Tragédia Familiar comove base rubro-negra

Retirado originalmente do blog do Franciel Cruz
luto

“Há seis anos, considerando o dia 24 de fevereiro 2013, perdemos um dos meninos de nossa base do futebol e cidadania viva, ao se arriscar em um nado mais longo. Tigrilinho, como era carinhosamente chamado pelos amigos, excedeu-se na confiança e a maré da praia de ondina o engoliu e só devolveu seu corpo sob os prantos de seu pai e familiares.

 

Uma Tragédia com T maiúsculo. Ontem, dia 24, seu primo Luis, 31 anos, mergulhador profissional, não considerou a data da tragédia histórica da família e foi mergulhar na mesma praia. Caiu no mar com um amigo que sempre fazia a dupla do mergulho de apneia e fez um antigo percurso de um pesqueiro a dois quilômetros da costa. Mas a própria dinâmica do mergulho em duplas faz com que os parceiros se afastem um pouco. Nisso, Luís arpoou um grande peixe e o mesmo entrou na loca.

 

Ao tentar tirá-lo, passou por complicações e apagou. O amigo, ao sentir falta dele, voltou pelo mesmo caminho e o viu no fundo. Tentou tirá-lo e mesmo ainda vivo, não conseguiram revivê-lo pois já vomitava sangue e muita água ao mesmo tempo. A Samu foi acionada e não chegou. Em hora nenhuma.

 

Luís faleceu e deixou uma mulher e um lindo filhinho nascido no dia 23, um dia antes de seu trágico falecimento. Tomamos conta do corpo na praia e não deixamos os urubus dos programas de meio dia filmarem o defunto. A partir dai, entrei em campo. Acalmei todos os familiares do finado, principalmente a sogra que desabafou um choro e o lamento de uma raça. E, com a ajuda do vento, ecou seu choro por todos os cantos da praia.

 

Antes mesmo de eu chegar a casa da filha, esposa do Luís, onde me dirigi para pegar os documentos do finado, a noticia teletransportou-se e lá tive que presenciar o choro de uma jovem mãe e agora viúva, ainda no resguardo. Ela aos prantos contou que Luís passou a noite toda com o filho no colo. Uma despedida. E, amamentando seu filho, perguntou-me. “Moço, o que vou fazer para criar essa criança sozinha? O que vou fazer para aguentar tamanha dor? Lhe respondi dizendo que amamentasse seu filho, com todo o amor do mundo e que o tempo iria lhe responder.

 

Ousei falar de Deus. E mesmo sem certeza, lhe disse que Deus tem um propósito para tamanha tragédia em sua vida. Na batida da real, peguei os documentos do rapaz e levei para a praia. Nesse momento, chegava também o rabecão. Pedi licença a multidão e entreguei os documentos as autoridades. Luís foi levado e com ele o espanto de todos nós e dos familiares.

E todos juramos perguntar a Deus, como ele poderia explicar tamanha tragédia, replicada no dia de aniversário da morte de outro ente querido da família e, no dia após o nascimento de uma linda criança, filho de Luís, o finado. Amigos, resolvi compartilhar isso com vocês porque estou extremamente comovido e não consegui chorar. Mas, graças a Deus, consegui agora ao saber que tenho amigos e que cheguei aos meus 46 vivo para contar essa historia.

 

Se alguém puder colaborar com a jovem e pobre viúva, entrem em contato comigo via e-mail para doar um saco de fraldas e repliquem o pedido em suas redes. Se alguém não puder e não quiser, também compreendo pois sei que ninguém tem nada a ver com isso e desde já peço que não se sintam na obrigação e nem me queiram mal por pedir em nome de pessoas que foram assaltadas por tamanha tragédia.  Abraço.

Atenciosamente, Cláudio Deiró

deirocidio@yahoo.com.br

 

PS: A todos que acompanham o Leão Minha Paixão que puderem e quiserem ajudar eu peço encarecidamente que entre em contato com o Cláudio Deiró através do e-mail acima, sei que a nação rubro-negra que deu um show de solidariedade com a campanha meu sangue é rubro-negro também vai dar mais uma vez a sua contribuição e que Deus vos abençoe!

Anúncios

Um comentário em “Tragédia Familiar comove base rubro-negra

  1. Muito triste esses ocorridos!
    Me larguei em lagrimas ao ler
    cada tópico deste acontecimento.
    Peço a DEUS que esteja sempre presente
    e confortando todos desta família,
    pois sem ele não somos nada!
    Meus sinceros votos de sentimentos!
    Abraços!
    Atc.
    Divânia Palmeira.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s