[OPINIÃO] Uma avenida só não faz Barradão

558852_375250605896399_1454174221_n

Retirado do site Leão da Barra

publicada por Mário Pinho em 18.12.2012 às 15:35

O anúncio feito pelo Secretario Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Fábio Mota, quanto ao repasse dos recursos para a construção da Avenida Barradão, fez bater novamente o sentimento de esperança do torcedor rubro-negro em ver o Leão continuar atuando em seu Santuário com mais facilidade. Mas as coisas precisam ser mais bem explicadas.

A primeira verdade é que Fábio Mota, conselheiro e candidato declarado à presidência do Vitória, utilizou-se do fato da Toca do Leão ter sido selecionada como centro de treinamento de seleções da Copa de 2014 para agilizar a verba que viabiliza a construção da via expressa ligando a Avenida Paralela ao Barradão.

É aí que mora outra verdade; a tendência brasileira é a modernização dos palcos futebolísticos, tanto públicos quanto privados. Ou seja, só a facilitação no acesso não dá ao Vitória um novo estádio e, consequentemente, a certeza da desistência da Fonte Nova como novo mando de campo.

Com um contrato assinado para quatro jogos na nova arena, a diretoria rubro-negra se comporta como um homem casado que se arrisca a marcar um encontro com outra mulher – mais nova e mais bonita. Diante da acomodação de parte da torcida que, com toda certeza, se satisfará com a estrutura da Fonte Nova, será difícil não deixar a tentação falar mais alto.

Em seu twitter Fábio Mota critica frequentemente a inércia na busca de investidores para a modernização do Manoel Barradas. A postura de Mota é semelhante a do ex-presidente Paulo Carneiro, que de quando em quando relembra, também por meio das suas redes sociais, fotos e vídeos do projeto da Arena Multiuso, promessa d’um equipamento às margens da Paralela.

Contudo, no Barradão esse assunto não é comentado. A área atual pertencente ao Vitória permite a construção de uma moderna arena, de um magnífico centro de treinamento a até mesmo de um ginásio poliesportivo. Um convênio até já foi assinado com o governo do Estado, em 2009, que tornou real a execução desses projetos, mas até hoje nenhum sinal de obras. Segundo um conhecido site local, o governo prometeu, mas não tem como pagar.

Mais uma verdade nessa história, e talvez a mais animadora, é que os aproximados 4 km de distância entre a Paralela e o Barradão são cercados de prédios residenciais e construções irregulares, marginais a vias de pequeno porte. Ou seja, a construção da tão sonhada Avenida Barradão sem dúvidas acabará com a maior crítica ao estádio, que é o acesso, e contemplará a indiscutível maioria dos torcedores que não aceitam sequer especulações quanto ao abandono do chamado “Santuário”.

Por fim, e mais do que importante, é preciso que se faça barulho na Toca. A via-expressa é de suma importância, mas o Barradão não pode continuar do jeito que está. A eleição está chegando e o equipamento não pode deixar de ser uma prioridade para a próxima gestão. Manter o atraso do estádio é atrasar o próprio clube e disso os times nordestinos não precisam mais.

E cá para nós, mais vale a pena conservar a mulher amada ao se aventurar em uma “pagou, pegou”, não é mesmo?

Anúncios

3 comentários em “[OPINIÃO] Uma avenida só não faz Barradão

  1. Na minha opinião o Barradão, junto as obras que estão previstas de Via Expressa, estacionamento, 3 campos de treino, quadras e ginásio, precisa colocar pra humanizá-lo de cadeiras nas suas arquibancadas, de cobertura mínima pra proteger os torcedores do sol e chuva, e sobretudo reconstruir aquele prédio medonho onde ficam os vestiários fazendo ele ficar com cara de estádio moderno.

    Pra ajeitar Pituaçu com superfaturamento e tudo o governo gastou algo de 50 milhões de reais, então creio que esse valor seria suficiente pra dar um upgrade substancial na parte de dentro do estádio Barradão.

    Agora a diretoria tem que saber se mexer e saber meter a cara, saber convencer os investidores a se associar nesse projeto. Tem que saber negociar e vender o peixe.

    A área ao redor do Barradão é muito grande, dá pra fazer muita coisa ali, e com essa Via Expressa muita coisa maldita que dizem de lá poderá cair por terra de vez.

    Lixo é coisa que ainda existe somente na cabeça de torcedores do rival, já que pra nós rubro-negros ali mina ouro.

    SRN

    Curtir

    • É companheiro. Só que vc não está considerando o fato de que hoje, nesse esporte, o que conta é o dinheiro( quem tem maior poder para montar grandes times ) e, nesse aspecto, o VITÓRIA ñ tem condições de disputar em igualdade com clubes do sul-sudeste, então a construção de uma arena moderna que permita ao Rubro-negro explorar outras fontes de renda( estacionamentos, restaurantes, bares, áreas de lazer …etc.) faz-se impescindível como forma de arrecadação e diminuição desse abismo. Logo, ñ basta apenas colocar cadeiras e cobertura, o Barradão é um estádio arcáico e precisa de mudanças bem mais profudas, para poder ser chamado de arena. Temos que pensar grande.

      Curtir

  2. Sem uma avenida não se faz uma Arena.

    Verdade que “Uma avenida só não faz Barradão”, mas também é verdade que sem uma avenida não se faz uma Arena Barradão.

    Uma coisa está diretamente lidada a outra, não tem como ser diferente. Só saberemos da viabilidade de investimento no Barradão após a construção da avenida. A decisão de termos uma Arena onde hoje é o Santuário ou em outro local, depende (hoje e agora) disso.

    Já com relação aos 4 ou 5 jogos na Arena Fonte Nova, não me preocupam. Já postei em outras oportunidades que a única coisa que nos tirará do Monumental BARRADÃO é a questão financeira (muito) favorável ao VITÓRIA, e isso a AFN não teria como bancar.
    Ademais caso façamos de fato melhorias no BARRADÃO, seja lá qual for, necessitaremos de um lugar para mandarmos nossos jogos, portanto não seria muito inteligente desprezarmos ou desdenharmos das opções que nos são oferecidas.

    Continuo achando que um convite nos foi feito (claro que com segundas intenções por parte da AFN) e de forma educada, inteligente e cordial aceitamos, até porque, o amanhã a Deus pertence.

    SRN, por um VITÓRIA mais forte

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s