[ATLÉTICO-PR 3X5 VITÓRIA] O Leão firme na briga pelo G-5

ATLÉTICO-PR 3X5 VITÓRIA

O vitória foi pra cima do Atlético-PR e chega para brigar por uma vaga no G-5 como expliquei no texto anterior.

O time de Ney Franco surpreendeu Mancini e fez uma primeira etapa fantástica, digna de nota, perfeita. O leão abafou o furacão e chegou ao gol numa jogada no mínimo estranha, Renato Cajá brigou com o zagueiro a bola bateu nele, o goleiro defendeu e abola sobrou para  camisa 10 fazer o gol e fazer as pazes com o torcedor, embora ainda esteja devendo um melhor futebol.

Quando alguns esperavam a reação atleticana, eis que Ayrton resolveu acertar aquilo que credenciou sua contratação, ele cobrou forte a falta que bateu na barreira e foi no canto do goleiro Weverton, Vitória 2×0 e Mancini desesperado.  No final do primeiro tempo ainda deu para marcar o terceiro, em contra ataque rápido, Dinei acertou um chutaço e marcou um lindo gol.

No segundo tempo eu confesso que temi quando vi Marquinhos perder aquele gol feito aos 45 segundos do segundo tempo, era para fazer aquele gol e acabar com  jogo, depois disso era natural que o time dono da casa viesse para cima e apertasse o Leão.

O maior problema é que a defesa que foi brilhante no primeiro, parece que dormiu, o time se acomodou e tomou uma pressão incrível, o baixinho Ederson fez um gol de cabeça no meio da defesa, logo depois em cobrança de escanteio a bola ficou quente e não se pode dar tanto espaço ao artilheiro Ederson que bateu contou com o desvio e fez o segundo dele e do Atlético.

O que parecia preocupante, ficou ainda mais, após cobrança de escanteio Roger, aquele mesmo crucificado pela torcida subiu sozinho no segundo poste em cobrança de escanteio e marcou o gol de empate. Daí para frente a pressão do furacão continuo forte, mas com o Vitória é assim, tem que ter emoção, e não se pode jogar a toalha jamais. O treinador Ney Franco fez a leitura perfeita do jogo e Willian Henrique resolveu decidir a partida, um belo gol e depois uma assistência primorosa, e com isso o Leão vai pra briga da libertadores.

 atl-pr-x-vit-ba

Wilson: Hoje não conseguiu fazer as defesas milagrosas, mas não teve culpa nos gols.6.0

Ayrton: Jogou muito, dois golaços, eu tinha dito, Adeus Nino. 8.0

Victor Ramos: Fez um primeiro tempo primoroso no segundo, parece que estava dormindo, todos os lançamentos não conseguia subir. 4.5

Kadu: Excelente primeiro tempo, vacilou no gol quando não subiu o suficiente com Ederson, mas continua batalhando, mostrando garra. 6.0

Juan: Tem muita qualidade, tem mostrado vontade, gosto muito do seu futebol. 6.5

Luiz Gustavo: Justificou sua escalação, uma bela partida, muito seguro fazendo a proteção da defesa, a primeira impressão foi boa. 7.5

Elizeu: Jogou bem hoje, embora tenha oscilado no segundo tempo, fez o seu e foi importante. 6.5

Renato Cajá: Desencantou, um gol na raça, na vontade, hoje foi um pouco melhor, mas ainda pode render mais, ainda mais como armador.6.5

Escudero: Joga para o time, o cara marca, desarma, vai para cima, muito importante, olha o rendimento do time com ele! 7.5

Marquinhos: Foi mal, não conseguiu repetir as ultimas atuações, e perdeu o gol que faria toda a diferença no jogo, graças a Deus não fez falta. 4.0

Dinei: Fez um golaço como esperamos dele e ainda lutou, deu grande passe, foi importantíssimo, jogou muita bola. 9.0

Alemão: Entrou muito mal, não conseguiu repetir sua ultimas atuações. 5.0

Willian Henrique: Jogou muito, partiu para cima e fez um belo gol e deu uma assistência digna de camisa 10. 10.0

Marcelo: O jovem da base entrou para segurar no finzinho e segurou, mas foi pouco tempo para avaliar.

Ney Franco: Que isso amigo? Quando eu disse que Caio Junior tinha que sair alguns estavam me batendo, agora respondam se eu não estava correto?, Treinador de coragem, no melhor momento do adversario colocou dois atacantes e conseguimos o triunfo. 8.5

 

  FICHA TÉCNICA
Série A
Atlético-PR 3 x 5 Vitória
Local:
Estádio Durival de Britto, em Curitiba (PR).
Data: 29/09/2013
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa/MG) e Nadine Schram Bastos (Asp. Fifa/SC)
Cartões amarelos: Manoel, Marcelo, Roger (Atlético-PR) / Victor Ramos, Elizeu (Vitória)
Gols: Éderson (2x), Roger (Atlético-PR) / Renato Cajá, Ayrton (2x), Dinei e William Henrique(Vitória)

Atlético-PR: Weverton; Jonas (Roger), Manoel, Luiz Alberto e Pedro Botelho (Zezinho); Deivid, João Paulo, Everton (Dellatorre) e Paulo Baier; Marcelo e Ederson. Técnico: Vagner Mancini.

Vitória: Wilson; Ayrton, Victor Ramos, Kadu e Juan; Elizeu, Luiz Gustavo (William Henrique), Escudero (Marcelo) e Renato Cajá (Alemão); Dinei e Marquinhos. Técnico: Ney Franco.

Anúncios

14 comentários em “[ATLÉTICO-PR 3X5 VITÓRIA] O Leão firme na briga pelo G-5

  1. O Vitória iniciou o segundo turno da Série A do Campeonato Brasileiro do mesmo jeito que começou a competição: com um empate. Nesta quinta-feira, o Rubro-Negro ficou o 2 a 2 com o Internacional. No primeiro turno, o começo foi exemplar. Dos cinco triunfos conquistados no Brasileiro, quatro foram nas dez primeiras rodadas. Nos dez jogos seguintes, apenas uma vitória e cinco derrotas.

    Curtir

  2. Salve, Salve amada Nação Rubro-Negra!!!

    Mocota ia todo feliz da vida lendo mais um belo texto. Mas quando chegou nas notas…

    Ficou confuso.

    1º) Por que “Adeus Nino”

    É melhor ter só um lateral bom ou dois?

    2º) Por que Ayrton ganhou apenas 8. Gente! O cara fez dois gols! Nada disso. Nota 10 para Ayrton.

    3º) A marcação em cima de Victor Ramos já ta demais. Vamos aliviar? Vamos?
    Nota 7 para Victor Ramos e 6 para Kadu. Pronto. Ficou melhor assim.

    4º) Faltou 0,5 para Cajá. O certo é nota 7 para ele.

    5º) Bota mais 0,5 para Escudero, rapidinho, aí por favor. Nota 8.

    6º) Como é que um time ganha de 5×3 na casa de CAP e tem jogador que ganha nota 4?! Que mundo é esse em que estamos vivendo minha gente? Nota 7 para Marquinhos.

    7º) Tá de pirracinha para o lado de Mocota, né? Só por que o cara é mineiro e faz bem ao Vitória vai começar pegar no pé dele, também? Nada de 8,5. Ney Franco tem que ter nota 10.

    —————————————————-

    Alô Robson!

    Toda iniciativa de aumentar a torcida do Vitória no interior será válida.

    Mas Mocota tem certeza que colocar carreata no interior como sendo uma excelente base para eleger um presidente é muito pouco.

    Pode ter certeza que a é construção de uma Arena superpoderosa na Paralela voltada para Turismo, Eventos e Jogos é que tornará o Vitória RIQUINHO.

    Sendo assim, poderemos ter receita para contratar novos Bebetos, Petkovics, Túlios, Chiquinhos… Ou quem sabe Seerdofs, Dagobertos, Julios Batistas, Forlans…

    Anote aí, Robinho. Fabio Mota faz uma carreata no ano em uma cidade do interior baiano e nessa mesma cidade a TV continuará fazendo a cabeça da turma durante 365 dias…

    Veja o exemplo.Ontem Mocota foi assistir o jogo do Vitória num bar (que redundância!) e pegou o final do jogo do Flamengo. Brother! Tinha gente assistindo o jogo em pé por que não tinha mais cadeiras a disposição.

    Quando começou o jogo do Vitória só tinha 03 mesas ocupadas.

    Vira e mexe nesse mesmo local aparece alguém questionando:

    *orra de torcer para times do Sul. Temos que valorizar os times da nossa região.

    Sabe o que os flamenguistas, vascainos e etc respondem?

    *orra de torcer para time da região. Nenhum presta. Torço pra time que tem condições ser campeão.

    Anote aí mais esse Mocoensinamento:

    Com a construção de uma Arena Poderosa o Vitória terá condições de contratar jogadores que possam ser grandes atrativos. Esse é o caminho para que uma carreata no interior tenham mais efeito.

    Válido lembrar que quase todos os títulos recentes mais o acesso de 2012 rolou carreata em Paulo Afonso (110 mil habitantes).

    São sempre os mesmos carros e as mesmas figuras: Jean, Gordinho, Mocota e Paçoca.

    ———————-

    A combinação perfeita para o Leão: Minas com Bahia!

    Vira e mexe um técnico mineiro faz um trabalho que agrada Mocota.
    Destaques para: Orlando Fantoni, Toninho Cerezo, Ricardo Silva e agora Ney Franco.

    —————————

    Eita! Mocota já ia esquecendo:

    A turma do Flamengo já ta organizando a caravana para o jogo em Salvador em dezembro.

    Um torcedor urubu perguntou:
    – O jogo vai ser no Barradão?

    Do outro lado outro urubu respondeu:

    – Não! Acho que vai ser na Arena Fonte Nova.

    Foi aí que Mocota calou o recinto e deixou todos surpresos.
    – O jogo vai ser no Barradão. A ultima partida desse brasileiro na Arena 51 vai ser contra o Goias.

    – A maior parte da torcida do Vitória não quer ir para a Fonte. A maior parte desejava ficar no Barradão. Mas só que agora o que vem crescendo assustadoramente nas redes sociais são muitos torcedores solicitando que o Vitória troque o Barradão por Pituaçu e lá construa a própria Arena multiuso.

    Foi aí que VÁRIOS torcedores do Flamengo revelaram algo do tipo:

    – Para o Vitória seria uma boa.

    – Massa…

    – Legal…

    – Proposta bem interessante…

    – Ia ser o bicho. O Vitória iria ganhar mais visibilidade…

    Pois é Nação amiga. Até os torcedores de outros times sabem que uma Arena na Paralela é mais viável que em Canabrava.

    Mas já os nossos caciques continuam lutando para ver quem aparece mais:

    – Ah! Eu que comecei o Barradão. (José Rocha)

    – Ah! Não existe estadio sem porteira. Fui eu que levantei o Barradão. (Paulo Carneiro)

    – Ah! Eu que consegui a verba para via expressa. (Fabio Mota)

    – Ah! Eu tenho que garantir meu emprego no Estado. Então o Barradão não serve para nada. (Ney Campelo)

    – Ah! Eu não manjo nada de Marketing, mesmo. Então apoio Ney Campelo (Carlos Falcão)

    – Ah! Eu fiz a parte elétrica do Barradão. Então pode deixar que eu apago a luz quando a gente mudar para Arena 51. (Alexi Portela)

    ———————-

    Diga não a Fonte Nova. Diga $im ao Novo Barradão na Paralela em 2016.

    Avante Leão!!!

    Curtir

    • Se a trupe de Alexi Portela tiver a coragem de, no mínimo, ir a mesa do governador 5ard1nha pedir a concessão do Negopolitano de Pituaçu, já vai ser um milagre!! Ô povozinho preguiçoso!! Estão querendo de vez, levar o Vitória pra Arena Gomes da Costa!!

      Curtir

  3. não concordo que Cadu falhou no primeiro gol! alie foi uma falha q começou na marcação do Roger, mais pelo posicionamento do ederson em campo da esquerda pro centro q tinha q ganhar era Victor ramos, q no segundo gol ainda colocou aquele pe de moca pra desviar a bola,, gracas a deus ele ta suspenso e vai pro banco quando voltar. sobre essa nota de dinei ele ate tem vontade mais e brincadeira o quanto ele fas mau o pivô comesse a olhar dinei não consegue dominar uma cara, parece uma parede a bola bate nele e voltar, ele tem q corrige rápido isso, pois para o estilo de contra taque do vitória precisa de alguém que consiga prepara essa bola.

    Curtir

  4. Já vem essa imprensa tendenciosa.

    Da Redação, Correio e iBahia

    Quatro jogadores do Vitória estão sendo acusados de estuprar uma mulher de 44 anos, em Curitiba, após o jogo contra o Atlético Paranaense na noite de domingo (29). A mulher já prestou depoimento na Delegacia da Mulher, em Curitiba.

    Segundo divulgou a imprensa paranaense na manhã desta segunda-feira (30), a mulher se jogou na frente de um táxi pela manhã pedindo socorro. Sem identificar o nome dos atletas, ela disse que foi violentada em um quarto do hotel Bourbon, onde a delegação está hospedada.

    Segundo o diretor de futebol rubro-negro Raimundo Queiroz contou ao iBahia Esportes, que ainda está em Curitiba com os jogadores e comissão técnica. Queiroz confirmou que houve a acusação. “Estamos aqui ainda. É uma mulher querendo se aproveitar da situação. Ela viu os jogadores uniformizados. Nem apareceu no andar, temos um andar só nosso. Ninguém a viu. Deve ser alguma mulher procurando alguma coisa ilícita”, disse o dirigente.

    A suposta vítima relatou que estava em um boate com um amiga que seria a namorada de um dos jogadores. De lá, seguiram para o hotel.

    Logo depois, segundo o relato da mulher, a namorada de um jogadores seguiu para um quarto, enquanto ela ficou no bar do hotel com os pais dela minutos antes de entrar em outro quarto. Foi lá que ela teria sido estuprada por quatro jogadores. Segundo ela, os atletas se revezaram do suposto estupro até a fuga.

    “Ela se jogou no meu carro. Perguntei se estava louca e ela falou que tinha sido estuprada pelos jogadores do Vitória. Daí vi que era sério. Ela chorava muito e mostrou um hematoma no peito. Quando vi o cartão de hotel na mão dela fui até o Bourbon ver o que estava acontecendo”, disse o taxista que atendeu a mulher na porta do hotel, segundo declaração para o site Bem Paraná.

    Uma investigadora da Delegacia da Mulher de Curitiba informou ao Correio24Horas que os envolvidos no caso já estão sendo ouvidos desde o início da manhã. O caso segue sob investigação e os nomes dos jogadores acusados ainda não foram revelados. A previsão é que às 10h a delegada que está à frente do caso convoque os membros da imprensa para uma entrevista coletiva, onde esclarecerá dúvidas sobre o suposto crime. “A delegada só vai se pronunciar quando estiver a par de tudo”, explicou.

    Reportagem iBahia
    Mulher acusa 4 jogadores do Vitória de estupro após jogo em Curitiba; dirigente nega

    Curtir

  5. Só não concordo que Kadu falhou no primeiro gol do Atlético… a falha foi terem deixado Roger cruzar do jeito que quis… a bola veio de trás, o jogador estava na frente do Kadu, que ainda sim subiu, mas não achou a bola… cruzamento alto, vindo de trás fica difícil para o zagueiro que está na frente do atacante tirar… a falha foi da marcação em cima do Roger… e que fique por lá, artilheiro dos gols perdidos… Sorte do Sport que se livrou dele e contratou Neto Baiano no lugar…

    De resto só digo uma coisa, em 7 jogos 2 Vitórias fora… Caio Jr. teve 17 partidas??? Só venceu uma fora…

    SRN

    Curtir

  6. “…O treinador Ney Franco fez a leitura perfeita do jogo e”…
    e!!!!
    e obrigado por extirpar um filme ruim e repetido que teimava em em rondar minha memória. De agora em diante, o filme que acompanhará meus pensamentos será essa vitória toda vez que necessário o fizer…
    Valeu Ney…valeu VITÓOOOOOOOOOOOOOOOOOORIAAAAAAAAAAAAAAA!!

    Curtir

  7. Em resumo, devemos projetar um crescimento parecido com o Cruzeiro.

    Cruzeiro 1965 – 27% da torcida de BH.

    Cruzeiro 2013 – 43% da torcida de BH e 31% da torcida de Minas.

    Vitória. 1991 – 22% da torcida de Salvador.
    Vitória 2004 – 12,5% da torcida da Bahia.
    Vitória 2013 – 28,5% da torcida da região metropolitana de Salvador.
    – 15,5% da torcida da Bahia.

    Vitória 2023 (objetivo) – 40% da torcida da região metropolitana de Salvador.
    25% da torcida da Bahia.

    Curtir

  8. Prezado Valmerson,

    Gostaria de pedir licença para me manifestar sobre as críticas recebidas pelo Sr. Fábio Mota em relação à necessidade de fortalecimento da torcida no interior.

    Honestamente, não compreendi as críticas, uma vez que, se quisermos ser grandes, devemos utilizar o Cruzeiro como parâmetro.

    E o sucesso do Cruzeiro foi o fortalecimento de sua torcida (principalmente no interior).

    Em 1965, o jornal Estado de Minas fez uma pesquisa com urnas na região Metropolitana de BH e obteve o seguinte resultado.
    Atlético/ MG 54% / Cruzeiro. 27%/ América. 7%.

    Em 2010, a DATAFOLHA divulgou a pesquisa da torcida na regiãometropolitana de BH.
    Cruzeiro. 43%/ Atlético. 30%/ América. 2%

    Em Minas, a diferença é ainda mais gritante.
    Cruzeiro. 31%/ Atlético. 17%/ Flamengo. 14%.

    E eles não estão felizes. Torcedores divulgam artigos sobre a possibilidade de pré temporada no interior (como já fazem os gaúchos).

    http://www.jogosimortais.com.br/blog/index.php?id=81

    O Vitória, no final da década de 80, tinha uma torcida equivalente a 22% (vinte e dois) por cento dos moradores de Salvador contra 66% (sessenta e seis) por cento do Bahia (pesquisa Ibope de 1991 divulgada na Revista Placar).

    Após 22 anos, nossa torcida atinge 28% (vinte e oito) dos moradores da região metropolitana contra 40% (quarenta) do rival.

    No entanto, no interior, nossa torcida não atinge 2,5% (dois) por cento!!! Somos um time da região Metropolitana de Salvador (e só) !

    Temos um problema, apesar do Vitória ser a torcida que mais cresce na região metropolitana, o Bahia é a torcida que mais cresce no interior.

    No Estado da Bahia, temos a terceira torcida:

    Pesquisa/ IBOPE – Estado da Bahia 2004 2010
    Bahia. 15,8% 20,4%
    Flamengo 21,2% 20,3%
    Vitória 12,1% 15,7%
    Corinthians 7,1% 7,6%
    Para nosso crescimento enquanto clube, o enfrentamento dessa realidade é urgente.
    Não existe esta de Arena superpoderosa que vai nos tornar grandes ou qualquer fórmula mágica de administração.

    Curtir

    • Essa estória do flamidia, com essa torcida toda eu particularmente não acredito.Esse ibope é o mesmo q disse que Paulo Souto ou foi Cesar Borge, ia ganhar a eleição para governador para Jaques Wagner porém esse ganhou no primeiro turno.

      Curtir

  9. Fortalecimento da torcida no interior (O Cruzeiro – a formação da “China Azul”).

    Em 1965, o jornal Estado de Minas fez uma pesquisa com urnas na região Metropolitana de BH e obteve o seguinte resultado.
    Atlético/ MG 54% / Cruzeiro. 27%/ América. 7%.
    A torcida do Galo correspondia ao dobro da Raposa em meados da década de 60.
    Em 2010, a DATAFOLHA divulgou a pesquisa da torcida na regiãometropolitana de BH.
    Cruzeiro. 43%/ Atlético. 30%/ América. 2%
    Em Minas, a diferença é ainda mais gritante.
    Cruzeiro. 31%/ Atlético. 17%/ Flamengo. 14%.

    O Cruzeiro conseguiu essa façanha em razão de dois fatores principais:
    1. O sucesso das equipes de futebol.
    2. Trabalho de marketing em escolas desenvolvido nas décadas de 70/ 80.

    E eles não estão felizes. Torcedores divulgam artigos sobre a possibilidade de pré temporada no interior (como já fazem os gaúchos).

    http://www.jogosimortais.com.br/blog/index.php?id=81

    O Vitória, no final da década de 80, tinha uma torcida equivalente a 22% (vinte e dois) por cento dos moradores de Salvador contra 66% (sessenta e seis) por cento do Bahia (pesquisa Ibope de 1991 divulgada na Revista Placar).
    Uma situação pior do que a enfrentada pelo Cruzeiro em 1965.
    Após 22 anos, nossa torcida atinge 28% (vinte e oito) dos moradores da região metropolitana contra 40% (quarenta) do rival.
    Com o crescimento populacional vertiginoso de Salvador, verifica-se que o crescimento de nossa torcida foi gigantesco.
    No entanto, no interior, nossa torcida não atinge 2,5% (dois) por cento!!! Somos um time da região Metropolitana de Salvador (e só) !
    Temos um problema, apesar do Vitória ser a torcida que mais cresce na região metropolitana, o Bahia é a torcida que mais cresce no interior.
    No Estado da Bahia, temos a terceira torcida:
    Pesquisa/ IBOPE – Estado da Bahia 2004 2010
    Bahia. 15,8% 20,4%
    Flamengo 21,2% 20,3%
    Vitória 12,1% 15,7%
    Corinthians 7,1% 7,6%
    Para nosso crescimento enquanto clube, o enfrentamento dessa realidade é urgente.
    Não existe esta de Arena superpoderosa que vai nos tornar grandes ou qualquer fórmula mágica de administração.
    Quem vai pagar uma fortuna de patroncínio por um clube de uma única cidade (Região Metropolitana – Salvador/Simões Filho/ Lauro de Freitas) !!!
    Precisamos, num espaço de 10 (dez) anos, triplicar o percentual de torcedores e simpatizantes no interior.
    O Vitória só terá chance de se tornar grande se tiver uns 30% de torcedores em todo o Estado da Bahia (e não 15,5% como ocorre hoje em dia).
    Isso, certamente, aumentaria nossas cotas de patrocínio substancialmente.
    Acho que 04 (quatro) aspectos merecem destaque:
    I. O Vitória precisa marcar presença no interior.
    II. A torcida do Vitória deve valorizar as pessoas do interior (ainda que não torcedoras do clube).
    III. A torcida do Vitória deve respeitar a possibilidade de torcedores do interior torncerem por mais de um clube (o que era comum em Minas até a década de 1980 – http://cruzeiro.org/blog/torcedor-seis-estrelas/).

    De início, o clube precisa marcar presença no interior através de jogos oficiais, jogos de equipes da divisão de base, eventos esportivos patrocinados pelo marketing do clube, exibição de troféus no interior, distribuição de material escolar em escolas … .

    Por outro lado, acredito que a dupla ba x vi deveria pressionar a FBF a confeccionar os troféus maquetes para representarem o interior.
    A Bahia é mais que Elevador Lacerda e Mercado Modelo (como os últimos 02 troféus).
    Temos pontos turísticos em todo o Estado e a divulgação de troféus maquetes com temas do interior (pelo interior) seria uma maneira de interiorizar o Campeonato Baiano (Exemplo: 1. Se o tema fosse Porto Seguro, o troféu permaneceria exposto nas localidades daquela região do interior por 01 ou 2 meses (Em Porto Seguro/ Sta. Cruz de Cabrália/ Belmonte/ Eunapólis/ Prado); 2. Se o tema fosse a Costa do Cacau, teríamos a exposição em Ilhéus/ Itabuna/ Ubaitaba/ Canavieiras/ 3. Se o tema fosse a Chapada Diamantina, teríamos a exposição em Itaberaba/ Seabra/ Lençois e Mucugê) etc ….

    É que, em regra, os soteropolitanos imaginam que vivem em Veneza e, portanto, nada poderia ser mais atraente que as mesmas coisas de Salvador.

    Quanto a torcida mista, também já fui um crítico severo.
    É que o ideal seria o interioranos torcerem para o Vitória.
    Hoje, faço a seguinte reflexão:
    É melhor o cidadão torcer, exclusivamente, para um time do eixo rio/ são paulo (e só) ou torcer para o Vitória (e, eventualmente, para outro clube).
    Acredito que a segunda alternativa configure a melhor opção na atualidade para, quem sabe um dia, observarmos a mudança de cultura que ocorreu em Minas aqui em nosso estado.

    Curtir

  10. Gostaria de comentar a proposta do Sr. Fábio Mota em relação ao crescimento da torcida no interior.

    Não compreendi as críticas que o mesmo recebeu acerca da proposta.

    Fortalecimento da torcida no interior (O parâmetro deve ser o Cruzeiro – a formação da “China Azul”).

    Em 1965, o jornal Estado de Minas fez uma pesquisa com urnas na região Metropolitana de BH e obteve o seguinte resultado.
    Atlético/ MG 54% / Cruzeiro. 27%/ América. 7%.
    A torcida do Galo correspondia ao dobro da Raposa em meados da década de 60.
    Em 2010, a DATAFOLHA divulgou a pesquisa da torcida na regiãometropolitana de BH.
    Cruzeiro. 43%/ Atlético. 30%/ América. 2%
    Em Minas, a diferença é ainda mais gritante.
    Cruzeiro. 31%/ Atlético. 17%/ Flamengo. 14%.

    O Cruzeiro conseguiu essa façanha em razão de dois fatores principais:
    1. O sucesso das equipes de futebol.
    2. Trabalho de marketing em escolas desenvolvido nas décadas de 70/ 80.

    E eles não estão felizes. Torcedores divulgam artigos sobre a possibilidade de pré temporada no interior (como já fazem os gaúchos).

    http://www.jogosimortais.com.br/blog/index.php?id=81

    O Vitória, no final da década de 80, tinha uma torcida equivalente a 22% (vinte e dois) por cento dos moradores de Salvador contra 66% (sessenta e seis) por cento do Bahia (pesquisa Ibope de 1991 divulgada na Revista Placar).
    Uma situação pior do que a enfrentada pelo Cruzeiro em 1965.
    Após 22 anos, nossa torcida atinge 28% (vinte e oito) dos moradores da região metropolitana contra 40% (quarenta) do rival.
    Com o crescimento populacional vertiginoso de Salvador, verifica-se que o crescimento de nossa torcida foi gigantesco.
    No entanto, no interior, nossa torcida não atinge 2,5% (dois) por cento!!! Somos um time da região Metropolitana de Salvador (e só) !
    Temos um problema, apesar do Vitória ser a torcida que mais cresce na região metropolitana, o Bahia é a torcida que mais cresce no interior.
    No Estado da Bahia, temos a terceira torcida:
    Pesquisa/ IBOPE – Estado da Bahia 2004 2010
    Bahia. 15,8% 20,4%
    Flamengo 21,2% 20,3%
    Vitória 12,1% 15,7%
    Corinthians 7,1% 7,6%
    Para nosso crescimento enquanto clube, o enfrentamento dessa realidade é urgente.
    Não existe esta de Arena superpoderosa que vai nos tornar grandes ou qualquer fórmula mágica de administração.
    Não adianta discutirmos Arena Barradão/ Arena Itaipava/ Arena Pituaçu ou Arena Paralela sem discutir este problema de lacuna no interior.
    Quem vai pagar uma fortuna de patroncínio por um clube de uma única cidade (Região Metropolitana – Salvador/Simões Filho/ Lauro de Freitas) !!!
    A situação ideal é a dos gaúchos que só torcem para seus clubes (96% dos gaúchos do interior torcem para algum clube do Estado).
    Em Minas, a situação é a seguinte.
    http://globoesporte.globo.com/platb/teoria-dos-jogos/2012/09/25/a-pesquisa-da-vez-minas-gerais-cidades-diversas-2-exclusivo/
    Cruzeiro é a maior torcida do interior do Estado (31%) e Atlético/ MG vem em segundo.
    Aqui, a torcida do Flamengo é 15 (quinze) vezes maior que a nossa no interior.
    Precisamos, num espaço de 10 (dez) anos, triplicar o percentual de torcedores e simpatizantes no interior.
    O Vitória só terá chance de se tornar grande se tiver uns 30% de torcedores em todo o Estado da Bahia (e não 14% como ocorre hoje em dia).
    Isso, certamente, aumentaria nossas cotas de patrocínio substancialmente.
    Acho que 04 (quatro) aspectos merecem destaque:
    I. O Vitória precisa marcar presença no interior.
    II. A torcida do Vitória deve valorizar as pessoas do interior (ainda que não torcedoras do clube).
    III. A torcida do Vitória deve respeitar a possibilidade de torcedores do interior torncerem por mais de um clube (o que era comum em Minas até a década de 1980 – http://cruzeiro.org/blog/torcedor-seis-estrelas/).

    De início, o clube precisa marcar presença no interior através de jogos oficiais, jogos de equipes da divisão de base, eventos esportivos patrocinados pelo marketing do clube, exibição de troféus no interior, distribuição de material escolar em escolas … .
    Ocorre que, em razão da dimensão do Estado da Bahia, acredito que a melhor opção seria investir nas cidades situadas num raio de 200 Km de distância de Salvador pelos próximos 05 (cinco) anos.
    – O Vitória deveria escolher 02(duas) ou 03 (três) cidades que pudessem abrigar a equipe principal em uma pré temporada (Santo Antônio de Jesus, Cruz das Almas, Serrinha, Conceição do Coité, Valença …).
    – O Vitória poderia escolher 02 (duas) cidades na região metropolitana ou a menos de 80 Km de Salvador para se tornar nossa casa nas disputas da Taça Governador do Estado da Bahia e Copa do Brasil sub 20 (Camaçari/ Candeias).
    A torcida da Capital já acompanha a equipe principal em 35 jogos por ano, seria razoável deslocar a equipe sub 20 e a segunda equipe para o interior.
    – Poderíamos ter consulados para promover eventos esportivos (de ciclismo e atletismo em cidades do interior) com exposição de troféus e visitas às escolas para distribuição de material escolar no raio de 200 Km de Salvador nos próximos 05 anos.
    Posteriormente, o projeto deveria ser estendido a outros locais.

    Além disso, devemos acabar com essa tolice de ignorar as pessoas do interior (de menosprezar os interioranos).
    Já presenciei torcedores do Vitória cantando “Éu, Éu, Éu, vai para casa tabaréu….”
    Qta. Bobagem. Será que imaginam que o Vitória se tornará gigante com sua torcida de “civilizados” de Salvador ????
    E olha que Salvador não tem nada de civilizado. Basta ver a imundície que existe nas ruas em razão das pessoas jogarem lixo no local onde se encontram.
    Salvador, como toda Cidade do Litoral Baiano, é marcada pelo lixo e desmazelo.
    Observem o texto que se segue sobre o pertencimento de grupo que favorecem os gaúchos. Involuntariamente, em razão da questão de pertencimento a um mesmo grupo, os gaúchos da Capital demonstram respeito pelos do interior.
    Será que não poderíamos fazer o mesmo ????? É difícil ????
    Ora, se os soteropolitanos se consideram tão especiais assim, o que faria as pessoas do interior torcerem para dupla ba x vi ???
    Times medianos e com torcedores que esnobam os interioranos.
    http://www.blogdojj.com.br/2012/11/28/o-que-faz-uma-torcida-crescer/

    Por outro lado, acredito que a dupla ba x vi deveria pressionar a FBF a confeccionar os troféus maquetes para representarem o interior.
    A Bahia é mais que Elevador Lacerda e Mercado Modelo (como os últimos 02 troféus).
    Temos pontos turísticos em todo o Estado e a divulgação de troféus maquetes com temas do interior (pelo interior) seria uma maneira de interiorizar o Campeonato Baiano (Exemplo: 1. Se o tema fosse Porto Seguro, o troféu permaneceria exposto nas localidades daquela região do interior por 01 ou 2 meses (Em Porto Seguro/ Sta. Cruz de Cabrália/ Belmonte/ Eunapólis/ Prado); 2. Se o tema fosse a Costa do Cacau, teríamos a exposição em Ilhéus/ Itabuna/ Ubaitaba/ Canavieiras/ 3. Se o tema fosse a Chapada Diamantina, teríamos a exposição em Itaberaba/ Seabra/ Lençois e Mucugê) etc ….

    É que, em regra, os soteropolitanos imaginam que vivem em Veneza e, portanto, nada poderia ser mais atraente que as mesmas coisas de Salvador.

    Quanto a torcida mista, também já fui um crítico severo.
    É que o ideal seria o interioranos torcerem para o Vitória.
    Hoje, faço a seguinte reflexão:
    É melhor o cidadão torcer, exclusivamente, para um time do eixo rio/ são paulo (e só) ou torcer para o Vitória (e, eventualmente, para outro clube).
    Acredito que a segunda alternativa configure a melhor opção na atualidade para, quem sabe um dia, observarmos a mudança de cultura que ocorreu em Minas aqui em nosso estado.
    Como diz o poeta: “antes lamber do que cuspir”.
    A torcida mista do interior, para mim, é bem vinda sim pois aumenta nossa visibilidade.

    Curtir

  11. Prezado Valmerson,

    Time instável.

    Momentos excelentes e momentos fracos.

    Vitória maravilhosa.

    A obrigação da torcida é lotar o Estádio na próxima rodada.

    Menos de 25.000 é fiasco de público.

    Vamos ver se temos torcida ou somente corneteiros.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s