[O Olhar da Felina] Conta outra, Sr. Presidente!


Por: Jéssica Gomes

Que papo é esse de jogos experimentais na Arena Fonte Nova?

Eu não consigo captar qual o intuito disso, nem acreditar que já não está tudo definido…

Como boa cientista que sou, estou aqui tentando descobrir quais são as “variáveis” de interesse nesse “experimento”! Porque, sim, o estádio vai ficar lindo, de encher os olhos! A localização é, de fato, privilegiada! Um estádio nível Copa do Mundo, FIFA! E blá blá blá!

Eu quero um estádio melhor sim, com um acesso mais facilitado, mas também quero um estádio nível particular, nível com identidade. Um estádio em que eu possa grafitar nos muros os ícones do meu time, em que eu possa desenhar quantos Leões eu quiser, quantos escudos eu quiser, em que eu possa pintar escudo até na grama, vários se eu quiser, no qual eu possa pintar as arquibancadas, as cadeiras, de vermelho e preto, em cujas paredes eu possa escrever trechos do Hino do meu time, hastear uma bandeira, fazer o que eu bem entender!

E vocês (presidente, diretores, e sei lá mais quem), o que mais vocês querem? Por favor, expliquem, divulguem qual(is) a(s) vantagem(ns) disso tudo, quais os termos, o que vamos ganhar, quem vai ganhar. Sejam honestos, não nos apunhalem pelas costas! Vocês não são donos do Vitória, ao contrário, são uma parcela ínfima diante da grandeza dessa nação. Não é justo que tomem uma atitude tão importante para o clube e amanhã vão embora! E nós? Nós ficaremos, como sempre ficamos!

Eu não quero trocar o nosso Barradão, e não me digam para usar a razão, que o Barradão é afastado do centro, que o acesso é ruim e o transporte pior ainda, que o rival vai “ter” um estádio desse naipe e nós não. Eu não posso usar somente a razão, não posso esquecer o que ele representa para mim e o orgulho que tenho de dizer que vou ao meu estádio ver o meu time jogar… Mas eu estou usando a razão sim, claro, afinal, falando em negócios, o que iremos lucrar?!

Porém, se a torcida, legitimamente representada e ouvida, como deve ser, decidir por isso, ficarei triste mas terei que me conformar. Só não me conformo com arbitrariedade, com injustiça e com tentativas de afronta a minha inteligência!

Afinal, quem manda no Vitória, presidente, diretoria, conselho, jogador, comissão técnica, “imprensa”, Estado?!

Parece que apenas a torcida não tem vez no Esporte Clube Vitória, e isso me deixa profundamente angustiada… Será que só a mim?

E se a torcida não comparecesse nesses quatro jogos, qual seria o resultado do “experimento”?