VITÓRIA 4X1 BAHIA (JOGO COMPLETO) Campeonato brasileiro série B 2015


Anúncios

[VITÓRIA 2X1 BAHIA] Fotos e videos do triunfo rubro negro


VITÓRIA 2X1 BAHIA

[Vitória x Bahia] Times e torcida encaram BAVI como decisão e clássico pega fogo


VITÓRIA X BAHIA

Embalados pelos triunfos diante de Fluminense e Botafogo, Vitória e Bahia duelam na Arena Fonte Nova em busca dos 3 pontos e embalar de vez na briga contra o rebaixamento, as equipes estão motivadas e com toda certeza o clássico será quente e disputado e quem vencer sairá com moral e ganhará forças na briga contra o rebaixamento, sem contar na moral com o torcedor que será recuperada.

A expectativa é tão grande que a procura de ingressos esta grande, o publico deve ultrapassar os 35 mil, com toda certeza será o recorde da dupla BAVI nesse ano até o momento.

No campo o técnico Ney Franco lamenta a ausência de Damian Escudero com lesão na coxa, mas comemora poder escalar a base da ultima partida, a única mudança deve ficar por conta da entrada do zagueiro Roger Carvalho na defesa, com isso Luis Gustavo será avançado como primeiro volante e Welison perde a camisa 05. No lado tricolor Pará é a novidade, ele assumi a camisa 06 e terá o desafio de bloquear as investidas do veloz Nino, Maxi e Marco Aurélio também brigam por uma vaga.

Muito se fala da má sorte de Ney Franco em BAVIs, com 6 jogos o treinador do rubro negro ainda não venceu o rival, mas espera nesse domingo acabar com essa escrita incomoda, ainda  mais que faz muito tempo que o rubro negro não passa em branco contra o tricolor desde a década de 80.

Júnior Fernández; Nino Paraíba, Roger Carvalho, Kadu e Juan; Luiz Gustavo, Cáceres, Richarlyson e Marcinho; Willie e Dinei.

Marcelo Lomba; Railan, Demerson, Lucas Fonseca e Pará; Uelliton, Rafael Miranda e Léo Gago; Maxi (Marcos Aurélio), Rafinha e Kieza.

 

[Bahia 2×0 Vitória] Mediocridade é pouco!


BAVI BAHIA X VITÓRIA

Já são 17 partidas e o Vitória não conseguiu ultrapassar a mediocridade e desempenhar o futebol vistoso de 2013, a derrota para o rival de Itinga é apenas mais um sinal de que o planejamento para 2014 não esta dando certo, mais uma vez Ney Franco optou por mudanças, apostas e desta vez não deu certo, com isso o Leão não poderá tropeçar na semifinal para garantir as vantagens na final.

É grande a lista de erros que pode ser listada para o revés sofrido:

A dependência de Damian Escudero;

Contratações pífias como a de Defendi e Lucas Zen;

Falta das contratações de “REFORÇOS” Pontuais

As mudanças constantes de esquema e titulares;

A queda de rendimento de: Marquinhos, Ayrton, Dinei, Juan, Luiz Gustavo, Marcelo e Cáceres (isso mesmo quase o time inteiro)

E a letargia de Carlos Falcão, Raimundo Queiroz e departamento de inteligência, se é que esse existe.

É notório que a expectativa de Libertadores, começa a dar lugar a medo de rebaixamento, o time que terminou voando a temporada passada, esta rastejando em competições de níveis mais fracos, é preciso melhorar muito para que esse time possa ser considerado razoável.

WILSON: Sem culpa nos gols, é um dos poucos que mantém regularidade. 6.0

Ayrton: Não dá para viver de cobranças, caiu muito de produção, hora de Nino na direita 4.0

Defendi: Esse é uma piada de muito mal gosto, e ainda fez docinho para vim, fraco, muito fraco. 4.0

Luiz Gustavo: Nem de longe é o mesmo de 2013, precisa voltar ao foco que o fez destaque em 2013. 6.0

Mansur: Sinceramente não entendi porque ele não entrou com Euller, resultado: Gol perdido, e gol sofrido em cima dele. 3.0

Welison: Era a consciência e raça do meio, saiu machucado e tudo desandou de vez 5.0

Cáceres: A alternância de posicionamento esta matando com ele, muita vontade e pouca produtividade. 5,5

Hugo: Um belo passe de calcanhar para Mansur e só, sem entrosamento, e sem ritmo, foi um risco, mas não deu muito certo. 5.0

Alan Pinheiro: Mais uma vez não justificou a oportunidade, e copia as partidas que via dele na base, perdendo gols incríveis. 0.0

Marquinhos: Foi o mais lúcido do ataque, mesmo assim, não fez uma boa partida. 5.0

Dinei: Camisa 9 que se preza não pode perder gols assim, vai perder o lugar para Souza. 0.0

Ney Franco: Para mim errou na entrada de Alan Pinheiro, eu também arriscaria Hugo, mas no segundo tempo era para ter mudado logo há ambos e não o fez, tem que voltar a ser mais simplista, ou até eu vou acreditar que você esta propositalmente boicotando as coisas para ser demitido. 4.0

PS: Mais uma vez Arthur Maia é o grande destaque do América, GOLAÇOOOOOOOOOOOOO digno de Messi, Maradona, Ronaldo e R10 no Barça, e ainda tem gente comendo a pilha da imprensa tricolorida e vaiando o cara num pequeno erro de toque de bola, e quando faz o gol ou a jogada, não fez mais do que a obrigação… SEM MAIS.

[BAHIA X VITÓRIA] Clássico BAVI terá que superar a desconfiança


BAVI BAHIA X VITÓRIA

As humilhações impostas ao rival Bahia em 2013 deu a sensação  de que o Vitória teria que buscar um novo arqui-inimigo, alguém que realmente pudesse impor algum tipo de respeito, pois é notória a superioridade rubro negra nas duas ultimas décadas, tanto que nos anos 2000, o placar de conquistas esta em 9×1 para o leão.

Agora o clássico vive outro problema, a desconfiança da qualidade técnica, com os times jogando um futebol bem medíocre, as torcidas estão desconfiadas, não esta existindo a velha pirraça tradicional pré-jogo e nada parece chamar a atenção nesse BAVI, há quem diga que é um clássico que não vale nada, consideração que antes seria vista como loucura.

No Vitória existe a preocupação de mostrar que pode ser um time sem Escudero, desde o brasileiro, quando El mito sai o time sucumbi, o rendimento com o camisa 11 é ótimo, sem ele cai vertiginosamente e preocupa.

No Bahia a expectativa é de que Talisca esteja em um dia iluminado, e que Lomba opere seus milagres, pois o restante do time é visto com muita desconfiança, quem também sofre com grande pressão é o técnico Marquinhos Santos que a cada revés fica sob ameaça de demissão,  para tentar salvar seu cargo ele promoverá a estreia do recém chegado Diego Macedo e deve escalar o jovem Jean da divisão de base no ataque.

Mesmo sem um futebol encantador, a verdade é que o Vitória é mais eficiente que o Bahia, além disso o leão é líder invicto do campeonato baiano e buscará manter a invencibilidade e vencer o rival na Arena Fon73 Nova.

FICHA TÉCNICA
BAHIA X VITÓRIA
Campeonato Baiano – 17ª rodada
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador
Data: 23/03/2014
Horário: 16h
Árbitro:  Manoel Nunes Lopo Garrido (BA)
Auxiliares:  Adson Marcio Lopes Leal (BA) e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)
Bahia: Marcelo Lomba; Diego Macedo, Demerson, Titi e Guilherme Santos; Uelliton, Pittoni, Lincoln, Talisca e Rhayner; Jeam. Técnico: Marquinhos Santos
Vitória: Wilson; Ayrton, Rodrigo Defendi, Luiz Gustavo e Mansur; José Welison, Cáceres e Felipe [Mauri]; Marquinhos, Alan Pinheiro [Marcelo] e Dinei. Técnico: Ney Franco.

Um BAVI nivelado por baixo


vitoria_bahia_ae_erikabel_15

A dupla BAVI vem praticando um futebol extremamente decepcionante, com poucos destaques positivos, poderia até resumir com Wellison no rubro negro e Talisca no tricolor, o resto, é um clássico nivelado por baixo, sem grandes expectativas, tanto que a procura por ingressos, esta muito abaixo da normalidade.

Não me recordo quando vivenciei uma véspera de BAVI tão ameno, sem as típicas provocações, sem aquele friozinho na barriga, esta parecendo só mais um jogo, e  é claro que bater nas sardinhas nunca pode ser visto desta forma.

Até os ingredientes que poderiam fazer ferver esse BAVI parecem ter desandado, Maxi machucado(MIGUÉ), Uelliton com péssimo futebol, Souza indo pro jogo mas no banco, El mito Escudero machucado, empates sem graça contra equipes fracas, treinadores em momentos questionáveis e sem um cara em que se possa olhar pro campo e dizer: ESSE RESOLVE!

A verdade é que o Leão vencerá rsrsrsr, mas mesmo assim até agora nada tem me motivado nesse BAVI, ainda espero algo bombástico, um fato novo que apimente o clássico, cadê Neto Polêmico Artilheiro do Brasil Baiano quando precisamos dele?

É amigos, se algo não acontecer até domingo, estamos fadados a um BAVI semelhante ao primeiro, insosso, sem torcida, sem time, sem vibração… Deus salve o clássico BAVI.

 

Estatísticas dos BAVIs de Pituaçu


HISTORICO

Estatísticas dos Jogos Entre Vitória e Bahia em Pituaçu

Na retrospectiva dos jogos entre Vitória e Bahia em Pituaçu, o time Rubro Negro leva grande vantagem, foram 13 BaVis realizados, o Leão da Barra venceu sete jogos, o Bahia venceu três e houve três empates, (sendo 12 jogos pelo Campeonato Baiano e um jogo pela Copa do Nordeste), com 19 gols feitos pelo Vitória e 11 feitos pelo Bahia, dos 13 jogos já realizados, três foram finais de campeonato Baiano (2009, 2010 e 2012). Vale lembrar que o Vitória não perde para o Bahia em Pituaçu há três anos (ou três jogos). O último clássico em Pituaçu ocorreu em maio de 2012, pela Final do Campeonato Baiano. O jogo terminou empatado em 3 a 3, com Neto Baiano fazendo dois gols e se tornando o maior artilheiro do Vitória em uma edição de Campeonato Baiano (fez 27 gols).

TODOS OS BA-VIS EM PITUAÇU

Nº 01: Bahia 0 x 2 Vitória (02/04/1995)
Competição: 2ª Fase do 1º Turno do Campeonato Baiano de 95
Gols: Ramon Menezes e Dão
Público: 18.418
Vitória: Borges, Rodrigo, Flávio Tanajura, Vanderci e Elias;
Ney Santos, Bebeto Campos (Wilson), Adoílson e Ramon Menezes;
Dão (Giuliano) e Welder.
Técnico: Péricles Chamusca

Nº 02: Bahia 0 x 1 Vitória (12/04/1995)
Competição: Semifinais do 1º Turno do Campeonato Baiano de 95
Gol: Adoílson
Público: 14.465
Vitória: Borges, Dedimar (Elias), Flávio Tanajura, Vanderci e Junior;
Ney Santos, Bebeto Campos (Fabinho), Adoílson e Ramon Menezes;
Dão e Wilson
Técnico: Péricles Chamusca

Nº 03: Bahia 2 x 1 Vitória (02/07/1995)
Competição: 2ª Fase do 2º turno do Campeonato Baiano de 95
Gols: Alê e Souza (Bah); Marquinhos (Vit)
Público: 4.557
Vitória: Borges, Ellias, Flávio Tanajura, Emerson e Junior;
Ney Santos, Bebeto Campos, Adoílson e Renato Nascimento (Wilson);
Dão (Paulinho Kobayachi) e Marquinhos.
Técnico: Péricles Chamusca

Nº 04: Bahia 0 x 0 Vitória (22/03/2009)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2009
Público: 30.423
Vitória: Viáfara; Apodi, Thiago Gomes, Anderson Martins e Bosco;
Ramirez (Rafael Bastos), Wallace, Bida e Ramon Menezes (Gláucio);
Nadson e Neto Baiano (Washington)
Técnico: Mauro Fernandes

Nº 05: Bahia 1 x 2 Vitória (26/04/2009)
Competição: FINAL do Campeonato Baiano de 2009
Gols: Ramon Menezes (2) (Vit) e Reinaldo Alagoano (Bah)
Público: 30.015
Vitória: Viáfara; Wallace, Victor Ramos e Luciano Almeida; Apodi,
Vanderson (Uellinton), Carlos Alberto, Ramon Menezes (Leandro Domingues)
e Bida; Jackson (Adriano) e Neto Baiano
Técnico: Paulo César Carpegiani

Nº 06: Vitória 2 x 0 Bahia (24/01/2010)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2010
Gols: Wallace e Ramon Menezes
Público: 19.113
Vitória: Viáfara, Nino Paraíba (Rafael Granja), Wallace, Anderson Martins
e Egídio; Uelliton, Vanderson (Neto), Bida e Ramon Menezes;
Índio e Schwenck (Vilson).
Técnico: Ricardo Silva.

Nº 07: Bahia 2 x 1 Vitória (28/02/2010)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2010
Gols: Alisson e Abedi (Bah); Schwenck (Vit)
Público: 19.601
Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Wallace, Anderson Martins e Valmir
(Arthur Maia); Vanderson, Uelliton, Bida e Ramon Menezes;
Adailton (Rafael Cruz ) e Schwenck (Júnior).
Técnico: Ricardo Silva.

Nº 08: Bahia 0 x 1 Vitória (25/04/2010)
Competição: FINAL do Campeonato Baiano de 2010
Gols: Junior
Público: 32.142
Vitória: Viáfara, Marcos Pimentel (Rafael Cruz), Wallace, Reniê e
Egídio; Fernando (Neto Coruja), Uelliton, Bida e Ramon Menezes
(Renato Ribeiro); Elkeson e Júnior.
Técnico: Ricardo Silva.

Nº 09: Bahia 1 x 5 Vitória (16/06/2010)
Competição: 1ª Fase da Copa do Nordeste de 2010
Gols: Bebeto (Bah); Vilson, Renato, Fernando, Renan Oliveira
e Lenílson (Vit)
Público: 3.859
Vitória: Vinícius, Jonas, Vilson (Anderson Martins), Gabriel Paulista e
Rafael Granja; Fernando, Ricardo Conceição, Renan Oliveira e
Evandro (Renato Ribeiro), Jacson (Lenílson) e Schwenck.
Técnico: Flávio Tanajura.

Nº 10: Bahia 2 x 0 Vitória (20/02/2011)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2011
Gols: Marconi e Ávine
Público: 14.149
Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Alison, Léo Fortunato e Ernani (Léo);
Uelliton, Bida (Esdras), Júnior Timbó (Geovanni) e Elkeson; Rildo
e Neto Baiano.
Técnico: Antônio Lopes.

Nº 11: Bahia 0 x 1 Vitória (24/04/2011)
Competição: Semifinal do Campeonato Baiano de 2011
Gol: Geovanni
Público: 21.458
Vitória: Viáfara; Nino Paraíba, Alison, Léo Fortunato e Eduardo Neto;
Esdras, Uelliton e Mineiro (Léo); Nikão, Elkeson (Rildo) e
Geovanni (Arthur Maia).
Técnico: Antonio Lopes.

Nº 12: Bahia 0 x 0 Vitória (12/02/2012)
Competição: 1ª Fase do Campeonato Baiano de 2012
Público: 29.388
Vitória: Douglas, Léo, Gabriel, Dankler e Élton; Uelliton (Michel),
Rodrigo Mancha, Mineiro (Pedro Ken) e Róbston (Arthur Maia);
Marquinhos e Neto Baiano.
Técnico: Toninho Cerezo.

Nº 13: Bahia 3 x 3 Vitória (13/05/2012)
Competição: FINAL do Campeonato Baiano de 2012
Gols: Fahel, Gabriel e Dione (Bahia); Neto Baiano (2) e Dinei (Vitória)
Público: 32.157
Vitória: Douglas, Romário (Gabriel Paulista), Victor Ramos, Rodrigo
e Wellington Saci; Uelliton, Rodrigo Mancha, Pedro Ken e Tartá;
Marquinhos (Dinei) e Neto Baiano (Geovanni).
Técnico: Ricardo Silva

[BAVI- VITÓRIA X BAHIA] Expectativa de mais uma brocança rubro negra


VITÓRIA X BAHIA

Em situações distintas na competição, a dupla BAVI duelam por objetivos diferentes, enquanto o rubro negro espera vencer, manter 100% de aproveitamento, garantir a classificação antecipada e repetir os feitos dos clássicos de 2013, o tricolor espera acabar com a crise que esta assolada no fazendão, impedir a demissão do treinador, evitar o risco de desclassificação e sobretudo não deixar que aconteça outra derrota humilhante.

Com muitos problemas de contusão, Ney Franco foi obrigado a mudar a equipe e avançar novamente Juan ao meio campo, a ausência de Escudero preocupa, mas o momento e o elenco do Vitória faz com que o time tenha total condições de vencer o rival.

No Bahia também haverá mudanças, a ausência de Pittoni propiciou a escalação de Uelliton e no ataque  time  contará com o recém contratado Marcão, reforços? Pode até ser, mais o desentrosamento e a falta de ritmo pode ser preponderante para mais um fiasco.

Clássico de uma torcida só

Não concordo com esse processo de 10% para os visitantes em clássicos, até entendo a intenção da diretoria do Vitória, mas o gostoso do BAVI é escaldar as Sardinhas e com eles diminutos na arquibancada, vai ser meio sem graça.

FICHA TÉCNICA

Vitória X Bahia

Campeonato Baiano

Local: Roberto Santos/Pituaçu

Data:23/02/2014

Horário: 16:00

Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA).

Auxiliares: José Raimundo Dias da Hora (BA) e Luiz Carlos Silva Teixeira (BA)

VITÓRIA:Wilson; Ayrton, Rodrigo Defendi, Matheus Salustiano e Euller; Cáceres, José Wellison, Mauri e Juan; Marquinhos e Dinei. Ney Franco

BAHIA :Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Guilherme Santos; Fahel, Rafael Miranda e Uelliton; Maxi Biancucchi, Rhayner e Marcão. Marquinhos Santos

[VITÓRIA 0X0 BAHIA] Um clássico movimentado, mas com placar frustrante


VITÓRIA X bahia

O reencontro do maior clássico do norte/nordeste com a primeira divisão foi cercado pela expectativa das torcidas pelo bom momento da dupla BAVI na competição, O Vitória buscava o triunfo e a liderança, já o Bahia queria o primeiro triunfo sobre o rival  e o G4 mas o placar final foi frustrante para ambos que agora figuram na 5ª e 6ª colocação respectivamente.

Eu havia afirmado aqui sobre o crescimento do rival em relação as goleadas que aplicamos, e isso ficou evidente, o Leão tem um meio campo mais qualificado, porém a marcação do tricolor estava mais ajustada com uma ótima partida do jovem Feijão, para mim o melhor em campo sem duvidas, e sem um dia feliz de Renato Cajá, Nino parecendo estar sentindo a contusão desde o inicio da partida e Dinei apagado, as coisas não andaram como de costume no setor ofensivo e por isso não marcamos nossos gols.

O Vitória foi prejudicado pela arbitragem quando aos 9 minutos o juiz Paulo Cesar de Oliveira deixou de marcar uma falta clara em Dinei e que deveria culminar na expulsão do atleta do Bahia, no mais foram chances perdidas dos dois lados, Maxi Biancucchi deu drible desconcertante em Titi e chutou na saída de Lomba, mas ele estava desequilibrado a bola foi pra fora, Já Escudero iria marcando um gol de placa após passe preciso de Camacho, o camisa 11 driblou duas vezes o defensor e chutou de esquerda mas a bola caprichosamente saiu.

Wilson: ótima partida, fez boas defesas para o Leão Nota 8.0

Nino: Péssimo, para mim já entrou baleado em campo. Nota3.0

Gabriel Paulista: Partidaça, o melhor do Leão em campo, muita raça e acertou quase todas, faltou aquele gol de cabeça. Nota 7,5

Victor Ramos: Bombardeado, errou muitos lances, deu sorte com a incompetência do rival. Nota 4.0

Tarracha: Apoiou bem, e fez uma partida razoável, mas ainda não convenceu, no próximo jogo Mansur deve reassumir a posição.

Michel: Foi muito valente, mas as vezes é precipitado, fez faltas que levaram perigo: Nota 6.0

Cáceres: Não se encontrou na partida, errou passes bobos e não conseguiu marcar com qualidade. Nota 5.0

Renato Cajá: Horrível, uma das suas piores partidas: Nota 3,0

Escudero: Ajudou muito na marcação e foi o cara mais lúcido do meio campo, faltou aquela bola entrar. Nota 6,5

Maxi Biancucchi: Esteve em dia de um mero mortal, em dias normais teria brocado aquele lance que deixou Titi no chão. Nota 5.0

Dinei: É amigo, chega um cara para brigar e você faz essa partida fraca, vai pro banco domingo: Nota 3.0

Camacho: Entrou na fogueira, mas mostrou que tem qualidade, deu um passe que deixou Escudero na cara, mas precisa claramente de ritmo: Nota 5,5

Vander: Entrou muito bem, deu velocidade, passes precisos, faltou um pouco de calma para ser mais decisivo: Nota 6,0

Daniel Borges: Errou muito, fazer estreia em clássicos não é fácil, ainda mais quando existe concentração de jogadores no seu setor: Nota 5.0

Caio Junior: Montou o time de sempre e para mim acertou nas mudanças, apesar que duas foram por contusões, Nota 7,0

FICHA TÉCNICA
Campeonato Brasileiro
Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)
Data: 21/07/2013
Árbitro: Paulo César Oliveira (FIFA/SP)
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Adson Márcio Lopes Leal (BA).
Cartões amarelos: Hélder, Feijão Lucas Fonseca
Gols:
Pùbico: 30.477
Vitória: Wilson; Nino Paraíba (Daniel), Victor Ramos, Gabriel Paulista e Danilo Tarracha; Michel, Cáceres (Vander), Escudero e Renato Cajá (Camacho); Maxi e Dinei. Técnico: Caio Júnior.
Bahia: Marcelo Lomba; Madson, Lucas Fonseca, Titi e Raul; Feijão, Hélder (Fabrício Lusa) e Rafael Miranda; Talisca (Freddy Adu), Wallyson e Fernandão. Técnico: Cristóvão Borges.

[VITÓRIA X BAHIA] Mais um massacre na Arena?


VITÓRIA X bahia

Rumo a liderança do campeonato brasileiro da primeira divisão o Vitória tem o rival Bahia novamente a frente na Arena Fonte Nova e quer manter os 100% de aproveitamento contra o rival no estádio e quem sabe repetir os massacres do 5×1 e 7×3, para isso o Leão contará com força máxima e o apoio do torcedor rubro negro

O Bahia esta com mudanças com relação aos últimos clássicos e sem dúvida alguma o time até evoluiu sobre o comando de Cristovão Borges, mas não há quem negue que o Leão continua com mais qualidade e é o favorito para vencer mais este jogo.

O Vitória tem ao seu favor a pressão em cima do tricolor que não vence o clássico a mais de 2 anos, tem também os desfalques do inimigo, além da maioria da torcida que empurrará o Leão ao triunfo.

O mais positivo do BAVI é ver a empolgação das duas torcida pelas campanhas que agradam de suas equipes, o Vitória busca a lidença, enquanto o Bahia busca chegar ao G-4, lembrando que o tricolor tem um jogo a mais, o rubro negro tem 13 pontos e segundo colocado no brasileiro, tem o artilheiro da competição Maxi Biancucchi com 6 gols, Já o Bahia tem 12 pontos figura na 7ª colocação e tem como destaque Fernandão com 4 gols.

ESQUEMA TÁTICO DO VITÓRIA (2)

VITÓRIA X BAHIA

Arena Fonte Nova, Salvador

21/07/2013 ÀS 16:00 HORAS

Escalação do Vitória: Wilson, Nino, Gabriel, Victor Ramos, Tarracha, Michel, Cáceres, Escudero(Camacho), Renato Cajá, Maxi Biancucchi, Dinei

Escalação do Bahia: Marcelo Lomba, Madson, Lucas Fonseca, Titi e Raul; Feijão, Rafael Miranda e Hélder; Talisca, Wallyson e Fernandão