VITÓRIA 2X0 SPORT Mas as cobranças e Protestos continuam


MOVIMENTO SOMOS MAIS VITÓRIA

CONFIRAM OS PROJETOS, E FAÇA PARTE DE UM VITÓRIA FORTE E DEMOCRATICO

http://somosmaisvitoria.com.br

Ainda sonho quando leio e assisto


Quando leio e assisto os enlances do projeto que divulgarei logo abaixo, sinto o quanto temos uma diretoria sem visão e ousadia…

O grande sonho do torcedor rubro-negro deverá virar realidade dentro de dois anos, em 2004. Não se trata da conquista do primeiro Campeonato Brasileiro, muito menos da volta de Petkovic ou Dida, mas sim da construção de seu novo estádio, o Vitória Arena.

Em uma jogada de craque, o ambicioso presidente do Vitória S/A, Paulo Carneiro, assinou o contrato com o grupo português Edifer. Esse projeto prevê um orçamento de U$50 milhões para a construção de uma Arena Multieventos, sem que o Vitória gaste um único centavo, já que todo o dinheiro será proveniente dos cofres portugueses.

O grupo Edifer, uma das maiores empresas de Portugal na área da construção civil, custeará parte dos recursos necessários para a construção da arena rubro-negra e buscará a outra parte do investimento no mercado. Em solo brasileiro, a Arena da Baixada, do Atlético Paranaense, em Curitiba, é o único estádio nesses moldes, até o momento.

O pontapé inicial para a construção do Vitória Arena já foi dado. A Edifer teve o seu pedido de licença de funcionamento aceito pela Prefeitura de Salvador, depois de concluídos os estudos sobre o impacto ambiental que provocará no local da construção. O terreno de 400 mil metros quadrados está ao lado do parque desativado Wet n’ Wild, na Avenida Paralela, que liga o aeroporto ao centro da cidade, ao largo da orla marítima de Salvador.

A parceria terá a duração de 30 anos. Durante esse período, os investidores poderão explorar os serviços oferecidos no estádio multiuso. Apesar de o grupo português arcar com 100% dos investimentos, a Arena terá seus direitos de administração e exploração divididos entre a Edifer, a Vitória S/A, presidida por Paulo Carneiro, e a Brasil Arenas, empresa especializada em eventos culturais e esportivos, que também possui atividades na terra lusitana, em sociedade com a Edifer.

Segundo o brasileiro Clóvis Martines, o acordo ultrapassa os limites da construção da nova propriedade do clube. “Trata-se de um empreendimento inédito no Brasil: um complexo de multimídia, lazer, esportes e cultura”, explicou.

Martines esclareceu ainda, em entrevista à Agência Lusa, que existirá uma sociedade entre três empresas, na qual a Edifer será a majoritária, e cada uma vai explorar setores diferentes do projeto. “É uma engenharia financeira muito complexa, mas, simplificando, um sócio ficará com o valor das cadeiras cativas e o nome do próprio complexo, outro com a bilheteria e outros com o direito de transmissão”, declarou ele.

Ainda existem outras duas empresas envolvidas no projeto, além das já citadas: as americanas Global Spectrum, do grupo Concast, que opera 37 complexos semelhantes no mundo; e a NBBJ, especializada na arquitetura de estádios e ginásios. A Consplan, a Santi Mendonça, ambas da Bahia, e a Sertenge, do Rio de Janeiro, participam como sócias do empreendimento. O Governo da Bahia e a Prefeitura de Salvador apoiarão o projeto com obras de infra-estrutura e descontos fiscais.

O projeto arquitetônico feito pela empresa NBBJ impressiona. A grandiosidade desse projeto junta-se com os planos ambiciosos para a Arena. Está prevista a construção de uma área VIP com 2,5 mil poltronas especiais dotadas de monitores, de onde os lances da partida poderão ser vistos por vários ângulos, através do circuito interno de TV. Nessa mesma área, existirão 150 camarotes – dotados de banheiro, closet e ar-condicionado – com capacidade para 12 pessoas cada um, que seguindo os moldes europeu e americano deverão ter seus direitos de uso vendidos a companhias, que geralmente os compram por uma temporada.

Mas o projeto não se limita apenas ao futebol profissional. O complexo rubro-negro terá uma mini-arena para cerca de quatro mil pessoas, voltado para esportes olímpicos indoor. Além disso, funcionará todos os dias, desvinculado do calendário do Esporte Clube Vitória. Haverá também um anfiteatro com capacidade para 40 mil pessoas e um centro de convenções para a realização de feiras, congressos e reuniões de empresas, além de bares e restaurantes.

O presidente do conselho da Edifer, também vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Brasileira de Lisboa, justificou a escolha da Bahia para a entrada da empresa no Brasil por se tratar de um local com grande potencial para se tornar o maior centro de turismo especializado do país.

Segundo Martines, foram feitos diversos estudos e projeções e concluiu-se que a Bahia, estado no qual já viveu, “é o melhor local para o empreendimento, já que tem seu nome ligado à música, ao lazer, além de sol e praias”.

A administração desse grande complexo ficará a cargo da Brasil Arenas, parceiro da gigante americana Global Spectrum, dona de um time de basquete americano e operadora de 30 complexos de entretenimento, desde o Texas até Kuala Lumpur.

http://varja.info/arena1/estadionovo.htm

O que estão fazendo com o meu Vitória?


A década de 90 é um espelho para o Esporte Clube Vitória, e já não é preciso ficar relembrando o crescimento ocorrido durante este período, mas o que me assusta é que os nossos dirigentes esqueceram tudo que o Leão da Barra viveu, e passou a viver o reflexo do rival de Itinga.

Se a política de pés no chão permanecer, não só perderemos a hegemonia do norte-nordeste, como seremos ameaçados no território baiano e teremos grandes chances de retornar ao ostracismo das décadas anteriores a 90. O Bahia deveria ser o exemplo de gestão pífia que não deve ser seguido, porém muitas vezes parece ser o molde utilizado pela diretoria rubro negra, desprezar o que fez o Vitória passar a ser um clube reconhecido, é no mínimo estranho.

Não temos mais melhorias no complexo esportivo e vemos o Bahia, ABC e Ceára, com projetos fantásticos, o nosso marketing é inexistente e novamente ABC, Ceára e o modesto Bahia de Feira estão nos engolindo no setor, e no tocante as modernas Arenas esportivas, seremos um dos únicos clubes de expressão do país a não possuir uma, Sport, Bahia, Fortaleza, Botafogo, Santos e todos os outros anunciaram o que farão a partir de 2014 com seus estádios, mais até agora não vemos nada com relação ao Vitória, que ganhou notoriedade justamente quando investiu na criação do estádio Manoel Barradas- Barradão.

O trato de jogadores oriundos da base, ou que ganharam expressão aqui na Toca do Leão, com relação ao Esporte Clube Vitória, é algo vergonhoso, assistir a: Lee, Kleiton Domingues, Ramirez, Neto, Uelliton, Bida, Elkeson, Wallace, Anderson Martins, Neto Baiano, Junior e outros ainda da base, afirmando a todo instante que desejam sair, que não querem ter os seus contratos renovados e outros adjetivos mais, me deixa muito triste, penso no que esta se tornando o Vitória, que sempre foi tido como uma das maiores vitrines do futebol brasileiro, mas que hoje não consegue nem atrair a atenção daqueles que são sua cria.

Sem uma diretoria visionaria, investidora, um marketing atuante e que se aproxime da torcida, não iremos a lugar algum e em um período não muito distante poderemos estar atrás de Sport, Ceára, Bahia, Náutico, e ABC.

Um exemplo forte do que estou relatando, é a forma como o clube esta encarando a serie b deste ano, a mira deveria ser Corinthians, Vasco e Coritiba, mas a diretoria pensa pequeno e acredita que subir no sufoco em 4º já é suficiente, a mais fraca segundona dos últimos anos deveria ter o Esporte Clube Vitória( O barão da B) como o clube a ser temido, o time a entrar em campo com o triunfo garantido e não de igual com os outros concorrentes, quero deixar claro que não estou falando da falta de humildade, e sim de um planejamento com investimentos que deixassem o ainda melhor do norte-nordeste, num patamar acima dos adversários.

Enquanto isso aguardo por tempos melhores, clamo por profissionalismo, e sonho com um Vitória mais democrático e com a torcida próxima da diretoria, como deveria ser em qualquer clube grande.

SRN

A MELHOR NOTÍCIA DE 2011


O Movimento Somos Mais Vitória foi apresentado oficialmente à direção do Esporte Clube Vitória no final da tarde da última terça-feira, dia 26. Porém, o que era para ser apenas um encontro formal acabou se constituindo em uma reunião bastante produtiva. Por mais de duas horas, os coordenadores do MSMV, o presidente em exercício, Carlos Falcão, e o diretor de Futebol, Beto Silveira, debateram temas extremamente relevantes, de modo franco e direto.

Os trabalhos, que começaram exatamente às 17h30, foram abertos com uma exposição sobre a origem, princípios e objetivos do MSMV feita pelo coordenador-geral provisório, Franciel Cruz. Na sequência, Thiago Matos (vice-coordenador), Alessandro Araújo (Tecnologia da Informação) Zainildo Pinto (Financeiro) e seu suplente Gerson Ferreira fizeram uma série de questionamentos, especialmente relativos ao tratamento que vem sendo dado ao torcedor.

Eles destacaram que, mesmo depois do time ser rebaixado à 2ª Divisão e não apresentar nenhuma importante contratação, a torcida compareceu ao Barradão em bom número, mas não recebeu ao menos uma saudação de boas-vindas. Ao contrário. Os torcedores tiveram que conviver com problemas antigos, a exemplo do placar que parecia estar de luto. Além desta comunicação com a torcida, os coordenadores também defenderam a tese de que é preciso modificar a relação com a imprensa. “Nos últimos tempos esta relação tem sido bastante complicada, pois o Clube não se posiciona de modo firme e ainda repete as acusações de que o torcedor não prestigia, quando o que ocorre é exatamente o contrário”, destacou Thiago Matos.

Logo em seguida, Carlos Falcão informou que já conhecia o Movimento, reconheceu os problemas apontados pelos integrantes do MSMV, prometeu empenho para resolvê-los e aproveitou ainda para fazer um balanço sobre a gestão atual. Ele disse que também é preciso que se reconheça o trabalho que vem sendo feito atualmente. “Pegamos um clube no fundo do poço, na 3ª divisão, sem credibilidade no mercado e tivemos, sim, muitos avanços. O que nos deixa triste é que, pelas críticas, parece que nunca fizemos nada certo. E tenho a certeza de que já acertamos muitas coisas e vamos acertar mais ainda”. Já Beto Silveira aproveitou para falar sobre sua atuação à frente da diretoria de futebol, informando os critérios que têm sido uutilizados nas contratações. Ele destacou que não trará pacotes de jogadores e que continuará analisando o mercado.

FORTALECIMENTO

Os integrantes do MSMV fizeram questão de destacar que as críticas feitas pelo Movimento são sempre de modo construtivo e com o intuito de fortalecer o clube, nos mais diversos aspectos. “Nós temos como objetivo central lutar pelo fortalecimento do Clube. Não nos apegamos em minúcias nem vamos jamais tumultuar o ambiente. Porém, continuaremos com independência para apontar o que achamos que está errado”, afirmou Franciel Cruz.

Depois do debate franco e aberto, passou-se à discussão de um ponto em comum. Tanto os integrantes do MSMV quanto Carlos Falcão entendem que é preciso reformar o atual estatuto. O presidente em exercício informou, inclusive, que o Clube vai instituir uma comissão específica no dia 7 de fevereiro para tratar do tema e sugeriu que o MSMV apresente suas propostas até esta data. E o MSMV vai, sim, apresentar uma proposta para o novo estatuto. Porém, como sempre atuamos de forma democrática, queremos ouvir as opiniões e sugestões de todos os cadastrados. Assim, vamos definir o local e convocaremos uma reunião específica apenas para tratar disso já na próxima semana. Portanto, fiquem atentos, pois podemos interferir em um tema de extrema importância já a partir de agora.

Voltando à reunião, vale destacar que ela foi finalizada com Carlos Falcão colocando-se à disposição do Movimento para se reunir sempre que necessário.

Apesar de manter as divergências em relação à atual gestão, os integrantes do MSMV fizeram questão de elogiar a abertura deste canal de diálogo, que já é um indício de que as coisas podem começar a mudar para melhor em nosso Clube.

http://somosmaisvitoria.com.br/

Os problemas e contradições da Política de pés no chão


No final da década de 80, o Vitória saiu do ostracismo e se tornou o clube de maior crescimento no futebol brasileiro, isso só foi possível através de um projeto arrojado de investimentos em patrimônio, divisão de base e departamento de futebol, sendo exatamente nesta ordem, logo no inicio da década de 90 os resultados começaram a surgir, e o rubro negro saiu do posto de 3ª força do futebol estadual, para o de melhor clube do Norte-Nordeste.

O Leão passou a ostentar títulos louváveis dentro e fora de campo, à junção: Barradão, Toca do Leão e Sede de Praia renderam ao Vitória a fama de possuir a 4ª melhor estrutura do país para  pratica do futebol, e a divisão de base revelava talentos por atacado e conquistava títulos aos em todas as categorias em diversos países, o que fez o Leão rugir como: Fabrica de Craques “A MELHOR DIVISÃO DE BASE DO BRASIL, SENDO A 4ª MELHOR DO PLANETA”.

Os investimentos continuaram nos anos seguintes e a expectativa é de que logo o brioso se tornaria uma das maiores forças do futebol do país, o ano de 1995 ilustrou bem isso quando o ESPORTE CLUBE VITÓRIA, inicia o projeto para se tornar o primeiro clube empresa do Brasil em parceria com o grupo EXCCEL, daí passamos a ver a montagem de grandes times e a conquista de títulos inéditos, era chegada a era Bebeto, Agnaldo, Túlio, Aristizabal, Petkovic, Esquerdinha, Russo, Tuta, Arthur e tantos outros, era do Tri estadual, do Bi do nordeste e semifinal do campeonato brasileiro de 1999.

A chegada do ano 2000 é aguardada com grande esperança

A expectativa é de continuidade nas políticas de crescimento, mas nesta época o Vitória entrou num processo de estagnação, e logo depois de regressão, mesmo mantendo a hegemonia estadual com 11 conquistas na década, 8 no campeonato baiano e 3 na Taça estado da Bahia e supremacia regional com 2 títulos da Copa do Nordeste, o Vitória já não apresentava o mesmo ímpeto de crescimento no âmbito nacional e a sua divisão de base formadora de talentos passou a ser utilizado como maquina de fazer dinheiro, já que todo bom atleta era vendido sem ao menos ter a oportunidade de ajudar o time principal.

Os investimentos na estrutura estancaram e perdemos posições para alguns clubes como o Atlético PR que hoje ostenta o melhor CT do país, os projetos da Arena Paralela e Projeto Rússia não saíram do papel e para agravar as relações com o Exccel  Group sofreram duras sanções, sem o mesmo poderio de antes, o Leão viu as coisas ficarem mais difíceis e mesmo chegando a uma semifinal e uma final da Copa do Brasil,estas não demonstraram ser frutos de uma boa gestão.

A GESTÃO PÉS NO CHÃO

Em 2006 o Vitória encontra-se no mais fundo poço do futebol brasileiro: A serie c, somado a isso o clube tem um déficit financeiro alto e as arrecadações e investimentos cada vez menores, a divisão de base em processo de sucateamento e o patrimônio do clube sendo dissolvido, daí surge a figura do presidente Alexi Portela JR, levantado por todos no clube, Alexi cria com Jorginho Sampaio um projeto de reestruturação do clube,  que culmina no desejo de retornar a elite do futebol do País e de retornar o processo de desenvolvimento do clube.

Em 2007 o plano deu certo, o Leão retornava a elite do futebol brasileiro, mas a expectativa de continuidade no crescimento  logo virou frustração com a introdução da chamada política de pés no chão, que consiste na redução de gastos em todos os setores do clube, na tentativa de quitação das dividas extensas. Sem contar com dinheiro em caixa o departamento de futebol passou a priorizar jogadores desconhecidos ou em alguma espécie de descenso (contusão, sem clube, baixo salário), e jovens promessas de outras equipes, e a verdade é que esta política pouco trouxe resultados positivos, tanto no campo como no setor financeiro: Dinei, Junior, Marcelo Cordeiro, Fabio Ferreira, Ricardo Conceição, Nino Paraíba, Viáfara, e Vanderson são as exceções no caminhão de Roque, Luciano Almeida, Marco Aurélio e mais de 60 nomes que comporão o elenco do Vitória nestes 4 últimos anos.

Se o desejo era de equilibrar as contas, isso falhou, a verdade é que o Vitória teve um déficit financeiro de R$ 5 milhões no ano de 2009 e R$ 6 milhões em 2010, e a tendência é de novo prejuízo em 2011, já que a arrecadação será bem menor com a queda para a segunda divisão, o fato de não competir na sul-americana 2011 também contribui para este prejuízo.

Outro fator que não pode ser desprezado é que o programa de sócio torcedor vem sofrendo um processo de estagnação, já que não há investimentos na base, futebol, patrimônio e o torcedor não conhecem o planejamento do clube, já que este faz questão de manter tudo que diz respeito às decisões em alto sigilo, sendo o site oficial e o de marketing meros veículos de figuração, sem noticias de grande impacto e novidades, a nação rubro negra não sente o desejo de filiar-se em massa com o clube, ainda mais quando não se tem a expectativa de qualquer tipo de retorno, em contra mão  vemos o Ceara com a imitação do nosso plano crescer de forma empolgante a cada ano, desenvolvendo políticas de marketing que fazem o time partir para tentativa de dominar o norte-nordeste e impactar o país com o seu futebol.

Portanto é necessário mudar a política de reduzir os investimentos nos setores que fazem o clube crescer e que alavancam a fidelização do torcedor, e o fortalecimento da marca ESPORTE CLUBE VITÓRIA do contrario não veremos o Vitória entre os grandes do BRASIL.

Um dia histórico para a torcida rubro-negra


Como torcedor apaixonado que sou, sempre que possivel abro espaço aqui no blog:Leão Minha Paixão,para textos de outras cercanias rubro negra, e para mim este é o texto mais importante que já passou por esta tribuna,por isso peço que leiam com atenção a publicação do: SOMOS MAIS VITÓRIA…

O próximo sábado (15) promete ser um dia histórico para a torcida rubro-negra baiana. Nesta data, a partir das 16h, no Auditório do Salvador Trade Center (Av. Avenida Tancredo Neves, 1632, Caminho das Árvores), será lançado publicamente o Movimento Somos Mais Vitória (MSMV), que pretende transformar o Esporte Clube Vitória em uma instituição democrática, transparente, profissional e com mais respeito ao seu torcedor.

Os que concordam com os príncipios acima e desejam participar do lançamento oficial devem fazer a reserva com antecedência, clicando no seguinte link http://www.somosmaisvitoria.com.br/msmv/public/evento/participar. Tal procedimento é necessário porque no espaço cabem exatas 320 pessoas e não desejamos que o local  esteja superlotado.

Também no sábado, como parte das ações do lançamento, está programada uma associação em massa ao programa “Sou Mais Vitória”, a ser realizada das 13h às 15h, na Central de Atendimento do SMV (Edifício Capemi). O objetivo dessa ação é mostrar que o MSMV luta para fortalecer e modernizar o nosso clube e não, simplesmente, fazer oposição.

Junto a essa ação, a blogueira do Vitória, Larissa Dantas (do GloboEsporte.com), juntamente com a Associação Vitória Forte e do torcedor Fábio Sallva, lançou uma promoção: o associado do SMV que levar mais um torcedor a se tornar associado ganha uma camisa oficial do Vitória. Veja mais detalhes aqui: http://globoesporte.globo.com/platb/larissadantas/2011/01/13/promocao-avf-traga-mais-um/

Portanto, todos estão convidados para fazer parte desta história e para fazer História.

PS: Infelizmente não poderei comparecer ao evento neste sábado, esterei de serviço, mas todos aqueles que participam do blog e acreditam no meu trabalho frente ao mesmo, tem muito a ganhar participando deste magnifico evento.

SRN

Um ano para entrar para história


Assim eu tenho encarado o ano de 2011, com relação ao Esporte Clube Vitória, acredito que a conquista do inédito penta estadual, e o título do campeonato brasileiro serie B serão instrumentos de reparação histórica, pois se o Vitória quer se postular como um dos grandes clubes do futebol brasileiro terá que fazer como estes fizeram em suas passagens na segunda divisão: Jogar, ganhar e ser Campeão.

O projeto para o ano de 2010 começou equivocado e eu afirmei a minha preocupação com os discursos de Alexi Portela quanto ao corte de custos naquela temporada, fui duramente criticado por alguns torcedores, mas o fato é que estava correto e o Leão sucumbiu neste erro de estratégia. Porém vejo o planejamento deste ano com certo contentamento, acredito que vai ser um bom ano para o rubro negro baiano.

Um novo tempo para testar a hegemonia

Havia 18 anos que não era visto este quadro no futebol da Bahia, o Bahia em uma divisão superior ao Vitória, e é justamente por isso que esta nova década surge como um novo tempo para ver de quem é o poder do estado, outro fator é o processo de reorganização do tricolor, que depois da passagem de Paulo Carneiro, parece ter encontrado o rumo para a profissionalização de diversos setores.

O Leão começa a se reorganizar

Depois do triste ano de 2004, o Vitória parou o processo de crescimento iniciado no final da década de 80, e teve em seu quadro um forte estado de regressão em diversos setores, sendo os mais graves: O futebol e a divisão de base. A falta de um homem forte na direção de futebol, fez com que o ECV ficasse como um barco a deriva e a falta de recursos fizeram a nossa divisão de base antes a melhor do Brasil, entrou num processo de estagnação de revelações e o que era o diferencial passou a ser transtorno.

Este ano parece que a diretoria acordou, com as diversas mudanças no Futebol e Marketing nomes experientes no mercado o clube parece voltar aos trilhos e a base começar a retornar os bons resultados de títulos e revelações, espero que Yamato, Beto Silveira, Curvello e Clarinet, consigam organizar o futebol e o marketing do clube pois mais do que nunca o Leão precisa rugir alto.

Movimento Somos Mais Vitória

O processo de democratização do clube que tem como força a presença de torcedores apaixonados e dispostos a colocar o Vitória num patamar avançado no futebol brasileiro é outra coisa que me anima bastante, acredito que a unidade clube+torcida é o caminho para o crescimento, a alta filiação ao Sou Mais Vitória é a alavanca para o rubro negro e a democratização é chave para um Leão reinando na Selva do futebol.

Valmerson Santana-Leão Minha Paixão

Saudações Rubro Negra

13 de Maio UM NOME NA HISTÓRIA


É com muita felicidade que lhes comunico o primeiro sim de um artista ao projeto, trata-se do Baía do Tihuana, o mesmo afirmou que ficou encantado com o projeto e que fará o possivel para viabiliza-ló, disse que podemos contar com ele.

Baía também é conselheiro do clube, foi eleito na ultima eleição para o conselho e será um nome forte para nos ajudar!Vamos Vamos Nêgo! 

 

 

[ 13 DE MAIO] Começa a sair do Papel

Branco Almeida na comunidade do orkut: Leão da Barra, pediu autorização para levar o projeto ao conhecimento da direção do Esporte Clube Vitória e vamos aguardar para ver o resultado.

PEÇO A TODOS QUE COMEÇEM A LIGAR PARA AS RADIOS, COLOQUEM NO ORKUT, NO TWITTER, DIVULGUEM O PROJETO DE TODAS AS FORMAS.

SRN

ATUALIZAÇÃO E DESENVOLVIMENTO:

Após ser definido o local (wet, parque, ou Barradão) e data do evento(13/05 ou 14/05), estamos elaborando um rascunho do cronograma que até o momento esta da seguinte forma:
15:00 hs Inicio do Evento( Hino Oficial do Clube)

15:05 hs Solenidade( Dirigentes explanando sobre o ECV)

15:20 hs Exibição de um vídeo resumindo a história do Leão da Barra.

15:30 hs Apresentação da importância e benefícios de aderir ao projeto de sócio torcedor: Sou Mais Vitória

15:45 hs Sorteio de kits de produtos oficiais, licenciados e descontos para o Sou Mais Vitória

15:50 hs Homenagem a atletas que fizeram história com o manto( entrega de placa)

16:10 hs Explanação do marketing sobre os patrocinadores do clube e do evento e divulgação sobre projetos do EC Vitória nos departamentos de: Futebol, Marketing, Divisão de Base, Esportes Olímpicos e Patrimônio.

16:40 hs Divulgação dos Esportes Olímpicos realizados no clube

17:00 hs Primeira Atração Musical

17:15 hs Apresentação de personalidades torcedoras do Vitória( com abertura para qualquer um destes se pronunciarem com relação a doações ou qualquer atividade que beneficie o clube)

17:30 Novo Sorteio de Kits de produtos oficiais, licenciados e descontos para o Sou Mais Vitória

17:35 Video homenageando a torcida rubro negra

17:40 O Parabéns para o aniversariante

17:45 Inicia a seqüência de Atrações musicais de artistas que se voluntariarem até o final do evento.

NOMES DE TORCEDORES QUE FORAM INDICADOS PARA FAZEREM PARTE DO PROJETO:
Adriano Vitória(mestre de Cerimônias)

Thialli( Garota Propaganda dos kits)

Equipe Arena Rubro Negra ( Criação de blog-site e divulgações do evento)

Continue sugerindo e enviando idéias para: valmerson@hotmail.com ou https://valmerson.wordpress.com/

Muitos projetos têm saído do papel e invadido os ambientes em que se encontra o Esporte Clube Vitória, o amor da torcida criou: O Barradão em Chamas, o Esquadrilha da Fumaça, Orgulho Nordestino, Invasão do Aeroporto e Agora o Vamos subir de Avião, e é por isso que andei pensando num projeto ainda mais audacioso: 13 de Maio UM NOME NA HISTÓRIA, acho que as estrelas que vestem o manto rubro negro precisam e podem dar a sua contribuição de forma mais efetiva, no aniversario do clube onde poderia ser realizado um grande evento no Barradão ou Parque de Exposições com estes grandes nomes.

O projeto:

1- Os artistas poderiam acordar com o Vitória um tempo curto de apresentação com uma ou duas musicas de trabalho, e uma canção enaltecendo o Vitória como ocorreu num CD na década de 90.

2-Atores poderiam falar do seu amor ao clube.

3- Políticos entregarem homenagens a ex-atletas.

4-Patrocinadores e clube poderiam expor stands com as suas marcas e exibir troféus e vídeos do ECV.

5-Bateria das Torcidas Organizadas puxando algumas canções destaques e até uma parceria com alguns artistas.

6- Presença de atletas destaques da base e do profissional do clube.

7- Stand com venda de produtos oficiais e licenciados.

8- Stand do SOUMAIS VITÓRIA.

9-Sorteio de kits e muito mais.

10- O evento poderia se tornar algo existente todos os anos no 13 de Maio, fortalecendo a marca do clube e ajudando financeiramente.

O que foi sugerido e adicionado ao projeto:

11- Lucro com venda de bebidas e comida, alugueis de bares.

12- Parceria da cobertura do evento com radios e TV.

13- Venda de Camisas personalizadas do evento.

Será preciso haver uma mobilização total dos torcedores não ilustres para o sucesso deste projeto, pressionado o clube, contatando os artistas e muito mais.

Nomes marcantes de Torcedores do ECV

Cantores e Bandas

Ivete, Aline Rosa, Tatau, Gil, Daniela, Xandy, Léo Santana,Alexandre Peixe, Banda Rio Vermelho, Durval, Carla Cristina, Baía (Tihuana), Solange (Aviões), Rubinho( Oz Bambaz), Falcão( Ex-Guig), André Lelys, Cumpadre Washington

Personalidades

Orlando Silva, Jose Rocha, João Henrique, João Durval, Fabio Mota, Jackson Bomfim, Eduardo Alencar, Otto Alencar,

Atletas

Popó, Minotauro, Minotouro, Monica Veloso, Diego Freitas,

Artistas

Wagner Moura, Lázaro Ramos,Érico Brás

Ídolos

Rick, André Catimba, Mario Sergio, Roberto Cavalo, Vampeta, Petkovic, Bebeto,

Envie sua sugestão, criticas, nomes e nos ajude a viabilizar este projeto!

SRN

Jamais Verás em Mim Fraqueza


Todos sabem os motivos que levaram o melhor do norte-nordeste a segunda divisão do futebol brasileiro, podemos até apontar a falta de investimentos no elenco como fator preponderante, mas te digo que isso veio de muito tempo atrás, 2006 para ser mais preciso.

O ano é 2006 pesadelos assombram os sonhos leoninos que esta nos porões do futebol conhecido como: serie C, uma nova diretoria assume o Esporte Clube Vitória com um compromisso de levar a equipe de volta à elite, é notório que a estrutura, e torcida do rubro negro torna a tarefa algo muito possível de acontecer e talvez por isso cortes grandes se iniciem no Vitória rumo a uma reestruturação, e é justamente neste momento que caímos para a segunda divisão em 2010, você pode esta se perguntando como já que estávamos na serie C e eu te digo que a falta de um diretor e departamento de futebol profissional.

Naquele ano Epifânio Carneiro e Jorginho Sampaio assumiram o futebol do Vitória e Alexi Portela cuidava da administração, o problema é que eles não entenderam que voltar a elite era algo fácil, o quase impossível era permanecer e crescer dentro do campeonato mais difícil do planeta, 5 diretores de futebol em 4 anos não é aceitável e mostra o qual irresponsável e impensada tem sido a gestão pés no chão do ECV nos últimos anos.

Epifânio Carneiro, Jorginho Sampaio, Raimundo Queiroz, Mauro Galvão e Carlito Arini

Agora me diga que planejamento é este que passa de mão em mão em alguns meses? Que conselho deliberativo é este que se mostra passivo quando o Vitória precisa? E que age para turbilhar quando o momento do clube é bom?

Não  adianta culpar atletas e treinadores, é verdade que tiveram a sua parcela de culpa, mas quem senta nas cadeiras acolchoadas da Toca do Leão é que tornaram está tragédia anunciada uma verdade. Será que se tivéssemos um verdadeiro gestor de futebol teríamos contratado: Kleber Pereira, Soares, Thiago Humberto, Bambam, Schwenck, Egidio, Martinelli, Evandro, Renan Oliveira, e o déspota do Toninho Cecílio? Será que não teríamos investido para a disputa da final da Copa do Brasil, Sul-americana e Brasileiro? Ou achavam que apenas com garra se venceria o fantástico time do Santos?

Amigos, a cerca de um mês que não durmo direito, pois mesmo com toda vontade que há em mim de que o Leão se reerguesse, os fatos já demonstravam que 2004 estava se repetindo é como diz: A história se repete sobre farsas.

Corrigindo um erro histórico

Em 1992 o Vitória deu o ponta pé inicial para deixar de ser um clube pequeno quando voltou a elite, mas um erro marcou aquele ano, perder o título para o recém criado Paraná maculou a história do clube que ainda impactado por 92 repetiu a dose em 1993 quando sucumbiu diante do Palmeiras, fracassando também em 2006 na serie C, 2007 na serie B e 2010 na Copa do Brasil. Mais do que retornar a elite ser campeão no próximo ano é importante para limpar aquela macula de 92 e mostrar que um novo rumo chega a Toca do Leão.

Renovação e Comissão Tecnica

Os 9 jogadores que já citei somados há Henrique, Jonas, Renato, Elkeson, e Ramon devem dar Adeus ao Leão em 2011 os 15 jogadores abaixo devem ser mantidos para ser a base da próxima temporada:

Viafára, Lee, Nino, Eduardo, Wallace, Anderson Martins, Reniê, Gabriel Paulista, Vanderson, Fernando, Bida, Uelliton, Neto Coruja, Adailton e Junior.

Edson, Arthur Maia, Kleiton Domingues, Marconi, Léo, Dankler, e Aldair deverão ser promovidos ao profissional e somados a 7 contratações selecionadas para verdadeiramente reforçar o elenco e fechar o numero do Leão em 29 atletas.

Antonio Lopes e a comissão técnica atual para mim tem que continuar, hoje já é dia de planejar o Penta ( que nem seria tão importante se não fosse inédito, por isso não abro mão), Copa do Brasil como preparação e a batalha da serie B( onde só o título interessa).

Eleições para presidência

Muito se fala, e muita movimentação ocorre nos bastidores mas Alexi Portela deve continuar no comando, alguns apostam numa espécie de retorno mirabolante de Paulo Carneiro o que na minha ótica é bem improvável porém em se tratando de ECV tudo é possível, e ainda a menos badalada chapa dos torcedores intitulada de: SOMOS MAIS VITÓRIA esta que criou um processo de oxigenação nas ultimas semanas neste âmbito de eleições do clube.

Torcida


Jamais Verás em mim fraqueza

Na alegria ou na tristeza estarei com o meu Leão…

Se existe alguma coisa boa ocorrida nesta temporada 2010 ela se chama: Torcida, me honra ter estado no Barradão ao lado de tantos guerreiros, Os Imbatíveis, Viloucura, Camisa 12 e cada um dos apaixonados que vestiram a camisa do Leão durante todo o ano e não se deixou esmorecer com as derrotas e que com certeza não sucumbirá com a queda, sei que a tristeza tomou conta dos corações, sei que lagrimas percorreram os rostos, mas sei que: Jamais verás em cada leonino Fraqueza que em 2011 muitas alegrias aconteçam…

Valmerson Santana – Leão Minha Paixão

PS: DESCULPE OS ULTIMOS 25 DIAS DE PURA INCONSTANCIA DO BLOG, TENHO ENFRENTADO MUITOS PROBLEMAS COM A EMPRESA QUE ME FORNECE INTERNET E RESOLVEREI ESTAS QUESTÕES AINDA ESTA SEMANA, OBRIGADO PELO APOIO E JAMAIS ABANDONAREI O VITÓRIA.

Um sonho que se torna real


Desde 1994 sou apaixonado pelo Esporte Clube Vitória, e tenho o melhor do norte-nordeste como um membro da família, a preocupação e dedicação é da mesma intensidade do que possuo com os meus consangüíneos, neste período de 16 anos de paixão sempre quis ter a oportunidade de participar e ajudar ao Leão da Barra a ser mais forte, mas tinha que ser algo além do meu grito na arquibancada. Em 2009 com o blog: Leão Minha Paixão iniciei este processo de contribuição, mas ainda faltava algo, faltava uma contribuição mais definitiva e em 2010 surgiu o movimento: SOMOS MAIS VITÓRIA, e vejo neste movimento a oportunidade de uma nação apaixonada, mostrar o quanto ama este clube.

Votar em dezembro nas eleições do clube é apenas um dos meios de elevação do rubro negro, este processo é a transformação dos gritos que ecoam das arquibancadas do Barradão em poder de transformação dentro do ECV.

Conhecer e se engajar no movimento SOMOS MAIS VITÓRIA, é demonstrar a todos o amor que sentimos pelo nêgo mais querido do planeta, é promover oportunidades para que o marketing, o departamento de futebol, e a divisão de bases estejam cada vez mais fortes e da forma como sempre desejamos.

Espelhar-se no Barcelona é um tanto pretensioso para a nossa realidade, mas focar no Internacional de Porto Alegre é ter a certeza de que abrir as portas da Toca do Leão para a torcida é a maior arma que o Vitória possui rumo a se tornar um dos mais importantes clubes do Brasil.

Lembro que fomos pioneiros no país no projeto do Vitória SA junto com o banco Exccel, é verdade que a parceria teve desgastes, mas alavancou o melhor momento da história do ECV, é irrefutável o nosso crescimento na década de 90, e agora temos a oportunidade de fazer uma parceria pioneira no nordeste e transformar de vez o ESPORTE CLUBE VITÓRIA no principal nome do futebol desta região e brigando com os clubes do eixo sul-sudeste em pé de igualdade, para isso é preciso que você torcedor se engaje neste movimento e apóie a chapa do:

SOMOS MAIS VITÓRIA, para que o sonho se torne real.

SRN

Valmerson Santana -Leão Minha Paixão