Imagem

Vitória 2×1 Ceará Leão ruge no clássico nordestino e sobe na tabela


O Leão venceu a primeira no Barradão, a segunda consecutiva no brasileiro e chega a 10ª colocação na classificação, deixando o Ceará na zona de rebaixamento.

Em uma manhã de sol forte, com greve de ônibus, 8 mil guerreiros no Barradão e mudanças de Mancini, o Vitória triunfou diante do Ceará por 2×1 com gols de Wallyson e Neilton e agora mira a difícil tarefa de reverter o placar contra o Sampaio Corrêa.

Com Elias fazendo sua estreia no gol e Zé Welison de volante o Vitória de Mancini mostrou uma melhor consistência defensiva, o time ainda esta longe de uma grande exibição, mas mostrou evolução em alguns quesitos e o mais importante foi vencer e deixar a zona de rebaixamento.

Um bela partida de Neilton que deu assistência para o primeiro gol e fez o segundo de pênalti e menção negativa para Rhayner que além de continuar jogando mal, saiu ironizando as vaias da torcida.

FICHA TÉCNICA
Vitória x Ceará
Campeonato Brasileiro – 6ª rodada

Local: Barradão, em Salvador
Data: 20/05/2018
Horário: 11h
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Assistentes: Michael Correia (RJ) e Silbert Faria Sisquim (RJ)
Assistentes adicionais: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ) e Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Cartões amarelos: Kanu, André Lima, Jeferson e Lucas Fernandes (Vitória)
Gols: Wallyson e Neilton (Vitória) / Wescley (Ceará)

 

Vitória: Elias; Lucas (Guilherme Costa), Kanu, Wallison Maia e Jeferson; José Welison, Willian Farias e Rhayner (Rodrigo Andrade); Wallyson, Neilton e André Lima (Lucas Fernandes). Técnico: Vagner Mancini.

Ceará: Everson; Samuel Xavier (Pio), Luiz Otávio, Rafael Pereira, Romário; Richardson (Hyuri), Juninho e Ricardinho; Wescley, Éder Luís (Felipe Azevedo) e Elton. Técnico: Marcelo Chamusca

Anúncios

FLUMINENSE 2X2 VITÓRIA CBFLU apronta novamente!


FLUMINENSE X VITÓRIAO Vitória empatou com o Fluminense no maracanã com o placar em 2×2 e mais uma vez o time da vergonha, o tapetense teve ajuda, o time do CBFLU teve assinalado ao seu favor um PÊNALTI muito mal marcado. E uma sequência desastrosa me faz ter a certeza do assalto que foi esse jogo.

1° A CBF escala um trio Pernambucano para o jogo e um dos concorrentes do Vitória contra o rebaixamento é o Sport-Re. O ex-árbitro e comentarista de arbitragem da ESPN Savio Espíndola chamou isso de no mínimo falta de bom senso d CBF.

2°Victor Ramos Puxa jogador do Fluminense pelo menos uns dois metros da linha da área, o juiz vai andando sem convicção e marca pênalti que foi confirmado pelo bandeirinha mas olhem o posicionamento do auxiliar:

imageaaaIsso pra mim deixa claro o ROUBO a qual o rubro negro foi submetido nessa noite no Rio, sem contar que Pierre deveria ter sido expulso e outros lances sendo conivente com a caça a Marinho em campo.

SOBRE O JOGO

Gol de Marcelo com assistência de Marinho cobrando falta.

Gol ROUBADO do Fluminense

Pichotada de Victor Ramos e Kanu para virada do Flu

GOLAÇOOOOOOOO de Marinho num baile de favela feito por Euller que deixou Wellington Silva caído no chão.

FICHA TÉCNICA
Fluminense x Vitória
Campeonato Brasileiro – 33ª rodada
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Data: 28/10/2016
Horário: 18h30 (de Salvador)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Assistentes:  Marcelino Castro de Nazaré (PE) e Bruno Cesar Chaves Vieira (PE)
Gols: Marcelo, Richarlison, Cícero, Marinho
Cartão Amarelo: Victor Ramos, Marcelo, Pierre, Gum

Fluminense: Júlio César; Wellington Silva, Gum, Henrique e Giovanni; Pierre, Douglas, Cícero e Gustavo Scarpa; Wellington e Richarlison (Magno Alves). Técnico: Levir Culpi

Vitória: Fernando Miguel; Diego Renan, Kanu, Victor Ramos e Euller; Amaral (David), Willian Farias, Marcelo e Cárdenas (Serginho); Marinho e Kieza. Técnico: Argel Fucks.

[VITÓRIA 2X2 INTER] O Leão começou rugindo forte, mas não garantiu a caçada.


VITÓRIA X INTER

 

 Comecei o texto pré-jogo afirmando que o Leão precisaria rugir forte na selva da série A, e o time até que não fez feio, estreou empatando com o forte Inter, mas um resultado a lamentar. Isso porque o rubro negro abriu o placar de 2×0 e teve chances de ampliar, porém caiu de rendimento e cedeu ao empate.

 Logo aos 2 minutos uma jogada de qualidade entre aqueles que são verdadeiramente destaques deste elenco, Escudero e Renato Cajá trocaram passes precisos e insinuantes e o camisa 11 lançou a bola para área e Maxi Biancucchi antecipou a defesa e  chutou de primeira para marcar um golaço e fazer Vitória 1×0. O jogo começou de maneira promissora e aos 11 minutos Renato Cajá cobrou falta com precisão e Gabriel Paulista tocou de cabeça e marcou o segundo do Leão.

Após a marcação do segundo gol o Vitória teve com Nino e Dinei a chance de liquidar a partida mas, não aproveitou e esse é o perigo de jogar contra um time qualificado que tem jogadores do calibre de Forlán e Fred. Aos 29 Forlán diminuiu após uma jogada mirabolante de Fred que driblou 3 jogadores e após um tropeção ridículo de Wilson tocou para trás para o gol de Forlán, o Vitória continuou melhor em campo, mas isso somente até o final do primeiro tempo.

No segundo tempo o que se viu foi o Inter buscando empatar e o time baiano todo atrás aceitando a pressão, a saída de Cajá revela aquilo que tenho dito sempre, não temos ninguém para substituí-lo, nesse momento o time já estava com Giancarlo que não teve grandes chances, aos 18 minutos o balde de água fria, um lançamento em profundidade e a defesa dormiu, Fred dominou e tocou fácil para empatar o jogo. Foi tomar o gol e parece que o Vitória acordou na partida, o time passou a criar novas oportunidades, mas a falta de tranquilidade e preciosismo de Marquinhos e Vander foram cruciais para não sairmos com os 3 pontos.

Aqueles que leram o pré-jogo viram a opinião deste blogueiro, destaques dos times Cajá e Forlán de olho neles Maxi e Fred e não deu outra.

Tenho dito, o Vitória precisa de pelo menos 1 goleiro (cara para ser titular), 1 zagueiro (dá mesma forma), 1 meia( pelo menos para ser reserva de Cajá),  1 Centro Avante para ser a referência do time.

Agora é jogar e vencer o Náutico nos Aflitos.

 FICHA TÉCNICA

Série A

Vitória 2 x 2 Internacional

Local: Arena Fonte Nova, em Salvador (BA)

Data: 25/05/2013

Hora: 18h30

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (FIFA/RJ)

Auxiliares: Fábio Pereira (CBF/TO) e Rodrigo Henrique Corrêa (CBF/RJ)

Gols: Maxi Biancucchi e Gabriel Paulista (Vitória) ; Diego Forlán e Fred (Internacional)
Vitória: Wilson; Nino Paraíba, Gabriel Paulista, Victor Ramos e Mansur; Neto Coruja, Cáceres, Escudero e Renato Cajá (Vander); Maxi (Marquinhos) e Dinei (Giancarlo). Técnico: Caio Júnior.

WILSON: É muito limitado, disse isso desde a sua chegada. Nota 5.0

NINO: Sacrificado na marcação, precisa de apoio dos companheiros, foi uma válvula no inicio do jogo. Nota 6.0

Gabriel Paulista: Se salva pelo gol que fez, mas dois gols de zaga amadora. Nota 5.0

Victor Ramos: Tem que voltar a pegar a Nicole urgente, caiu muito de rendimento. Nota 4.0

Mansur: Como já disse, é inexperiente, falta muito ainda (Tarracha urgente). Nota 2.0

Neto Coruja: Hoje não foi bem, marcou a distância, deu muito espaço. Nota 4.0

Cáceres: Dá mesma forma, precisa combinar com Coruja quem apoia Nino: Nota 5.5

Renato Cajá: Tem uma bola parada fenomenal e fez uma bela jogada com Escudero, time cai quando sai. Nota 7.0

Escudero: É um cara de muita qualidade, passe de precisão, precisa de um pouco de sorte nos arremates. Nota 7.5

Maxi Biancucchi: É o melhor atleta do time, pelo menos o mais regular, um golaço, deu canseira aos defensores: Nota 8.5

Dinei: Como eu queria que lembrasse o mesmo de 2008, mas é apenas dedicado taticamente. Nota 5.0

Vander e Marquinhos: Reboladores. Nota 3.0

Giancarlo: Não teve oportunidades, mas demonstra conhecer de futebol. Nota 5.0

Caio Junior: Não vou sacrifica-lo porque o time não tem peça de reposição, mas não pode ficar fazendo todos os jogos as mesma mudanças. Nota 6.0

 

Internacional: Agenor; Gabriel, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Airton, Willians, Fred e D’Alessandro; Forlán e Rafael Moura. Técnico: Dunga.