Prenúncio de duas tragédias anunciadas


ECV 2016Um olhar para o passado recente do clube nos mostra o quão terrível é o momento atual do Esporte Clube Vitória, 2010 e 2014 parecem não ter servido como aprendizado, para não cometer os mesmos erros, antes o time vai desenhando a mesma trajetória rumo segunda divisão.

Para piorar, nas entranhas do clube, o poder deve se perpetuar mais uma vez entre os incompetentes, a menos de 2 meses para eleição presidencial, sem voto direto, a tendência é que Manoel Mattos e seu grupo de capachos conselheiros sejam eleitos para mais 3 anos de ingerência e amadorismo.

Não é novidade que o clube não tem planejamento, a maneira como a montagem de elenco foi feita em 2016 traduz bem isso, deixaram o principal jogador do elenco ir embora por uma dívida de R$ 500 mil, Gatito foi outro a sair, deixaram os fracos Rhayner e Diogo Mateus saírem para depois mendigarem seus retornos, o mesmo com Kanu e Victor Ramos e estava mantida a defesa de série B, sem reforços na série A. Somado a isso, ainda inventaram as contratações de Tiago Real e Alípio e a liberação do contestado Arthur Maia mas só tinha ele na posição, para ficar sem um10 de origem por meses.

O ano foi passando, os reforços prometidos não vieram, Mancini caiu e o time vai seguindo o mesmo destino, já anunciado anteriormente. O time em campo é retrato fiel do seu presidente que a cada aparição nos faz passar vergonha com suas pérolas que divertem e afaga boa parte da imprensa esportiva baiana que é incapaz de realizar o seu trabalho e tecer comentários a partir destes fatos, o folclore de mundico, parece deixar os donos dos microfones atônitos, enquanto o time sucumbe em seus devaneios.

Só milagres salvarão o Vitória do rebaixamento e da eleição de Manoel Mattos e seu conselho, então me apego a fé, creio contra a esperança de que as profecias do trágico fim de 2016 não se cumpram, para que possamos ter um 2017 feliz.

Anúncios