pois em evento da CBF, o medicamento em questão estava na lista dos permitidos e por isso não entendem o porque da punição do STJD.

Com tudo isso o Vitória já entrou com recurso no STJD e o advogado, médicos do clube o jogador apresentarão a defesa de Escudero.

COLETIVA DO DOPING  (FALA DE RAIMUNDO QUEIROZ)

O Esporte Clube Vitória informa que protocolou hoje (sexta-feira) no STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) defesa em relação ao resultado analítico adverso encontrado na amostra do atleta Damian Ariel Escudero por ocasião do jogo Vitória x São Paulo, realizado no dia 14/07/2013, pelo Campeonato Brasileiro da Série A.
É importante ressaltar que o atleta por se encontrar enfermo, sofrendo de uma crise aguda de sinusite, foi liberado pelo Departamento Médico do Clube a utilizar o medicamento “Prelone”. Dessa forma, o atleta agiu corretamente com prudência e somente utilizou essa medicação com autorização do Departamento Médico.
“Autorizamos o uso desse antiinflamatório somente após termos participado do encontro nacional dos médicos de futebol, patrocinado pela CBF, realizado em Natal (RN) no dia 02/04/2013, onde foi fornecida uma lista de medicamentos liberados para uso do Departamento Médico. Nessa lista a substância encontrada no exame, está liberada”, afirma Ivan Carilo, chefe do departamento médico.