ARENA BARRADÃO

IMAGEM_NOTICIA_3
(RETIRADO DO SITE OFICIAL DO CLUBE)
O torcedor rubro-negro conheceu na tarde deste sábado, 30, o detalhamento do projeto de construção da Arena Barradão, apresentado em exibição no telão do estádio, no intervalo do triunfo do Vitória por 3 a 0 sobre o Jacuipense, na estreia do Campeonato Baiano 2016.
O presidente Raimundo Viana e o vice-presidente Manoel Matos divulgaram os detalhes técnicos e econômicos do projeto desenvolvido pelo arquiteto Ivan Smarcevski, filho de Lev, responsável pelo projeto do atual estádio.
“O Vitória segue consolidando sua posição entre os maiores clubes do país com o projeto da construção de nossa arena. O Barradão ficará fechado por um tempo, a partir de 2017, e vamos inaugurar a nova casa no aniversário de 120 anos do clube, em 13 de maio de 2019”, disse o vice-presidente Manoel Matos.
Especificações da Arena:
– Função Multiuso;
– Capacidade: 35.000 pessoas;
– Espaço Lounge;
– 21 camarotes;
– Cadeiras Vip;
– Praça de Alimentação;
– Loja e Museu integrados;
– Estacionamento com 2.500 vagas, sendo 500 vagas Vip;
– Centro Administrativo;
– Hotelaria da Base;
– Investimento total de 270 milhões.
Cronograma:
Projeto Comercial – junho de 2016;
Captação de recursos – dezembro de 2016;
Projeto Executivo – janeiro de 2017;
Inauguração – 13 de maio de 2019.
OPINIÃO LMP
Faltou a diretoria explicar como será captados os recursos, ou apresentar os investidores para que o projeto orçado em R$ 270 Milhões saia do papel e tenha conclusão. A xplanação ainda esta muito vaga, o clube precisa divulgar um taser oficial a imprensa e detalhar ao torcedor, esse pode vim a ser o momento mais importante na história do clube e as coisas precisam ser mais claras e pode ser a mola propulsora para o SOU MAIS VITÓRIA.
Anúncios

2 comentários em “ARENA BARRADÃO

  1. Prezado Valmerson,

    Me atrevo a tecer alguns comentários sobre o “projeto Arena Barradão” por considerá-lo um democrata que busca o engrandecimento do nosso clube.

    Pessoalmente, desconfio da intenção dos atuais dirigentes: 1. Será um projeto elaborado para guinar o ecv a um novo patamar no cenário do futebol brasileiro ?
    2. Será um projeto para desviar o foco da resistência do mandonismo no vitória ao novo estatuto ??

    É que, no meu entendimento, qualquer projeto, antes, passa pela completa execução da via expressa paralela barradão.

    O capital privado não vai investir uma fortuna sem a certeza que a via expressa sairá do papel.

    Outra questão:

    Será que uma dívida de 270 milhões para um clube como o ECV, para construção da Arena Barradão, contribuirá para o engrandecimento do clube ou representará, simplesmente, a inviabilização do “negócio futebol”.

    Qto. o orçamento do Vitória cresceria com a “Arena Barradão”.

    Hoje, nosso orçamento gravita em torno de 80 milhões e precisaríamos disponibilizar uns 35/ 40 milhões, por 10 anos (ou mais), para quitar o débito.

    Tem que se questionar.

    A Arena Fonte Nova recebe 10 milhões de naming rights/ a dúzia de shows por ano e um público meeiro.

    E a Arena Barradão.

    É certo que conseguiríamos naming rights (mas substancialmente inferior ao da Fonte Nova) e não se concebe um espaço dedicado aos shows intermediários (o que é vácuo no Brasil e em Salvador).

    Representará um acréscimo do “sou mais vitória” (no primeiro ano, dobra o número de associações e, depois, uma leve queda.

    Ou seja, teríamos que “queimar gordura” do futebol para a tal Arena Barradão.

    Pessoalmente, acho que o atual investimento, em 2016, no ct da base/ grama sintética no entorno do barradão e campo sintético na toca um avanço.

    Por outro lado, sem embargo de quem pensa diferente, acredito que um projeto mais modesto seria melhor para o Vitória.

    A Arena Barradão, com custo de 50 milhões ou 270 milhões será o segundo melhor espaço do futebol da região metropolitana (e só).

    Observem os investimentos do pv (fortaleza – 50 milhões), pituaçu (salvador – 55 milhões), arena do jacaré (sete lagoas – 14 milhões), vila belmiro (santos).

    Acredito que deveríamos investir em torno de 50 milhões no Barradão (achei muito interessante o prédio administrativo sugerido no projeto de ivan smarcevsky), cadeiras no centro da ferradura, mais rampas de acesso, uma cobertura muito mais modesta.

    Por outro lado, investiria uns 10/ 12 milhões para construção de uma arena/ ginásio para abrigar os esportes olímpicos/ formaturas e shows de médio porte.

    Um local como o chevrolet hall de bh

    http://chevrolethallbh.com.br/chevrolet-hall/terceiro-piso-2/

    Curtir

  2. Prezado Valmerson,

    Pessoalmente, minha sensação é de que o projeto é a tentativa de desviar o mandonismo da diretoria em rechaçar um estatuto aclamado pela torcida.

    E só.

    A via expressa paralela barradão não tem nem previsão de funcionamento.

    Como conseguir um parceiro de investimento de 270 milhões.

    Sinceramente, prefiro um projeto mais modesto.

    Executaria um projeto de, no máximo, 60 milhões.

    Executaria o projeto do prédio administrativo conforme o croqui.

    A ferradura, eu só melhoraria as escadarias, uma cobertura mais simples e funcional e dobraria o número de cadeiras.

    Por outro lado, tentaria executar um projeto de um ginásio/ arena para esportes olímpicos e eventos de médio porte.

    É minha opinião.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s