Mentira covarde e descabida Senhor Falcão!


CARLOS FALCOA

Em entrevista a rádio fm o presidente do Vitória Carlos Falcão comentou algumas perguntas e tratou de minimizar a ida de Maxi Biancucchi para o rival de Itinga, até aí normal, mas quando começou a falar de planejamento, contratações e emendou até a sua eleição, eis que disse coisas que irritam a qualquer torcedor rubro negro.

Carlos Falcão

O presidente disse após ser interpelado que a diretoria tem o apoio da grande massa de torcedores e que os “milhares” que votaram nele, isso mesmo disse “milhares”, concordam com a politica de pés no chão.  Quero deixar bem claro que concordo com o planejamento, e com teto salarial, mas as palavras de Falcão foram mentirosas e descabidas. Afirmar que houve unanimidade na eleição do Vitória é abusar do intelecto do torcedor, nem preciso ficar dizendo que não houve oposição e acrescentar o que considero como democracia fajuta.

O Vitória não poderia se render a Maxi e Chedid é verdade e aprovo a atitude, mas tentar ludibriar o torcedor é uma coisa inaceitável, o rubro negro precisa de contratações e isso é notório, o clube é letárgico e muitas vezes parece não ter qualquer tipo de planejamento e jogar a base as feras não é o procedimento correto.

Sou apoiador da base, acredito no potencial de Arthur Maia, Willie, Leílson, Josué e Matheus Salustiano, mas estes precisam ser utilizados pelo talento e não por falta de peças, os garotos precisam conseguir espaço como foi com Euller e Marcelo e como outrora foi com tantos outros, ter bem mais da metade do elenco de jogadores das divisões de base, não ter uma dupla de zaga “confiável” e algumas peças de reposição é um erro, e a diretoria tem que ter a hombridade de reconhecer isso.

Já disse que a  manutenção da base fez o time inicial do Leão, mais forte do que os das temporadas passadas, porém continuo afirmando que precisamos nos reforçar e não é com discurso vazio e desencontrado dos diretores que vamos conseguir chegar há algum lugar.

Vitória apresenta planejamento estratégico


A reunião foi conduzida pelo presidente Alexi Portela Júnior, pelo vice-presidente Carlos Falcão e teve como conferencista o presidente do Instituto de Gestão, Educação, Política e Estratégia (INGEPE), professor Rodrigo Santos, que discorreu sobre os mais de seis meses de uma “profunda radiografia” em todos os setores do Vitória, que culminou no Planejamento, na Política de Recursos Humanos e num minucioso Relatório Final.

Presente ao evento, o vice-presidente do Conselho Deliberativo, Silvoney Sales, foi só elogios à iniciativa. “Tivemos uma consultoria competentíssima, mas contamos, principalmente, com uma diretoria e um corpo de funcionários altamente profissionais, e isto fez com que não precisássemos ‘importar modelos’ de clubes que vivem outra realidade. Este trabalho é inédito no Norte e Nordeste e, neste formato e nível, com certeza, em todo o país”, comemorou o conselheiro.

O vice-presidente administrativo e financeiro, Carlos Falcão, exaltou a importância de saber ‘para onde vamos’ como agremiação esportiva. “Não há vento favorável, a quem não sabe para que porto quer navegar”, parafraseou o dirigente, que aproveitou o momento para anunciar a primeira boa novidade na execução do que fora planejado.

“O Vitória lançará, ainda este ano, o seu Programa de Desenvolvimento Gerencial, para seus diretores, executivos, coordenadores e, por adesão, conselheiros. Teremos um formato exclusivo, focado em um plano de intervenção, pautado no nosso Planejamento Estratégico e com certificação de uma Instituição de Ensino Superior. Tudo, com o que há de mais moderno em educação corporativa e aprendizagem organizacional, pois entendemos que ‘a bola não entra por acaso’, ao contrário do que muitos imaginam”, finalizou Falcão.

Treino de Hoje+ Deola, Marcelo Nicácio e muito mais


Nesta quarta feira o Vitória fez o segundo treinamento coletivo do ano e o técnico do Vitória, Paulo César Carpegiani, fez duas alterações no time titular que visa preparar o time para a partida do próximo sábado, contra o ABC, às 16h20, no estádio Frasqueirão, em Natal, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da segunda divisão.
Houve uma mudança no gol com Douglas reassumindo a camisa 01 após ficar fora do treino de ontem para ir resolver problemas pessoais e Willian no ataque no lugar de Neto Baiano que correu em volta do campo principal do CT Manoel Pontes Tanajura na Toca do Leão, apesar disso o artilheiro do Brasil está confirmado entre os titulares para o confronto contra o ABC.

Os onze escalados pelo PCC nesta tarde foram: Douglas; Nino Paraíba, Victor Ramos, Gabriel Paulista e Mansur; Uelliton, Rodrigo Mancha, Pedro Ken e Tartá; William e Marco Aurélio. 

 

Vitória tenta contratar Deola

 

O Vitória tentou a contratação de Deola que está atualmente no banco do Palmeiras, mas a diretoria alviverde não pretende liberar o atleta, a justificativa é que o clube precisa de dois goleiros de alto nível, mas como Felipão parece não gostar do arqueiro é possível que ele acabe sendo liberado.

 

Marcelo Nicacio pode pintar na Toca

 

O Atacante Marcelo Nicacio está novamente na pauta da diretoria rubro negra, com as dispensas de Adailton e sem querer aproveitar índio, o atleta pode pintar no rubro-negro em breve.

 

Especulações

 

O Vitória está tentando algumas contratações, os nomes especulados são de Deola, Aranha e Julio Cesar, Gilberto e Marcelo Nicacio, e Dudu Cearense.

 

O ABC demitiu o seu treinador no dia de hoje

 

ABC demitiu o técnico Márcio Goiano e o superintendente de futebol Ricardo Moraes, com a saída de Márcio Goiano, o preparador físico Ranielle Ribeiro assume de forma interina o comando da equipe até a chegada de um novo profissional. Caso não seja contratado nenhum treinador, ele irá trabalhar à beira do campo na partida diante do Vitória, sábado, às 16h20, no Frasqueirão.

As mudanças no ABC acontecem no momento que a equipe realiza uma campanha irregular na Série B do Campeonato Brasileiro. A equipe encontra-se em 14º lugar na competição com apenas dois pontos a mais que o CRB, primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

 

 

 

índio quer voltar a jogar no Vitória


Depois de perder uma briga judicial com o Vitória nesta última quinta-feira (14), o atacante Índio está com fome de gols. Afastado do elenco principal e sem oportunidades no time, o atleta segue treinando na Toca do Leão e espera estar à disposição do técnico Paulo César Carpegiani após conversar com a diretoria rubro-negra.
– Eles queriam que eu rescindisse sem receber nada. Fiz uma contra-proposta, mas não responderam. Mas hoje, se me procurassem para pagar o que eu pedi no começo do ano, eu não queria. Eu quero é jogar no Vitória para voltar a ser reconhecido. Chega disso. Quero poder voltar a jogar. Tem oito meses que não jogo uma partida completa – disse ao Globoesporte.com.
O atleta explicou os motivos que o levaram a entrar na Justiça contra o clube.
– Antes de entrar na Justiça eu conversei com a diretoria e fiz uma proposta, mas não aceitaram. Por isso decidir entrar com ação, apesar de saber do risco que eu corria.